NOME NOME NOME NOME

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Policial mata os ex-sogros e se suicida na frente da ex-mulher e da filha, em Niterói


Polícia Militar e bombeiros estão no local onde um policial civil matou os ex-sogros e se matou Foto: Foto de leitor
Um policial civil matou os ex-sogros e se matou em seguida, na manhã desta quinta-feira, no bairro Fonseca, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Segundo testemunhas, Marcelo Flávio Camardella Bravo, de 41 anos, entrou na casa e atirou primeiro contra o ex-sogro, o João Carlos da Rocha, de 63 anos, que foi candidato a vereador de Niterói, em 2016. A ex-sogra do policial, Maria Diana da Rocha, de 64 anos, tentou fugir e ele atirou contra ela também.
Ainda de acordo com testemunhas, o investigador tentou fugir com a filha de 5 anos, mas foi impedido pela chegada da ex-mulher, Luciana da Rocha. O policial, então, a agrediu com uma coronhada na cabeça e fez novos disparos contra a sogra, que ainda estava viva. A ex-mulher correu com a filha para o banheiro, mas o policial foi atrás e se matou na frente das duas com um tiro na cabeça.
O crime ocorreu por volta das 10h30, num imóvel da Rua Airosa Galvão, onde moravam os ex-sogros de Marcelo. O casal se separou há oito meses, e a ex-mulher se mudou para a casa dos pais. Ele não aceitava o fim do relacionamento. Por causa do ferimento na cabeça, Luciana foi levada para o Hospital Estadual Azevedo Lima, no mesmo bairro, e já recebeu alta, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. A filha do casal não sofreu ferimentos.
Agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) e policiais do 12° BPM (Niterói) estão no local, onde a perícia está sendo realizada. Segundo a Polícia Civil, Marcelo Flavio era lotado na 24ª DP (Piedade). De acordo com a Polícia Militar, o agente ainda chegou a efetuar disparos contra viaturas da PM que fizeram o cerco no local.
Morador da Airosa Galvão há quatro anos, o aposentado Marco Aurélio Farias, de 45 anos, ouviu os disparos feitos dentro do imóvel e viu a ex-mulher do investigador correr na rua para pedir ajuda.
— Estava dentro de casa e ouvi entre seis e oito tiros. Corri para o terraço, mas não consegui ver nada. Achei que eram tiros na comunidade próxima. Uns 20 minutos depois, a cuidadora da minha mãe me chamou para ver as as imagens das câmeras da minha casa que estavam viradas para a rua. Vi muita gente correndo, e os tiros começaram de novo. Foram mais tiros que da primeira vez. Umas duas sequências. Uma mulher saiu da casa gritando "Cadê a polícia? Cadê a polícia?". Logo depois, os carros da PM chegaram. Um dos policiais ainda tentou falar com ele (o autor do crime) e acalmá-lo, mas não conseguiu — disse.
Policiais civis isolam a área onde ocorreu o crime Foto: Fábio Guimarães/ Agência O Globo
Ainda segundo Marco, familiares da ex-esposa do policial chegaram ao local horas depois.
— Ela chorava muito na rua e teve muita gritaria. Os familiares dela foram chegando e vi que uma mulher desmaiou. Foi muito desesperador e muito triste — contou.
Policial já foi agente penitenciário federal e passava por problemas financeiros
Camardella trabalhou como agente penitenciário federal, em Mossoró, entre 2011 e 2013, pelo Departamento Federal Nacional. O inspetor da Polícia Civil atuou no cargo até ser demitido pelo então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, após ser enquadrado em processo administrativo por improbidade administrativa.
O policial, que morava a 350 metros da casa dos sogros, na Rua Alice Galvão, estava passando por problemas financeiros, de acordo com serviços de proteção ao crédito. No período compreendido entre fevereiro de 2013 e outubro de 2016, o sistema registra que o policial acumulou dívidas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Uma delas, no valor de R$ 4.712, foi protestada em janeiro de 2015, em Niterói. O restante está relacionado à financiamentos bancários, além de seguro saúde e cartão de crédito, referente a uma loja de departamentos. No total, ele devia cerca de R$ 30 mil.

