NOME NOME NOME NOME NOME

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Família enterra corpo de mulher no lugar de idoso, trocado em hospital de Duque de Caxias, no RJ


Família chegou a desconfiar de diferenças mas afirma que não descobriu porque só os olhos e parte do nariz estavam à mostra.
Esposa de Cesar Carvalho Lobo passou mal ao saber que enterrou corpo errado (Foto: Arquivo Pessoal)
Uma família viu a dor de enterrar um ente querido aumentar ainda mais ao descobrir que velou e enterrou o corpo errado. Cesar Carvalho Lobo, de 74 anos, morreu na última terça-feira (14) no Hospital Caxias D’or, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Mas após seu filho reconhecer o corpo na última quarta-feira (15), a funerária preparou e entregou para a família o corpo de uma mulher.
De acordo com o neto da vítima, Lucas Ribeiro Lobo, de 23 anos, durante o funeral alguns parentes chegaram a desconfiar se era realmente o corpo de Cesar no caixão, mas, como apenas os olhos e parte do nariz estavam à mostra, eles acharam que o corpo estaria transformado devido à morte.
“Quando o enterro foi acontecer, na quarta-feira à tarde, não tinha como a gente diferenciar porque o corpo estava cheio de pétalas e só dava para ver um pouco dos olhos e do nariz. Estava todo mundo muito abalado”, contou o neto.
O erro, segundo o rapaz, só foi detectado quando a família da mulher foi ao hospital buscá-la na quinta-feira (16) pela manhã. “O hospital entrou em contato com a esposa do meu avô pedindo para que tentassemos verificar a troca do corpo e quando meu pai chegou no hospital, ele chegou até a ficar revoltado porque o corpo estava no mesmo lugar”.
Família de Cesar Carvalho Lobo ficou abalada após enterrar corpo de mulher em seu lugar (Foto: Arquivo Pessoal)
A esposa de Cesar, Mariza Martins de Aguiar, chegou a passar mal quando soube do ocorrido e precisou receber atendimento médico. “A família tá muito abalada, a gente velou um corpo achando que era do meu avô, meu tio-avô veio de Minas para o enterro e agora não vamos poder trazê-lo de novo ”, lamentou.
O neto de Cesar disse ainda que a Rede D’or se dispôs a arcar com todos os custos que a família teve, porém, nem a funerária e nem o hospital informaram ao certo o que aconteceu ou de quem foi a culpa.
Apesar de todo o transtorno, segundo Lucas, a família não tem intenção de entrar com uma medida judicial no momento. “Nesse primeiro momento a gente não está pensando nisso. A gente só quer resolver logo esse problema o mais rápido possível”, lamentou.
O corpo da mulher foi exumado na manhã desta sexta e o enterro com o corpo de Cesar será realizado também nesta sexta, por volta das 16h, no cemitério Raiz da Serra, em Magé, também na Baixada Fluminense.
Em nota, o hospital Caxias D'Or disse que "uma sindicância interna, aberta com urgência, encontra-se em andamento para apurar as devidas responsabilidades". Eles lamentaram o ocorrido e disseram que os procedimentos para resolução do caso começaram logo após o episódio, e estão sendo finalizados.
A direção ressaltou ainda que um relatório está sendo elaborado para fins de averiguação e, que toda assistência necessária está sendo prestada às famílias.

G1/*sob supervisão de Cristina Boeckel

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Dois homens e uma mulher são mortos a tiros em Santo Antônio, RN


