NOME NOME NOME NOME

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Bonner e Fátima anunciam separação após 26 anos de casados: 'Continuamos amigos'


Em apenas 20 minutos, a postagem de Bonner recebeu mais de 6 mil curtidas
William Bonner anuncia separação de Fátima Bernardes: 'Continuamos amigos' (Foto: AgNews)
William Bonner e Fátima Bernardes anunciaram o fim do casamento de 26 anos na noite desta segunda-feira (29). O anúncio foi feito pelos próprios jornalistas em suas contas pessoais no Twitter. Em apenas 20 minutos, a postagem de Bonner recebeu mais de 6 mil curtidas.
"Em respeito aos amigos e fãs que conquistamos nos últimos 26 anos, decidimos comunicar que estamos nos separando. Continuamos amigos, admiradores do trabalho um do outro e pais orgulhosos de três jovens incríveis. É tudo o que temos a declarar sobre o assunto. Agradecemos a compreensão, o carinho e o respeito de sempre. Fátima e William", dizia o texto do apresentador do Jornal Nacional. Fátima também usou as redes sociais para publicar a mesma mensagem.
No início do ano, a colunista Fabíola Reipert já tinha anunciado uma crise no casamento dos dois. Os fãs lamentaram a separação.
Os jornalistas se conheceram nos bastidores do 'Jornal da Globo'. O casamento aconteceu meses depois, em 1990. Em 21 de outubro de 1997, Fátima deu à luz aos filhos trigêmeos. Eles trabalharam juntos até 2011 e dividiram a bancada do 'Jornal Nacional'. Em 5 de dezembro de 2011, a jornalista passou a comandar o próprio programa, o 'Encontro com Fátima Bernardes', que vai ao ar nas manhãs da Globo.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Pai mata o filho e se suicida em fórum de São Paulo


Kon abraçou o filho, Bryan, de 4 anos, e se jogou do alto do prédio. O homem portava um bilhete que dizia: “às vezes tem um suicida na sua frente e você não vê”
O motoboy Carlos Ti On Martins Kon, de 41 anos, matou o filho e cometeu suicídio, na manhã desta segunda-feira (29/8), no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa, na zona norte de São Paulo, segundo a polícia. Kon abraçou o filho, Bryan, de 4 anos, e se jogou do alto do prédio. Os corpos foram encontrados no saguão no prédio por volta das 10h50.
Kon tinha um bilhete no bolso com número de telefone de familiares e a informação de que a criança era filho dele. O bilhete também dizia: “às vezes tem um suicida na sua frente e você não vê”. O motoboy ainda teria ligado para uma amiga se despedindo e avisando que se mataria.
Kon sofreu uma fratura no braço direito e o braço esquerdo foi amputado.A criança teve fratura craniana.Os dois morreram na hora. Aos policiais, os irmãos de Kon disseram que ele estava desempregado e passava por problemas financeiros, mas era muito apegado ao filho. Bryan é fruto do segundo casamento de Kon. O motoboy tinha uma relação conturbada com a ex-mulher, segundo os familiares.
Kon não tinha audiência no Fórum Trabalhista nesta segunda, o que faz a polícia acreditar que o homicídio e suicídio foram premeditados. O caso é investigado pelo 23º Delegacia de Polícia. O expediente do tribunal foi suspenso e só será retomado nesta terça (30).