Extra


sexta-feira, 16 de junho de 2017

Cantora de Forró Eliza Clivia ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró e o marido morrem em acidente de carro no Centro de Aracaju


Eles estavam na capital sergipana para participar de um show.
A cantora Eliza Clívia morreu na tarde desta sexta-feira (16) em um acidente automobilístico na capital sergipana. (Foto: Divulgação)
No início da tarde desta sexta-feira (16) a cantora paraibana Eliza Clivia, 36 anos, ex-vocalista da Banda Cavaleiros do Forró , e o marido o baterista Sérgio Ramos morreram em um acidente de trânsito no Centro de Aracaju, segundo o produtor da cantora Jailson Souza.
A cantora, que iniciou a carreira solo há quatro meses, estava em Aracaju para divulgar um show, que seria realizado na noite desta sexta-feira (16), e fazer entrevistas.
Acidente ocorreu no início da tarde no Centro de Aracaju (SE). (Foto: Ana Fontes/TV Sergipe)
De acordo com Souza , ela e o marido estavam em um veículo que bateu em um ônibus nas esquinas das ruas Arauá e Maruim, quando retornavam de uma entrevista. Além do casal, outras três pessoas da equipe estavam no carro foram socorridas, com ferimentos leves, e encaminhadas a um hospital de Aracaju. E segundo a polícia, elas foram identificadas como: Cleberton José dos Santos, João Paulo Tavares da Silva e Paulo Texeira de Carvalho.
Ônibus que bateu no carro em que estava a cantora. (Foto: Ana Fontes/TV Sergipe)
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou através de nota o estado de saúde das vítimas: Ceberton José dos Santos, 35 anos, dirigia o carro de passeio, foi retirado das ferragens e estava consciente, desorientado, com sangramento auditivo, mas sem sinais de fratura. Paulo Teixeira de Carvalho, 38 anos, estava sem sinais de fratura e reclamando de dor lombar. João Paulo Tavares da Silva, 32 anos, também não apresentou fratura e apresentou dores no tórax. Eles permanecem internados no Hospital de Urgência de Sergupe (Huse) sem previsão de alta.
O Instituto Médico Legal (IML) de Sergipe informou que os corpos já foram recolhidos e aguarda os familiares para serem liberados.
Na quinta-feira (15), Eliza Clívia publicou uma foto com a leganda: "Na estrada agora a caminho de Aracaju/SE... vou rever e matar a saudade do meu povo querido e amado!". (Foto: Reprodução/Instagram)
Sérgio Ramos postou esta foto no Dia dos Namorados. (Foto: Reprodução/Instagram)


Por Anderson Barbosa, Joelma Gonçalves e Tássio Andrade, G1 SE, Aracaju

terça-feira, 13 de junho de 2017

Tenente-coronel da PM mata esposa e depois comete suicídio


A mulher foi atingida por quatro disparos: na testa, na boca, no pescoço e na clavícula.
O tenente-coronel da Polícia Militar Miguel Gomes Neto matou a esposa, Clodiany Carvalho Garcia, com quatro tiros e depois cometeu suicídio.
O crime aconteceu no último domingo (11/6) em Barreirinhas, cidade maranhense que fica a 276 quilômetros de São Luis.
À rádio Mirante AM, o delegado Cristiano Morita detalhou o que aconteceu. De acordo com ele, a família da vítima já havia acionado a PM por conta das agressões físicas que Clodiany estava sofrendo na casa do marido naquele dia. O fato que foi comprovado pelos agentes que foram até a residência após a denúncia.
Eles garantiram que Miguel Gomes Neto parecia tranquilo mas, quando a esposa, que já estava na viatura policial, pediu para que ele lhe entregasse seus pertences que estavam no carro dele, o tenente-coronel sacou uma arma de fogo e disparou contra a mulher.
Ela foi atingida por quatro disparos: na testa, na boca, no pescoço e na clavícula. Poucos segundos depois, Miguel Neto usou a mesma arma, uma pistola .40, e atirou na própria cabeça. A mulher morreu a caminho do hospital. As investigações sobre o caso continuam.