Triplo homicídio aconteceu na noite desta terça (14) no bairro do Carmo. Criminosos fugiram.
Vítimas foram identificadas como Emanuel Firmino da Silva, de 21 anos, David Bezerra Marinho, de 18, e Francineide Bezerra de Lima, 23 (Foto: PM/Divulgação)
Dois homens e uma mulher foram mortos a tiros na noite desta terça-feira (14) no bairro do Carmo, em Santo Antônio, município da região Oeste potiguar. Ainda não há informações sobre quem cometeu os crimes nem da motivação.
As vítimas foram identificadas como Emanuel Firmino da Silva, também conhecido como 'Neco', de 21 anos, Davi Bezerra Marinho, de 18 anos, e Francineide Bezerra de Lima, de 23 anos, mulher de Emanuel. Eles estavam na Rua Pedro Mandu da Silva quando foram atingidos por disparos de espingarda que partiram de dentro de um Fiat de cor escura que passava pelo local. Francineide ainda correu para dentro de casa, onde acabou morrendo.
Moradores da vizinhança disseram à PM que os três tinham envolvimento com drogas.
O triplo homicídio será investigado pela Polícia Civil do município.

G1

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Dez garis são assaltados durante o trabalho na Zona Norte de Natal


O crime aconteceu no conjunto Santarém, no sábado (11).
Na foto de arquivo da Prefeitura de Natal, garis trabalham na limpeza de rua em Natal (Foto: Secom/Prefeitura de Natal/Arquivo)
Dez garis foram assaltados quando se preparavam para trabalhar na manutenção de uma avenida na Zona Norte de Natal. Dois homens armados abordaram o grupo e levaram celulares, alianças e correntes das vítimas. O crime aconteceu no sábado (11), por volta das 7h30.
De acordo com Jarbas Vitória da Silva, um dos garis assaltados, os bandidos se aproximaram em uma motocicleta. Jarbas conta que ele e os colegas estavam na Avenida Rio Doce, no conjunto Santarém, quando foram abordados. Todos estavam fardados.
“A gente estava esperando um lava jato abrir pra pegar nossas ferramentas e começar a trabalhar. Porque, quando estamos trabalhando num lugar, procuramos um local para guardar as ferramentas, para que no outro dia, quando voltamos, pegar e continuar o trabalho”, explica.
Os criminosos chegaram antes que o lava jato abrisse. Armados, ordenaram que os garis entregassem seus pertences. “Depois os dois foram embora na moto”, completa Jarbas da Silva.
“Ficamos de mãos atadas. É uma situação constrangedora. O cara chega, aponta uma arma e leva as nossas coisas, e ficamos sem poder fazer nada”, desabafa o gari. Jarbas tem 47 anos de idade e há sete trabalha na limpeza urbana de Natal. O grupo de garis estava realizando o trabalho de pintura de meio-fio e limpeza na Avenida Rio Doce. Depois do assalto, eles foram até a delegacia prestar queixa.

G1-RN

Homem mata ex-mulher bate moto em caminhão e morre em MT


José Antônio Caetano havia assassinado a ex-mulher ,Rita Jorge da Silva com vários tiros na frente da mãe dela.
José Antônio Caetano, de 50 anos, morreu após bater a motocicleta que pilotava, uma Yamaha XTZ, de frente com um caminhão na madrugada desta terça-feira (14), em Araputanga (345 km a Oeste de Cuiabá).
Ele havia assassinado a ex-mulher, Rita Jorge da Silva, 34 anos, a tiros, na frente da mãe da vítima, uma idosa de 73 anos. O crime aconteceu no domingo (12). Conforme testemunhas, o homem não aceitava o fim do relacionamento.
De acordo com a Polícia Civil, o acidente que matou José aconteceu às 3h40 da madrugada. Ele estava em uma moto nova, ainda sem placa, quando bateu em alta velocidade de frente com um caminhão que estava parado.
A batida aconteceu na Rua Marques de Pombal. José teve ferimentos na cabeça, coluna e pernas. Ele chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu antes de chegar no hospital.
O assassinato
Conforme a mãe de Rita, o  ex-genro, José Antônio Caetano não aceitava o término do relacionamento. O crime aconteceu às 17h50 de domingo,  no bairro Cidade Alta. O homem chegou em uma motocicleta e chamou a mulher no portão da casa.
Assim que Rita se aproximou, ele começou a atirar. A vítima ainda tentou correr, mas caiu na varanda de casa. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas a mulher morreu ainda no local do crime.
Repórter MT

Abertas inscrições para o concurso do TCE-PB com salários até R$ 13 mil, em João Pessoa; veja edital


Estão abertas as inscrições no concurso do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), que oferece 20 vagas e salários até R$ 13 mil. No total, são 15 vagas de Auditor de Contas Públicas e cinco de Agente de Documentação. O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) é a banca responsável.