Estadão Conteudo

Dentista é indiciada por homicídio após extração de dente no Mato Grosso


Mulher de 31 anos extraiu siso, sofreu infecção e morreu.Polícia indiciou profissionais por homicídio culposo (sem intenção de matar).
Jucilene de França morreu após sofrer infecção ao extrair dente em Várzea Grande. (Foto: Arquivo pessoal)
Uma dentista, uma funcionária e o dono de uma clínica particular foram indiciados pela morte de uma paciente após uma extração de um dente, na cidade de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. A gerente de loja Jucilene de França, de 31 anos, morreu após extrair um dente no dia 4 de julho de 2015 no Centro Odontológico do Povo (COP). Ela faleceu no dia 8 de julho na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá.
A Polícia Civil anunciou nesta segunda-feira (29) que os três profissionais foram indiciados por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.
O inquérito policial que apurou as causas da morte será encaminhado para a Justiça nesta segunda-feira.Segundo a Polícia Civil, o laudo de necrópsia da vítima atestou morte por 'choque séptico consequente a infecção grave (Angina de Ludwig) após procedimento odontológico (extração dentária)'.
Foram indiciados a dentista responsável pela extração dentária, Cristiane Rossi Gentelin, a responsável técnica pela clínica, Manuella Driessen Rodrigues Carvalho da Costa e Fernando Helou da Costa, proprietário da clínica.
“Em meu entendimento, Cristiane foi negligente ao deixar de prescrever antibiótico da extração. Ela só o fez quando a paciente retornou com inchaço e dores no local”, explicou por meio de nota o delegado responsável pelo caso, Eduardo Rizzotto de Carvalho.
ucilene passou a ter fortes dores, febre e inchaço depois de extrair o dente. Ela procurou a clínica logo após a extração quando percebeu que estava com um edema no pescoço. No dia 8 de julho Jucilene voltou para a clínica. No mesmo dia ela foi socorrida para um pronto-atendimento particular e acabou encaminhada à Santa Casa de Misericórdia, onde morreu por volta de 23h.
Na época, o marido da paciente, Célio Leite de Magalhães, alegou que a clínica agiu com descaso e afirmou que a mulher fazia check-up médico com frequência, sem ter nenhum problema de saúde.
“Tanto Cristiane quanto os responsáveis pela clínica, Manuella e Fernando, foram imprudentes ao colocarem em funcionamento e atenderem pacientes numa clínica em que a vigilância sanitária atestou que não atende as normas de higiene e segurança, ou seja, não está apta a funcionar. A clínica sequer possuía alvará da vigilância sanitária”, declarou o delegado.
O assessor jurídico do Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso (CRO-MT), João Scedrzyk Braga, explicou que a clínica e os profissionais ainda respondem a um processo ético e aguardam julgamento. Os envolvidos aguardam uma decisão final da comissão de ética do CRO-MT, que pode absolver ou condenar os profissionais.



G1-MT

Dono de loja de motocicletas é morto a tiros dentro de carro em Natal


Crime aconteceu na manhã desta segunda (29) no bairro de Felipe Camarão. Irmão da vítima e mecânico da loja foram assassinados recentemente.
Crime aconteceu no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste da cidade (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)
O dono de uma loja de peças e serviços mecânicos para motocicletas foi assassinado na manhã desta segunda-feira (29) no bairro de Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal. Hélio Pinheiro, de 35 anos, estava dirigindo um Gol de cor preta quando foi atingido por vários disparos. Sem controle, o carro subiu o canteiro central da rua Nossa Senhora do Livramento e bateu em uma árvore.  
Ainda de acordo com a PM, o irmão e sócio de Hélio, o comerciante Jadson Targino Pinheiro, de 29 anos, também foi assassinado a tiros. O crime aconteceu no dia 30 de junho deste ano na frente da loja Natal Motos, que fica no bairro Bom Pastor, na mesma região. Uma dupla armada se aproximou em uma motocicleta e atirou na cabeça dele.
Já no último dia 12, também foi morto a tiros o mecânico Robson Souza da Silva, de 22 anos. Ele, que havia trabalhado na loja dos irmãos, estava dentro de um carro estacionado na frente de casa, também no Bom Pastor, quando foi executado. Ele levou 12 tiros. O homicídio aconteceu na rua dos Paiatis. Os criminosos, que ainda não foram identificados, são dois homens que fugiram em uma moto.A polícia investiga se há e qual a relação entre os crimes.