Homem afoga e mata filha de 3 meses para se vingar de ex-esposa


O suspeito explicou que, motivado pelo sentimento de vingança contra a mãe, resolveu sequestrar a bebê e levá-la até a cachoeira. Quando chegou ao local, colocou a menina em uma poça com a cabeça virada para baixo, enquanto cavava uma cova para colocar a filha.
Uma bebê de 3 meses foi afogada e morta pelo próprio pai em Itaóca, cidade do interior de São Paulo. Para cometer o crime, que aconteceu no último dia 6 de junho, o homem levou a criança até uma cachoeira e enterrou o corpo ao lado do local onde cometeu o assassinato.
De acordo com o G1, o acusado matou a filha como forma de se vingar da ex-esposa, Geniane de Freitas Lopes, 25 anos, por não aceitar a separação. A mulher já havia conseguido uma medida protetiva contra o ex-marido por violência doméstica, mas o suspeito aproveitou que ela não estava em casa para sequestrar a criança.
A Polícia Militar foi acionada e, ao encontrarem o pai, ele confessou o crime e levou os policiais até o local onde havia enterrado a menina. O homem afirmou que o crime foi cometido por ciúmes e explicou como matou a própria filha: colocou a bebê em uma poça d’água com a cabeça virada para baixo enquanto cavava uma cova para enterrá-la.
O homem, que não teve o nome divulgado, foi autuado em flagrante e vai responder pelos crimes de homicídio qualificado e hediondo, além de ocultação de cadáver e subtração de incapaz. Ao desabafar sobre o crime, Geniane disse que o homem gostava da filha. “Ele era um homem carinhoso com a nossa filha. No momento em que ela nasceu, ele foi ao hospital com tanto carinho, tanto amor. Nunca pude pensar que ele fosse fazer isso”, disse.

Inscrições para concurso do IFRN começam em 6 de julho; 58 vagas para professores


O Instituto Federal do Rio Grande do Norte está prestes a receber novos professores efetivos. Isso porque foi publicado nesta segunda, 12/6, o Edital Complementar ao Edital 22/2016, que rege concurso público para a contratação de 58 professores da Carreira do Magistério de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do IFRN.
As vagas são distribuídas entre 28 disciplinas, entre elas Construção Civil, Informática aplicada ao Design Gráfico, Produção Audiovisual, Instrumentação Industrial e Gestão Ambiental, podendo ser direcionadas a quaisquer um dos 21 campi do Instituto, de acordo com a necessidade e adequação do serviço. A taxa de inscrição para os cargos, todos de Dedicação Exclusiva, é de R$ 100,00.
A Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do RN (Funcern) será a organizadora do concurso. Os interessados poderão realizar inscrição no processo seletivo entre os dias 6 e 26 de julho, através do site da Funcern ou diretamente na área do candidato. As provas escritas serão aplicadas no dia 24 de setembro; as de desempenho, entre os dias 25 de novembro e 10 de dezembro. O resultado final do concurso está previsto para ser divulgado em 31 de janeiro de 2018.

Concurso TAE
Ainda em fase de complementação, o IFRN divulga em breve edital complementar para o concurso de Técnico-Administrativos em Educação (TAE).
Ofertando 25 vagas, os editais Nº 19/2016 e Nº 21/2016 contam também com cadastro de reserva para Pessoas com Deficiência (Decreto Nº 3.298/1999) e Negros (Lei Nº 12.990/2014). Para estas vagas, as inscrições variam entre R$ 45,00 e R$ 96,00. Informações sobre conteúdos programáticos, cronogramas, instruções sobre as inscrições e assuntos relacionados ao processo serão publicadas. O concurso tem validade de 2 anos podendo ser prorrogado por período igual. 


Confira documentos:

Com informações do IFRN

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Por causa de vídeo íntimo onde mulher aparece com outro homem marido mata pedagoga em Vera Cruz-BA; ele se entregou