As inscrições vão ser somente via internet, no site da Cebraspe, até as 18h (horário de Brasília) do dia 29 de novembro.
Para concorrer a uma das vagas no cargo de Auditor de Contas Pública, o candidato deverá ter curso superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O salário do cargo será de R$ 13.002,03, com carga horária de 40 horas semanais.
Para o cargo de agente de documentação, a exigência é de conclusão de curso de ensino médio. O salário do cargo será de R$ 5.519,61.
São duas vagas – uma cada área – reservadas a candidatos portadores de deficiência. O pagamento das taxas de R$ 120 (auditor) e R$ 80 (agente) deverá feito até o dia 20 de dezembro. O boleto bancário estará disponível neste mesmo endereço, e pode ser pago em qualquer banco, nas casas lotéricas e nos Correios.
Locais e horários de realização das provas serão divulgados até o dia 4 de janeiro de 2018, via internet, no site do concurso e no portal do TCE-PB.

Enem 2017: confira o gabarito oficial


Inep divulgou seis gabaritos para cada dia e seis Cadernos de Questões.
Foto: Divulgação/Inep
O gabarito oficial do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi divulgado nesta terça-feira (14). Acesse o gabarito dos dois dias de prova aqui.
O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) divulgou, no total, seis gabaritos para cada dia e seis Cadernos de Questões, de acordo com as cores da prova. É importante que o candidato fique atento à cor correspondente à prova que ele fez.
Este ano, o Enem foi dividido em dois finais de semana diferentes.
No primeiro dia de prova, realizada no dia 5 de novembro, foram cobrados conhecimentos de Língua Portuguesa, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Artes, Educação Física, Tecnologias da Informação e Comunicação e História, Geografia, Filosofia e Sociologia.
A redação também foi aplicada no primeiro dia de prova. O tema deste ano foi "Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil".
No segundo dia de prova, que foi feita no dia 12 de novembro, os estudantes foram cobrados sobre conhecimentos de Química, Física, Biologia e Matemática.

[VÍDEO] "Ela era a cobra da maldição na minha vida", diz jovem que matou a mãe


Muriel matou a mãe a facadas enquanto ela dormia no sofá da sala.
Muriel Marshal Madeira, de 24 anos, preso em flagrante na sexta-feira (10) pela morte da mãe, prestou depoimento à Polícia Civil nesta segunda-feira (13) em Curitiba.
Ele disse que a mãe, a professora de educação infanitil Denise Simionatto, "era a cobra da maldição" em sua vida.
O jovem confessou que esfaqueou a mãe enquanto ela dormia no sofá da sala. Segundo ele, os dois tiveram uma discussão durante o dia porque Denise ficava "interrompendo" seus momentos de escrita e criação.
"Ela não parava de falar comigo, não deixava eu me concentrar", argumentou.
Ainda na noite de quinta-feira (9), por volta das 23 horas, quando Denise estava dormindo, ele conta que começou a "recuperar a memória" sobre todas as pessoas que lhe fizeram mal.
"Eu acreditava piamente que a minha mãe era o centro de toda a maldade em minha vida", declarou ao delegado Osmar Feijó, responsável pelo caso na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Muriel relatou que pegou uma faca de cabo preto, que ele teria comprado há três semanas para se defender, e atingiu o peito da mãe. "Ela despertou um pouco, e eu dei mais umas duas facadas. Daí eu tentei arrastar ela pro box (do banheiro), porque ia virar um mar de sangue alí", detalhou.
Logo depois do crime, o jovem disse que trocou de roupa e foi direto para a Rodoviária de Curitiba pegar um ônibus para Joinville, em Santa Catarina, onde mora o pai.
O corpo da professora Denise foi encontrado na tarde de sexta-feira (10) por colegas do CMEI São Carlos, no Pinheirinho, onde ela trabalhava. Muriel foi preso no final da tarde, na casa do pai, em Joinville.
O delegado ainda perguntou o que ele disse à família e ao pai, quando eles souberam do assassinato. "Eu tinha que matar. Ela era a cobra da maldição na minha vida. Tive que ser o homem que você não foi", teria dito ao pai.