DO G1 RN


PF procura suspeito de matar mineiras em Portugal; família se mobiliza para trazer os corpos


Delegado federal foi designado para o caso depois que a PF foi informada oficialmente sobre as mortes. Amiga começou uma campanha na internet na tentativa de arrecadar recursos para financiar o traslado para Campanário
Michele, Lidiana e Thayane, achadas mortas em Portugal: namorado de Michele na mira de investigadores (foto: Reprodução/internet)
Agentes da Superintendência Regional da Polícia Federal (PF) de Minas Gerais estão à procura do auxiliar de serviços gerais Dinai Alves Gomes, principal suspeito de assassinar três jovens mineiras em Portugal. O delegado federal Roberto Câmara foi designado para o caso depois que a PF foi informada oficialmente sobre as mortes. 
Dinai, que namorava uma das vítimas, Michele Santana Ferreira, de 28 anos, segue foragido. No começo do ano, ele retornou ao Brasil e disse a parentes das jovens que elas tinham se mudado para Londres. Desde sexta-feira, quando surgiu a informação de que os corpos foram encontrados onde ele trabalhava em Portugal, Dinai não mais foi encontrado em sua casa em Novo Cruzeiro, no Vale do Mucuri. 
Ontem, uma amiga da família de Michele e da irmã Lidiana Neves Santana Ferreira, de 16, também achada morta em Portugal, começou uma campanha na internet na tentativa de arrecadar recursos para financiar o traslado para Campanário, no Vale do Rio Doce. Os corpos das duas e de uma amiga delas, Thayane Milla Mendes, de 21, foram encontrados na sexta-feira nos fundos de um hotel para cães e gatos em Cascais, perto de Lisboa. 
O Itamaraty, que pediu informações sobre o caso a autoridades portuguesas e pode receber hoje dados sobre as investigações, já adiantou que o governo brasileiro não tem como arcar com o traslado, podendo apenas ajudar a agilizar trâmites burocráticos. 
Segundo Maria Aparecida Cândida, cunhada de Michele e Lidiana que mora em Campanário, a campanha de arrecadação na web é coordenada por uma amiga da família que mora nos Estados Unidos. A mobilização é feita por meio do mesmo site (www.gofundme.com) em que uma campanha anterior buscava ajuda para descobrir o paradeiro das irmãs, antes da confirmação de que haviam morrido. Interessados em ajudar devem acessar o site e procurar pelo nome de Michele Santana Ferreira. “Nossa amiga decidiu resgatar a campanha, que já tinha algum valor arrecadado”, contou Maria Aparecida. 
A cunhada de Michele e Lidiana lembrou que a família não tem recursos e somente com ajuda conseguirá pagar o traslado ou custear as despesas para cremação dos corpos em Portugal – alternativa considerada caso os corpos não venham para o Brasil. Segundo Maria Aparecida, o custo do traslado dos três corpos deverá ultrapassar R$ 60 mil. 

LIGAÇÃO 
Além da PF, a polícia portuguesa também aponta como principal suspeito do crime Dinai Alves Gomes, ex-companheiro de Michele. Ela estava grávida de três meses e dividia casa com Lidiana e Thayane, mineira de Ataléia cuja mãe vive no Espírito Santo. 
Familiares de Michele e Lidiana também suspeitam de Dinai. A cunhada Maria Aparecida conta que, em outubro do ano passado, Dinai chegou fazer uma ligação de Portugal para a mãe de Michele, Solange Santana Leite, em Campanário, para “pedir a mão” da filha dela em casamento. Na mesma ocasião, Michele teria retirado um documento no consulado brasileiro que atestaria que ela não tinha nenhum impedimento para casar em Portugal. “Mas, estranhamente, poucos dias depois, o quarto onde ela morava foi arrombado e roubaram o documento”, afirmou. 
Maria Aparecida disse ainda que, na mesma época, Michele relatou ter sido cercada e agredida por quatro homens encapuzados, aparentemente sem motivação. Ela espera que a investigação descubra se há relação entre o incidente a morte da cunhada.