Taxista confessou ter esfaqueado Helem até a morte após, segundo ele, ver gravação dela com outro homem.
A pedagoga Helem Moreira foi morta a facadas pelo marido (Foto: Reprodução/Facebook)
Um vídeo íntimo teria motivado o assassinato da pedagoga Helem Moreira dos Santos, 28 anos. A vítima foi morta a golpes de faca pelo marido, o taxista Ângelo da Silva, 25 anos, na tarde da última sexta-feira (9) no bairro de Conceição, no município de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica.
Segundo o delegado Geovane Paranhos, titular da 24ª Delegacia (Vera Cruz), o marido da vítima, que estava foragido desde o dia do crime, se apresentou na manhã desta segunda-feira (12) à polícia, acompanhado de um advogado.
Ainda de acordo com o titular, o taxista confessou o crime e relatou que, no dia do assassinato, ele teria retirado o cartão de memória do celular da esposa e encontrado nele um vídeo íntimo.
"Ele teve acesso a esse vídeo depois de colocar o cartão de memória da esposa no celular dele.
Nas imagens, segundo ele, era possível ver a pedagoga na companhia de outro homem.
Depois de ter acesso ao conteúdo, ele teria perdido a cabeça e cometido o crime", conta Paranhos. Ainda segundo o delegado, Ângelo chegou à delegacia com um CD contendo as imagens da suposta traição. "No vídeo não é possível ver o rosto do homem, mas ele garantiu que não seria ele.
Durante o relato, ele disse que já estava desconfiado da atitude da esposa há algum tempo", afirmou Paranhos.
No depoimento, o suspeito disse também que, durante a confusão, não deu chance da vítima dar maiores explicações sobre o caso. Conforme familiares informaram à polícia, o casal não tinha filhos e estava junto há mais de 10 anos.
De acordo com o delegado, o taxista, que não tem passagem pela polícia, vai responder pelo crime de feminicídio. Ele está detido na 24ª Delegacia, e o pedido de prisão deve ser solicitado pelo titular ainda nesta segunda-feira (12).
Caso
O corpo de Helem Moreira dos Santos, que havia concluído o curso de Pedagogia na Universidade Estadual da Bahia (Uneb) neste ano, foi encontrado pelo pai do acusado. No dia do feminicídio, o sogro procurou a polícia para informar que o casal estava brigando e que o filho teria agredido a esposa a facadas. A pedagoga foi encontrada trajando apenas uma calcinha e com três perfurações no pescoço. A faca utilizada no crime ainda não foi encontrada pela polícia.
Segundo o delegado Paranhos, quando o corpo foi encontrado, o taxista ainda estava no local do crime. O pai do taxista pediu ajuda, mas o suspeito fugiu depois de dizer que prestaria socorro à esposa. Policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 5ª Companhia Independente da PM (CIPM/ Vera Cruz) foram até o local, mas a mulher já estava morta.

Correio24hs

Mulher é detida depois de ficar pelada no Muro das Lamentações, em Jerusalém


A polícia israelense deteve uma mulher que estava completamente nua diante do Muro das Lamentações, um dos locais mais sagrados para o Judaísmo, em Jerusalém, no Oriente Médio.
No início da tarde deste domingo, a israelense de 23 anos tirou todas as roupas num momemento em que muitas pessoas faziam suas orações no muro. De acordo com o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld, ela ficou pelada diante no espaço reservado às mulheres no local sagrado. A jovem israelense foi levada da praça principal para ser interrogada.
"Ela veio vestida e em algum momento tirou toda a roupa. Ela parecia estar determinada, como se quisesse fazer uma provocação. As pessoas começaram a gritar e a chorar e quando ela foi em direção à parte dos homens, foi parada por policiais", contou uma testemunha à rede de televisão isralente "Channel 2".
O porta-voz contou que os policiais que estavam no local a cobriram imediatamente com chales e panos, com intuito de "evitar um acidente mais grave" com os judeus que ali estavam.
"Pelo que sei, é a primeira vez que uma mulher fica nua diante do Muro das Lamentações", ressaltou.
Rosenfeld confirmou que a mulher iria ser submetida a exame psicológico para compreender melhor o que a teria feito agir assim. Os pais da jovem disseram à polícia que ela sofre de problemas mentais, segundo o "Channel 2".


Extra

Corpo de mulher é encontrado esquartejado em cova rasa na parte alta de Maceió


Um corpo do sexo feminino foi encontrado esquartejado e enterrado em uma cova rasa nas imediações do Rio da Caveira, na Grota da Alegria, no bairro do Benedito Bentes, em Maceió.
A identidade da vítima ainda não foi divulgada, mas as informações dão conta que o corpo foi encontrado com os membros decepados, espalhados em cova rasa.
De acordo com a polícia, a informação é de que haviam sido encontrados dois corpos, de um homem e uma mulher, enterrados juntos no mesmo local, mas as autoridades policiais só confirmaram o achado do corpo de uma mulher. Buscas na região estão sendo realizadas na tentativa de encontrar o segundo corpo.
Equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas estão no local juntamente com Instituto Médico Legal e Instituto de Criminalísticas para os devidos procedimentos.