Confira na íntegra o depoimento gravado pela Polícia Civil:


RIC Mais

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Cavalo é ‘preso’ e passa a noite em delegacia de Sergipe


Um cavalo foi preso pela Policia Militar na cidade de Nossa Senhora Aparecida (SE), após dar um coice em um veículo durante a realização de uma cavalgada no início na noite deste domingo (12). A informação foi confirmada pelo comandante do policiamento no município.
Segundo o engenheiro civil e proprietário do animal, Wiliam Francisco dos Santos, ele estava com o cavalo quando outras pessoas pediram para passear com o animal. “Como sou conhecido de muitas pessoas, não vi problema em emprestar. Um rapaz saiu para dar uma volta e o cavalo se assustou e deu um coice, que atingiu o veículo de uma mulher da cidade de Ribeirópolis. Em seguida, um policial pegou o cavalo e o levou para à delegacia”.
Wiliam diz que se ofereceu para levar o animal, mas o policial se recusou e informou que ele só seria liberado nesta segunda-feira (13). “Quando eu cheguei na delegacia o cavalo estava em uma cela, como se fosse um marginal. Ele estava sem comida, sem água e em um espaço onde não podia ser mexer. A noite eu levei comida, mas hoje de manhã não me deixaram alimentá-lo”, desabafou.
“Não existe nenhum procedimento contra mim, mas prenderam o meu cavalo. Estou registrando um Boletim de Ocorrência e vou entrar na Justiça. Precisei pedir ajuda para uma Ong de proteção aos animais para tentar soltá-lo. O que só aconteceu na tarde desta segunda-feira. Ele foi liberado, mas está mancando de tanto ficar sem se mexer”, denuncia.
A representante da Ong Educação Legislação Animal (Elan), Nazaré Morais, registrou um Boletim de Ocorrência referente aos maus tratos em virtude do cavalo ter ficado em um local inadequado.
Sobre os danos causados pelo coice do cavalo no veículo, William informou que nesta terça-feira (14) vai comparecer à delegacia no município de Ribeirópolis, onde a dona do carro reside para acertar o pagamento dos danos.
O capitão da Polícia Militar, Vagno Passos, comandante do policiamento no município, durante a realização da cavalgada, disse que o animal passou a noite na delegacia porque o dono se recursou a admitir a responsabilidade e culpou a motorista por ter estacionado na área da festa. “O cavalo deu um coice na porta de um veículo, cometendo o crime de dano. E foi conduzido à delegacia para que fosse realizado o procedimento, por ser o meio para cometer o dano”, disse.
O capitão negou que o animal sofreu maus tratos, mas admitiu que ele passou a noite na delegacia. “Ele ficou em uma área de serviço, recebeu água, alimento e não foi maltratado. Não ficou na área externa por questões de segurança, pois poderia ser roubado. Somente hoje o proprietário do animal assinou um termo de reponsabilidade sobre o dano e o cavalo, e o animal foi solto”, finalizou.