Estado de Minas

Quatro pessoas da mesma família são achadas mortas em condomínio na Barra no RJ


Nabor e os dois filhos: os corpos deles foram encontrados no pátio Foto: Reprodução do Facebook
Quatro pessoas de uma mesma família foram encontradas mortas, na manhã desta segunda-feira, no Condomínio Pedra de Itaúna, na Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Segundo as primeiras informações, os corpos de Nabor Coutinho de Oliveira Junior, de 43 anos, e dos dois filhos, Henrique, de 10, e Arthur, de 6, estavam no pátio. O pai teria se atirado da janela com as crianças.
A janela por onde pai e dois filhos caíram Foto: Divulgação 
Já a mulher, identificada como Laís Khouri, de 48 anos, estava morta no apartamento onde todos viviam, no 18º andar do Edifício Lagoa Azul. Ela teria sido esfaqueada enquanto dormia, informou o 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes). O corpo foi encontrado na cama. Vizinhos contaram a policiais que foram ao local depois de terem ouvido muita gritaria no apartamento da família por volta das 6h30m.
Fotos mostram a janela por onde pai e filhos caíram, com a rede de segurança arrebentada, e também a faca que teria sido usada para golpear Laís. Equipes da Divisão de Homicídios (DH) foram acionadas para fazer uma perícia no local.
Os corpos de Nabor, de Laís e das crianças seguiram para o Instituto Médico Legal (IML).
Laís foi morta a facadas Foto: Reprodução do Facebook

Carta

No apartamento foi recolhida uma carta que teria sido escrita por Nabor. Nela, são relatados problemas no trabalho e financeiros. Em um trecho, é citada uma incerteza em relação ao plano de saúde. A carta foi encaminhada para perícia, que determinará se a letra é mesmo de Nabor.
"Me preocupa muito deixar minha família na mão. Sempre coloquei eles à frente de tudo ante essa decisão arriscada para ganhar mais. Mas está claro para mim que está insustentável e não vou conseguir levar adiante. Não vamos ter mais renda e não vou ter como sustentar a família".
"Sinto um desgosto profundo por ter falhado com tanta força, por deixar todos na mão. Mas melhor acabar com tudo isso logo e evitar o sofrimento de todos".
"Ainda não conseguimos contratar o novo plano de saúde. (...) Com o histórico médico de Láis e de Arthur, será que aprovam? Será que não vai ficar super caro?".



Extra



Bando arromba Correios, queima carro e atira em base da PM no RN


Crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira (29) em Sítio Novo. Segundo a PM, cofre da agência foi roubado; os bandidos não foram presos.
Criminosos arrombaram a agência, incendiaram um carro e ainda atiraram contra a base da PM na cidade (Foto: PM/Divulgação)
Criminosos arrombaram na madrugada desta segunda-feira (29) a agência dos Correios de Sítio Novo, no Agreste potiguar, e roubaram o cofre do estabelecimento. Os bandidos atiraram no destacamento da Polícia Militar e em casas vizinhas. Eles ainda incendiaram um carro.
Segundo o coronel Wellington Arcanjo, comandante do Policiamento do Interior (CPI), o crime aconteceu por volta das 2h. A quadrilha, que estava dividida em motos e carros, invadiu a agência e roubou o cofre.
Ao mesmo tempo, a outra parte da quadrilha atirou no destacamento da PM, impedindo que os policiais saíssem. Um carro da polícia também foi atingido pelos tiros. "Eles também ameaçaram os PMs", disse o coronel.
Na fuga, os criminosos espalharam grampos pelas ruas da cidade e ainda incendiram um Corolla. Policiais de Tangará e Santa Cruz fizeram buscas, mas ninguém foi preso.


G1-RN

domingo, 28 de agosto de 2016

Acidente envolvendo carro de funerária deixa caixões e corpos espalhados pelo chão em Nova Iguaçu-RJ


Caixões ficaram cerca de 3h expostos na via. Bombeiros prestaram socorro à quatro feridos.
Acidente faz carro de funerária caportar após acidente no RJ (Foto: Arquivo Pessoal)
Um acidente na manhã deste domingo (28) entre um carro de uma funerária e um segundo veículo deixou quatro feridos em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. As informações são do Corpo de Bombeiros, que fez o atendimento às vítimas
De acordo com o Centro de Operações de Nova Iguaçu (Conig), a colisão aconteceu na Via Light, no sentido Pavuna. Segundo agentes da Secretaria Municipal de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana (SEMTMU) as vítimas foram encaminhadas para uma unidade de saúde próxima ao local.
O Corpo de Bombeiros foi acionado às 6h45 e equipes da Polícia Militar também foram encaminhadas para o local. Os dois veículos ocuparam um trecho de uma das faixas e o tráfego era lento na região.
Com a batida do acidente, o carro da funerária capotou e dois caixões foram arremessados para o asfalto. O local foi preservado para uma perícia da Polícia Civil. De acordo com Conig, a via foi liberada às 9h46.
Via teve que ser bloqueada após acidente em Nova Iguaçu, RJ (Foto: Arquivo Pessoal)