Alagoas24hs

Jovem é presa em João Pessoa por vender ‘kit de conclusão do ensino médio’ , em João Pessoa


Uma jovem de 18 anos foi presa em flagrante e confessou que cobrava R$ 200 pelo ‘Kit de conclusão do ensino médio’ pelas redes sociais. Maria Eduarda da Cruz Macedo foi presa na tarde desta segunda-feira (12), no bairro de Tambiá, em João Pessoa.
Segundo a delegada Vanderleia Gadi, da Delegacia de Defraudações de João Pessoa, a direção da Escola Professor Débora Duarte, no bairro Funcionários, procurou a Polícia Civil na sexta-feira (9) para denunciar que uma jovem estava vendendo certidão de conclusão do ensino médio e histórico escolar via Facebook.
“Maria Eduarda vendia o kit pelo valor de R$ 200 usando carimbos e assinaturas falsos. Recebemos a denúncia e começamos a investigar. Ela  confessou que vendia os documentos pelo Facebook”, disse.
A jovem vai responder por tentativa de estelionato, falsidade de documento público e ideológica. Ela foi levada para a Central de Polícia Civil de João Pessoa e vai ser apresentada na audiência de custódia nesta terça-feira (13).

PB Hoje

Jogador Jonas Pessalli, ex-Grêmio, morre em acidente de trânsito


Foto: Banda B/ Paraná Club
Morreu na madrugada desta segunda-feira (12), em um acidente de carro o jogador de futebol Jonas Pessali, de 26 anos, afastado pelo Paraná Clube há cerca de uma semana. O meia dirigia um veículo Audi quando se perdeu em uma curva na Rua André Ferreira Barbosa (via rápida do Pinheirinho) e bateu contra um poste de energia. O jogador morreu na hora e o amigo, que estava no banco do carona, sofreu ferimentos leves.
O acidente aconteceu por volta das 3h30, em Curitiba, quando os dois amigos voltavam de uma festa de aniversário. O tenente Alisson, do Corpo de Bombeiros, prestou os primeiros atendimentos. “Quando chegamos, infelizmente, o jogador estava morto. Tivemos dificuldades para retirar o corpo das ferragens. O amigo dele sofreu um corte na cabeça, mas estava consciente, apesar de bastante abalado. O impacto foi tão grande que arrancou o poste, que fica preso ao chão a uma profundidade de cerca de dois metros. Foi muito forte”, afirmou o tenente. O poste caiu sobre o carro.
Segundo o que foi apurado no local, Pessali se  perdeu em uma curva por cerca de 100 a 150 metros até colidir contra o poste. O local foi isolado para a retirada do corpo e o trânsito foi totalmente bloqueado. O tráfego no início da manhã, sentido centro, estava sendo desviado por dentro do Terminal do Pinheirinho e havia bastante congestionamento no local por volta das 6h30.
A energia elétrica foi cortada na região e equipes da Copel foram acionadas para consertar a fiação arrancada.
Jogador do Paraná Clube
O Paraná Clube anunciou a contratação de Jonas Pessali em janeiro, mas o jogador foi afastado há cerca de uma semana. Formado na base do Grêmio, o jogador retornou ao Brasil no início do ano depois de cinco temporadas no futebol francês. Fora do Brasil, o jogador defendeu o Angers e o VLF Luçon.
Pelo Paraná, Pessali marcou apenas um gol de pênalti contra o Londrina pela Primeira Liga no dia 21 de fevereiro. A partida terminou com o placar de 2 a 1 para o Londrina. O jogador Jonas Pessali era casado e tinha três filhos.
Nota oficial do Paraná Clube
“É com pesar que o Paraná Clube comunica o falecimento do atleta Jonas Henrique Pessalli. O jogador, vítima de um acidente automobilístico nesta segunda-feira (12), deixa esposa e três filhos.
A diretoria do Paraná Clube se solidariza com a família do atleta e está prestando toda a assistência possível neste momento de profunda tristeza.
O presidente Leonardo do Oliveira decreta luto oficial de três dias.
Aos familiares e amigos, os nossos mais sinceros sentimentos.“, diz a nota.