G1

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Professora morre na Paraíba ao cair da cama quando se levantava para dar de mamar a filha de 2 meses


A professora Regilane Lacerda, de 31 anos de idade, morreu ao cair de sua cama ao se levantar para dar de mamar a sua filha de apenas dois meses. A fatalidade ocorreu nesta terça-feira (7), em Campina Grande, no Agreste paraibano.
De acordo com as informações, a vítima foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas após ser diagnosticado um coagulo de sangue e ter várias paradas cardíacas veio a falecer antes de ser encaminhada para o Hospital de Trauma.
Ela deixa uma criança de apenas dois meses de idade. As informações dão conta ainda que Regilane era professora da rede municipal da Prefeitura de Alagoa Grande no Brejo paraibano.
A queda pode ter sido causada por uma diminuição na pressão arterial.

PB Hoje

Veja vídeo:Empacotador é morto a tiros dentro de supermercado em Maranguape-CE.


Um homem armado invadiu um supermercado na cidade de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, na noite desta quinta-feira (9), e assassinou um empacotador com tiros. O jovem tinha 14 anos e morreu no local. Além dele, uma criança foi atingida no pé, mas não corre risco de morrer.
Segundo informações dos familiares da vítima, ela era usuário de drogas, e o motivo do crime pode ter sido por não pagamento de dívidas. De acordo com a Polícia, o atirador tinha o apoio de uma moto que estava do lado externo do supermercado. Os criminosos ainda não foram identificados.
Porém, toda a ação criminosa foi registrada por câmeras de segurança interna do estabelecimento. Os clientes do local falaram do caso e se mostraram assustados com a violência. “Dá muito medo, estamos fazendo as compras e acontece isso”, disse uma das pessoas entrevistadas.


Tribuna do Ceará

Márcia Cabrita morre aos 53 anos


Atriz foi diagnosticada com câncer no ovário em 2010. No mesmo ano, se submeteu a uma cirurgia para a retirada dos ovários e do útero.
A atriz e humorista Márcia Cabrita morreu aos 53 anos nesta sexta-feira (10). Em 2010, ela foi diagnosticada com câncer no ovário e se submeteu a uma cirurgia para a retirada dos ovários e do útero. Em seguida, iniciou quimioterapia para tratamento da doença.
Em nota, o hospital Quinta D´Or, onde Márcia estava internada, "lamenta e confirma o óbito da paciente Márcia Martins Alves por câncer avançado".
O velório de Márcia será no sábado (11), das 10h às 13h, no cemitério Parque da Colina, em Niterói.
O trabalho mais recente de Márcia foi na novela "Novo Mundo", exibida pela TV Globo na faixa das 18h entre março e setembro deste ano. Ela interpretava a personagem Narcisa.
Seu papel mais conhecido foi no humorístico "Sai de baixo", também da Globo. Ela participou do programa entre 1997 e 2000, no papel da empregada Neide Aparecida. Desde maio, o programa voltou a ser exibido nas tardes de sábado, na "Sessão Comédia", logo após o "Jornal Hoje".
Ela estreou na TV na minissérie "As noivas de Copacabana" (1992). Dentre as novelas nas quais atuou, estão "Desejos de mulher" (2002), "Sete pecados" (2007), "Beleza pura" (2008) e "Morde & Assopra" (2011).
Ela também fez participações na série "Brava gente" (2000), no "Sítio do picapau amarelo" (2003) e nos humorístico "Sob nova direção", "A grande família" e "Pé na cova".
Mais recentemente, Márcia Cabrita esteve nos programas "Vai que cola", "Trai e coçar é só começar" e "Treme Treme", exibidos pelo Multishow.
Márcia nasceu em Niterói em 20 de janeiro de 1964. A atriz deixa uma filha, Manuela, de 15 anos.
Cacau Protásio, amiga da atriz, fez um post nesta manhã em seu Instagram. "Amiga Vai com Deus. Eu tive o prazer, à alegria, a sorte de trabalhar, conviver, contracenar com você, eu amo você, o céu está em festa, pois está recebendo o anjo mais lindo, você fará muita falta, nos encontramos no céu".