Corpos foram jogados no chão após a colisão (Foto: Arquivo Pessoal)

Do G1-Rio

Triplo homicídio em Parnamirim-RN:Mâe,filho e neto são assassinados a tiros por desconhecidos


Três pessoas foram executadas na tarde deste domingo (28), na rua Pico do Cabugi, no bairro Bela Vista II, em Parnamirim, região metropolitana de Natal. As vítimas foram identificadas como Josefa Maria da Silva, de 58 anos, o filho dela Francisco Jackson da Silva, de 28 e o neto, Carlos Henrique Fernandes de 16 anos. A Polícia acredita que o alvo dos atiradores seria o filho de Josefa. De acordo com testemunhas as três pessoas mortas estavam na frente de uma residência quando os assassinos chegaram em um veículo de cor vermelha e usando pistolas. Josefa, que era cadeirante, foi atingida na entrada da casa e os dois jovens na rua. Os criminosos fugiram sem deixar piatas. A equipe da Polícia Militar informou que Francisco Jackson, filho de Josefa tinha cumprido pena por roubo no presídio Estadual de Alcaçuz e estava solto há uma semana.O imóvel estava à venda porque a família pretendia se mudar.

Militares que transportavam droga em caminhão serão expulsos, diz Exército


Três cabos foram presos; veículo carregava 3 toneladas de maconha. Segundo Denarc, foram três meses de investigação; houve troca de tiros.
Dois militares estavam no veículo detido na região (Foto: André Natale/ EPTV)
O Exército Brasileiro informou nesta tarde de domingo (28), em nota, que os militares presos após serem flagrados transportando 3 toneladas de maconha em caminhão da instituição em Campinas (SP) nesta madrugada serão expulsos da corporação.
"O Exército Brasileiro não admite atos desta natureza que ferem os princípios e valores mais caros sustentados pelos integrantes da Força. Diante da gravidade do fato, que desonra a instituição e atinge a nossa sociedade, os militares encontram-se presos e serão expulsos do Exército", informou a instituição, por meio de seu Centro de Comunicação Social.
A instituição afirmou ainda que foi instaurado um Inquérito Policial Militar para a apuração dos fatos e responsabilidades e disse que está à disposição para apoiar as investigações.
Em nota, o Comando Militar do Oeste reiterou a abertura de um Inquérito Policial Militar e prometeu máxima prioridade para elucidação dos fatos.
Os cabos presos em flagrante são Higor Abdala Costa Attene e Maykon Coutinho Coelho, que pertecem ao 20º Regimento de Cavalaria  Blindado (20 RCB), de Campo Grande, Mato Grosso do Sul (MS). O terceiro detido é Simão Raul, que fugiu após a ação e está internado em Limeira. Ele é do mesmo regimento e será levado para São Paulo quando receber alta.
Investigação
Um caminhão do Exército carregado com drogas foi apreendido nesta madrugada de domingo (28), na rodovia SP-101, que liga Campinas a Monte Mor, e dois militares foram presos em flagrante. A informação inicial dizia que as prisões haviam sido realizadas na rodovia Anhanguera. Durante a tarde do domingo, em coletiva de imprensa relizada na sede do Denarc em São Paulo, foi feita a correção.
Droga foi apreendida pelo Denarc, em Campinas (Foto: Divulgação/ Denarc).
Ainda segundo a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), o veículo estava carregado 3 toneladas de maconha, mas a droga ainda será pesada e periciada.
Foram três meses de investigação até que os policiais descobriram que um carregamento de drogas chegaria a uma empresa desativada, utilizada como estacionamento, em Campinas.
Os policiais foram até o local da entrega. Algum tempo depois, os suspeitos, que estavam dentro da empresa, desconfiaram da movimentação e tentaram fugir.
Segundo o Denarc, houve troca de tiros entre policiais e militares. Após o confronto, dois cabos, que estavam no caminhão, foram presos em flagrante e logo assumiram que o entorpecente estava no veículo. Eles disseram, ainda, que haviam trazido a droga de Campo Grande (MS) e que ela seria distribuída na região de Campinas.