Banda B

domingo, 11 de junho de 2017

Tatuador é preso por tortura ao escrever ´eu sou ladrão e vacilão´ em jovem que teria tentado furtar bicicleta


O tatuador Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos, e o vizinho Maycon Wesley Carvalho dos reis, 27 anos, foram presos em flagrante por tortura, na noite desta sexta-feira (9), no Centro de São Bernardo do Campo. 
Eles são responsáveis por tatuar a inscrição "eu sou ladrão e vacilão" na testa de um adolescente de 17 anos. O crime, segundo informações da polícia, foi cometido na manhã desta sexta-feira.
Na tarde deste sábado (10), a juíza Inês Del Cid, da Vara Criminal de São Bernardo do Campo, decretou a prisão preventiva dos dois.
A tatuagem foi filmada com o celular de Maycon e compartilhada no Whatsapp e o vídeo viralizou rapidamente. O detalhe é que o adolescente estava desaparecido desde 31 de maio e os familiares o reconheceram quando também receberam o vídeo do adolescente sendo tatuado na testa.
Nas imagens é possível perceber que o adolescente não reage às provocações do tatuador e do vizinho dele. Em certo momento, um deles diz: "vai doer, vai doer". Em outro momento eles perguntam ao menino o que ele quer tatuar e forçam a resposta: "ladrão."
Com o vídeo em mãos, eles foram até o 3º Distrito Policial de São Bernardo do Campo para tentar localizar o paradeiro do adolescente. Segundo relato da família à polícia, o jovem é usuário de drogas e não estaria gozando de suas faculdades mentais.
Com as informações passadas pela família, uma equipe de investigadores seguiu até a Rua Jurubatuba, no Centro de São Bernardo do Campo, onde localizaram o tatuador na calçada. No local não funciona um estúdio de tatuagem, mas uma pensão onde Ronildo e Maycon eram vizinhos.
Na delegacia, os dois disseram para a delegada Carolina Nascimento Aguiar que o adolescente teria tentado furtar uma bicicleta na região e ficaram revoltados com isso e "resolveram tatuar o mesmo como forma de punição".


Fonte: G1

Mulher e adolescente são dopadas e estupradas após saírem do Parque do Povo, em Campina Grande


Uma adolescente de 17 anos e uma jovem de 22, denunciaram à Polícia Militar que foram dopadas e estupradas por dois homens após saírem do Parque do Povo, em Campina Grande, na manhã deste domingo (11).
As relataram que foram estupradas depois um homem na festa junina. O suspeito teria oferecido uma carona e as chamou para ir a um apartamento.
No local já havia outro homem esperando. Lá, segundo as vítimas, usaram drogas e beberam. As mulheres disseram que ficaram dopadas e foram estupradas pelos homens.
Consta no relatório da PM que a adolescente e a jovem pediram ajuda da PM “na lateral do Convento São Francisco”, no Bairro Conceição.
As duas mulheres registraram o caso na DISP e foram levadas ao ISEA para tomar um coquetel contra doenças sexualmente transmissíveis.
Elas moram no Bairro José Pinheiro.
Não foi revelado o endereço do apartamento ode ocorreu o estupro.

Redação, com Renato Diniz/PB Hoje

Concurso da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul abre 210 vagas


A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul publicou edital de concurso nesta quinta-feira (8/6). No total, são oferecidas 210 vagas imediatas, mais cadastro reserva. O certame tem oportunidades para delegados, escrivães e agentes, todos de nível superior. Para delegado, o curso de direito é pré-requisito.
As vagas são divididas em 30 para delegado, 100 para agente escrivão e 80 para agente investigador. É necessário, além do curso superior, ter idade entre 21 e 45 anos e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) tipo B.
A seleção contará com provas objetivas, testes médicos e físicos, avaliação psicológica, prova de títulos, provas práticas, investigação social e curso de formação. A remuneração varia de R$ 3.888,26, para agente, e R$ 14.978,26.
As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até 10 de julho, por meio de o formulário no site da banca organizadora. A taxa para participar é de R$ 197. O concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois.