G1

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Criminosos atacam PMs dentro do batalhão da Maré após apreensão de uma tonelada de drogas na comunidade


Operação deixou dois mortos e cinco feridos. Além da apreensão das drogas, os policiais também apreenderam dois fuzis, um revólver, uma pistola e uma submetralhadora.
Polícia apreende uma tonelada de maconha na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré
A polícia apreendeu uma tonelada de maconha durante operação na Favela Nova Holanda, no complexo da Maré, nesta terça-feira (31). Enquanto os policiais faziam a apresentação do material apreendido no pátio do batalhão da Maré, os criminosos começaram a atirar contra eles.
A grande operação contou com a participação do Batalhão de Ações com Cães, da Coordenadoria de Recursos Especiais e do Batalhão de Choque, que percorreram ruas do Parque União e da Favela Nova Holanda.A operação deixou dois mortos e cinco feridos.A Divisão de Homicídios foi acionada, mas ainda não divulgou a identidade dos mortos.
Além da apreensão das drogas, os policiais também apreenderam dois fuzis, um revólver, uma pistola e uma submetralhadora. Por causa dos confrontos, a Linha Vermelha chegou a ser fechada. A Polícia Militar apreendeu diversas caixas de eletrodomésticos, que estavam numa casa, e uma grande quantidade de entorpecentes.
Os policiais militares do Batalhão de Ações com Cães passaram horas no pátio da delegacia de Bonsucesso separando a droga apreendida na favela Nova Holanda. “Sem os cães essa quantidade apreendida jamais seria possível. Os cães são a nossa principal ferramenta”, afirmou a tenente Martires, referindo-se a uma tonelada que foi apreendida.
Durante a operação, o batalhão da Maré foi atacado por traficantes. “Nós vamos instaurar um novo inquérito policial e procurar indiciar todos os envolvidos nessa droga aí que estava na favela escondida. Financeiramente isso aí é uma derrota muito grande pra eles”, afirmou o delegado Wellington Vieira.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Veja vídeo;Bailarino é abordado e colocado em camisa de força durante performance em Caxias do Sul


Diretor da Guarda Municipal diz que agentes acreditavam que homem estivesse em surto. Apresentação integrava programação de evento. Prefeitura apura situação.
Um bailarino foi contido por agentes da Guarda Municipal e por funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) durante apresentação em uma praça de Caxias do Sul, na serra gaúcha. O caso ocorreu na manhã de sábado (28), na Praça João Pessoa.
A apresentação chamada de "Fim." integrava a 8ª edição do Caxias em Movimento. O local da perfomance seria na Praça da Bandeira, como consta na programação do evento no site da prefeitura. O bailarino é Igor Cavalcante Medina.
Vídeos obtidos pela RBS TV mostram a abordagem ao artista, que está de sunga e com um arame farpado enrolado no corpo. Em uma primeira gravação, ele já aparece com um guarda municipal segurando uma de suas mãos. Outros agentes estão na frente, um deles ao telefone.
Na segunda gravação, uma ambulância aparece ao fundo e dois funcionários do Samu se aproximam, uma mulher com uma camisa de força e um homem empurrando uma maca. O bailarino segue falando.
Já na última gravação, funcionários do Samu e guardas municipais tentam colocar o bailarino na maca. Ele se recusa e reclama da ação. "Tirem a mão de mim, vou fazer uma reportagem. Por que vocês estão fazendo isso comigo?"
O G1 tenta contato com o bailarino, ainda sem sucesso. Ele é do Rio de Janeiro. A RBS TV recebeu a informação de que o artista já deixou a cidade. A reportagem também tentou contato com as secretarias da Cultura e Saúde, além da Companhia Municipal de Dança. Entretanto, os três órgãos informaram que só vão se manifestar por meio da prefeitura.
'Ele não falava nada', diz diretor da Guarda
O diretor da Guarda Municipal, Ivo Rauber, afirmou que os agentes foram chamados por volta das 10h. Ele acrescentou que não sabia que ocorreria uma apresentação artística no local.
"Em nenhum momento a Guarda foi comunicada que teria algum evento desse feitio (...) Imagina se a gente deixa ele sozinho e acontece um suicídio?", questionou.
"A Guarda foi até o local. Chegando lá, os guardas abordaram o rapaz e perguntaram o que estava acontecendo e perguntaram o nome. Ele não falava nada, não se identificava e olhava para cima com olhos arregalados e gritava sem falar com os guardas."
Rauber salientou que o homem não reagiu, e que não estava cometendo crime. "Constataram que estava em surto e por isso chamaram o Samu. Não usaram algemas, apenas seguraram no braço, ele estava com o corpo enrolado com arame farpado e saía sangue. Os guardas municipais ficaram preocupados."
"Quando o Samu chegou, eles assumiram a ocorrência. Só ajudaram a colocar na maca. Técnicos do Samu colocaram camisa de força", completou.
O diretor do Guarda Municipal salienta que chamar o Samu é um "procedimento padrão" em casos do tipo.
Prefeitura apura situação
Em nota, a Prefeitura de Caxias do Sul informou que está apurando as informações e que, a partir desta segunda-feira (30), passará a ouvir os relatos dos envolvidos para "esclarecer a situação e dar os encaminhamentos necessários".
Veja nota na íntegra:
"A Prefeitura de Caxias do Sul informa que está apurando as informações sobre a abordagem ao bailarino da Cia. Municipal de Dança, realizada pela Guarda Municipal neste sábado (28/10). A partir desta segunda-feira (30/10), a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social (SMSPPS) começará a ouvir os relatos dos envolvidos para esclarecer a situação e dar os encaminhamentos necessários. Logo os fatos sejam esclarecidos, a prefeitura voltará a se manifestar oficialmente sobre o caso."