O caminhão apreendido tinha marcas de disparos nas portas, vidros quebrados e um pneu furado.
Terceiro militar
O militar que fugiu foi encontrado nesta manhã pela Guarda Municipal em Cordeirópolis (SP) com roupas do Exército e ferido.
Os guardas encaminharam o suspeito para a Santa Casa de Limeira (SP) para tratamento e acionaram a Polícia Civil. Após receber alta, ele será levado junto com os outros presos para São Paulo.
Mais suspeitos
Outros dois homens, que deram apoio à ação, tentaram fugir em uma Fiorino, mas foram presos. Segundo a Polícia Civil, eles teriam ido à empresa desativada para pegar a maconha. Foi apreendida uma pistola de calibre 380, com numeração suprimida, utilizada pelos cabos e mais uma van, abandonada por outros criminosos que escaparam.
A Polícia Civil disse ainda que acredita que mais duas pessoas tenham fugido.
Veja a nota do Exército Brasileiro na íntegra
1. Por volta de 1:40h, do dia 28 Ago 2016, os Cabos do Exército Brasileiro Higor Abdala Costa Attene e Maykon Coutinho Coelho, lotados no 20º Regimento de Cavalaria Blindado (20º RCB), sediado em Campo Grande/MS, foram presos pela Polícia Civil de São Paulo, na Região de Campinas/SP, quando transportavam substância entorpecente, dentro de um  caminhão do Exército. Durante a abordagem policial, outro militar do Exército Brasileiro, o Cabo Simão Raul, também do 20º RCB, conseguiu evadir-se do local, mas foi capturado em seguida.
2. O Exército Brasileiro não admite atos desta natureza que ferem os princípios e valores mais caros sustentados pelos integrantes da Força. Diante da gravidade do fato, que desonra a Instituição e atinge a nossa sociedade, os militares encontram-se presos e serão expulsos do Exército. Foi instaurado um Inquérito Policial Militar para a apuração de todos os fatos e responsabilidades.
3. O Exército Brasileiro agradece, desde já, o eficiente trabalho dos órgãos de segurança pública do estado de São Paulo, colocando-se à disposição para apoiar as investigações na busca do rigoroso esclarecimento das circunstâncias que envolveram a ocorrência policial.
4. A Força Terrestre procederá minuciosa investigação na Organização Militar de onde os militares e a viatura são oriundos, com o objetivo de corrigir procedimentos de segurança, para que falhas desta natureza não voltem a ocorrer.
Veja também a nota do Denarc na íntegra
A Polícia Civil prendeu cinco pessoas, incluindo três militares do Exército, flagradas com cerca de três toneladas de maconha, no começo da madrugada deste domingo (28), em Campinas, no interior de São Paulo.

Após três meses de investigações, uma equipe da 5ª Delegacia da Divisão de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), descobriu que um carregamento de drogas chegaria a uma empresa desativada, utilizada como estacionamento, em Campinas.

Os policiais foram ao local e ficaram de campana. Algum tempo depois, os suspeitos, que estavam dentro da empresa, desconfiaram da movimentação e tentaram fugir a bordo de veículos – um deles um caminhão do Exército.

Houve troca de tiros entre os militares e os policiais. Após o confronto, dois cabos, que estavam no caminhão, foram presos em flagrante e logo assumiram que o entorpecente estava no veículo. Eles disseram, ainda, que haviam trazido a droga de Campo Grande (MS).
Um terceiro cabo foi ferido na ação e localizado posteriormente em um hospital de Limeira. O militar foi detido e será levado ao Denarc.

Outros dois homens, que tentaram fugir em uma Fiorino, também foram presos. Segundo a Polícia Civil, eles teriam ido à empresa desativada para pegar a maconha. Foi apreendida uma pistola de calibre 380, com numeração suprimida, utilizada pelos cabos e mais uma van, abandonada por outros criminosos que escaparam.

A polícia acredita que duas pessoas tenham fugido. A estimativa é que tenham sido recolhidas 3 toneladas de maconha. A droga ainda será pesada e periciada. A ocorrência está sendo registrada e as investigações prosseguirão.