sexta-feira, 9 de junho de 2017

'Forró Nú' em sítio preocupa associações de praia do Litoral Norte da Bahia


Segundo edição do evento deve acontecer no dia 17 de junho, em Massarandupió.
O “Forró Nú no Espaço Liberdade” marcado para o dia 17 de junho, em um sítio localizado em Massarandupió, no município de Entre Rios, Litoral Norte baiano, tem levado polêmica entre associações de moradores e naturistas. Apesar de ocorrer em um local privado, as entidades estão preocupadas com a associação da festa à comunidade naturista, da praia das Dunas, única destinada oficialmente à prática de naturismo na Bahia.
O organizador da festa, Davi Andrade, diz que o forró tem regras compatíveis com o código de ética da Federação Brasileira de Naturismo. Sendo assim, é permitida a entrada de casais e é proibida a entrada de homens desacompanhados no evento. Também não é permitido fazer fotografias das pessoas no local e é vetada a prática de sexo. Menores de 18 anos também não entram, segundo a organização. Este ano acontece a segunda edição da festa junina.
A gestora da praia das Dunas, Associação Massarandupiana de Naturismo (Amanat), discorda da forma de divulgação do evento, alegando que a festa é divulgada como se fosse pública. “Os eventos que se realizam em ambientes fechados, isto é, murados ou sem visibilidade do exterior, nós respeitamos. O que nós discordamos e, nesse ponto, estamos em total sintonia com a esmagadora maioria das pessoas da comunidade de Massarandupió, é a forma como o evento privado denominado 'Forró Nú' de 2016 foi divulgado na imprensa e nas redes sociais, o mesmo estando a acontecer com divulgação do 'Forró Nú' de 2017, como se de um evento público se tratasse”, diz a associação, em nota.
A associação entrou com uma representação junto ao Ministério Público contra a realização do evento. Segundo o promotor Paulo Cesar Azevedo, a festa deve cumprir regras para que aconteça. "Sendo em ambiente privado, que não tenha visualização na parte externa e ainda que respeite as regras de poder de polícia em relação a eventos realizados no município, não tem problema", afirma.
O promotor diz que o local deve ser fechado para o público externo, porque a prática de naturismo deve ser limitada em locais abertos, como no caso da praia das Dunas, em que o naturismo é permitido por meio de decreto municipal. O promotor se reuniu com a procuradora do município, que deve fiscalizar o cumprimento das normas.
O procurador do município, Brígido Neto, informou que foram enviados fiscais nesta sexta-feira (9) para verificar se o local vai ser fechado para visualização externa. "Se tiver ok, deve permitir a realização do evento. A prefeitura também vai fiscalizar no dia que ocorrer o evento. O municipio deve oficiar o Conselho Tutelar para que evite entrada de menores. A Polícia Militar também deve colocar equipes nas proximidades", disse.
A Associação Massarandupiana de Naturismo afirma ainda que a reputação da comunidade e dos moradores é afetada negativamente com a festa. “A ponto de adultos e sobretudo crianças estarem sendo vítimas de bulling quando estão fora de Massarandupió”, defende o comunicado. A entidade entende ainda que o evento deveria ser feito de forma “discreta”, a fim de respeitar a comunidade local.
O realizador do evento, Davi Andrade, defende que a festa levou bons resultados para o setor hoteleiro da cidade no ano passado na primeira edição do evento, durante a baixa temporada. “No mês de junho, tivemos lotação nas pousadas, nas barracas de praia. Tentam fazer a qualquer custo fazer com que isto vire uma polêmica”, comenta. A festa ocorre em um sítio reservado, com piscina, onde um trio que toca forró anima o público. No ano passado, cerca de 40 pessoas participaram. A expectativa é de que, neste ano, o número seja cerca de duas vezes maior.
Além da associação responsável pela praia das Dunas, a Associação de Moradores e Amigos de Massarandupió (Amam) está preocupada com a forma de divulgação do evento. “As pessoas que veem o anuncio acham que é na comunidade, mas é em um local restrito. A população está sofrendo as consequências. Aqui não é todo mundo nu. No ‘espaço liberdade’ podem achar que pode fazer tudo”, sugere
Já o presidente da Associação Baiana de Naturismo (Abanat), Miguel Calmon Gama, diz que não é contrário ao evento, já que indica que não deverá desrespeitar o código de ética da Federação Brasileira de Naturismo. “[O evento]É uma promoção até para a vila e vai levar renda e trabalho”, conclui.

G1-BA