Mãe confessa ter matado a filha de 2 meses ao deixar criança cair no chão, em João Pessoa


A Polícia Civil, através do trabalho investigativo da equipe plantonista da Delegacia de Crimes Contra a Pessoa da Capital, no início da manhã desta segunda-feira (30), realizou a prisão em flagrante de Suely da Conceição do Nascimento, pelo crime de homicídio culposo. O fato aconteceu no bairro de Mandacaru, em João Pessoa.
Ela é acusada de ter matado sem querer a sua filha, identificada como Islan Miguel, de apenas dois meses de idade. Segundo informações preliminares, a mãe só teria dado conta que sua filha estava sem vida horas após a morte, por volta das 06h.
Após a chegada da equipe desta Delegacia, a conduzida disse que queria falar toda a verdade e confessou que, durante a madrugada, enquanto estava dando comida ao bebê, acabou adormecendo, instante em que seu filho caiu com a cabeça no chão, sendo esta a causa da morte. Além disso, a conduzida confessou que na noite anterior tinha ingerido bebida alcoólica.
Entenda – Um bebê de dois meses foi encontrado morto na manhã desta segunda-feira (30) em uma residência em Mandacaru, bairro de João Pessoa. A madrinha percebeu que a criança não estava se mexendo, decidiu checar de perto e viu que estava morta.
O SAMU foi chamado e esse solicitou a presença da polícia no local porque foi constatado a presença de sangue. A Polícia Civil foi informada e o corpo da criança deve passar por exames para identificar a causa da morte.
Quando a equipe de emergência chegou ao local, a criança estava morta há cerca de três horas e já havia sido retirada do seu local de dormir para ser colocada na cama da mãe. Manchas de sangue foram encontradas nas roupas do bebê, no chão e nos leitos.
Informações extraoficiais dão conta de que a morte teria sido causada por falta de oxigênio já que ela apresentava roxidão, mas estava com a boca limpa, sem apresentar sinais de engasgo. Os médicos não descartam a possibilidade ter vomitado e engolido o próprio vômito.
A genitora deixou claro que não dormiu sobre a vítima e informou que a neném não tinha problemas cardíacos.

PB Agora