Do G1 Campinas e Região

[VÍDEO] Eduardo Paes vira alvo de críticas durante entrega de imóvel no Rio


O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, foi bastante criticado na manhã deste domingo nas redes sociais. Os comentários se referiam a um vídeo onde o político usa vocabulário chulo ao entregar um apartamento da prefeitura a uma mulher. 
Antes do fim da gravação, Eduardo Paes pede que o cinegrafista corte a parte das brincadeiras com a moradora. Nas redes sociais, o prefeito não foi poupado:



Veja o vídeo AQUI!!!


Tragédia:Grave acidente deixa três mortos da mesma família em Pernambuco


O pai, a mãe e a filha do casal, de 9 anos, morreram. A outra filha do casal, de 3 anos, foi socorrida em estado grave.
Acidente próximo a Salgueiro causou a morte de três pessoas da mesma família (Foto: Divulgação)
Um acidente entre dois carros, ocorrido no final da tarde deste sábado (27), causou a morte de três pessoas da mesma família, na BR-232, próximo ao município de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco. O homem, de 39 anos e a mulher, de 34 anos, morreram ainda no local do acidente. As duas filhas do casal, de 9 anos e de 3 anos foram socorridas em estado grave. A menina de 9 anos morreu ao dar entrada no hospital.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu no KM 458, a cerca de 50 quilômetros de Salgueiro. O carro de passeio, com placa de Araripina, onde seguia a família, colidiu de frente com uma caminhonete, com placa de Caruaru.
A PRF informou que pelas marcas de freio na via, a caminhonete teria invadido a pista contrária, causando a colisão. A PRF disse ainda que não há como precisar se a colisão ocorreu durante uma ultrapassagem e que somente a perícia do Instituto de Criminalística pode afirmar o que de fato ocorreu.
Caminhonete tombou na pista com a colisão (Foto: Divulgação)
O motorista da caminhonete fugiu do local sem prestar socorro as vítimas. Testemunhas que presenciaram a colisão, disseram a PRF que após o acidente, o homem saiu do carro com algumas escoriações e fugiu pela Caatinga. Dentro do veículo a Polícia Cientifica encontrou uma carteira de motorista, mas ainda não é possível afirmar quem estava conduzindo o carro no momento do acidente.
Os corpos das vítimas foram liberados na manhã deste domingo (28) e encaminhados para Ouricuri, também no Sertão de Pernambuco.

Taisa Alencar 
Do G1 Petrolina

PRF emite nota sobre morte de policial que serviu na Olimpíada e morreu em acidente no Goiás


O policial rodoviário federal piauiense Emannuel Isvi Lima Miranda, lotado em Teresina, morreu na tarde deste sábado (27) em um acidente de carro na BR 050, município de Catalão, Goiás. Ele prestou serviços durante a Olimpíada Rio 2016 e voltava para casa no momento do acidente.
Em nota, a PRF disse que o policial havia encerrado sua participação no Cinturão de Policiamento e Fiscalização de Fronteira na área de Guaíra, em ações da Operação Olimpíadas. "Ele tinha participado de reunião de briefing em Foz do Iguaçu.Após dia de folga,se deslocava em comboio com mais uma viatura caracterizada para sua cidade de origem", diz a nota.
Ainda de acordo com a PRF, na altura do km 207 da BR 050, a viatura, que também era ocupada por outro policial que não sofreu lesões graves, colidiu frontalmente com um caminhão.
Emannuel chegou a ser socorrido por um médico que passava pelo local do acidente e encaminhado para o hospital de Catalão, onde morreu horas depois devido à gravidade dos ferimentos.

"Como instituição, lamentamos perder um servidor em acidente de trânsito pois a nossa luta, diária e incansável,  é para que fatos como este não aconteçam. Como seres humanos, todos nós,  policiais rodoviários federais,  nos sentimos enlutados e consternados com a perda de um parceiro de trabalho, um profissional e,  para muitos,  um amigo que ombreava conosco a lida do dia a dia. Nos solidarizamos com a dor que,  certamente,  a família sente com a perda de um ente querido", encerra a Nota.