NOME NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Catador é morto, tem corpo queimado e enterrado em lixão no município de Lagoa D'Anta, RN


Segundo a PM, crime aconteceu há duas semanas, mas corpo só foi descoberto nesta terça (22). Irmão são suspeitos do homicídio. Um foi preso e o outro fugiu para uma região de serra.
Corpo foi encontrado nesta terça (22) enterrado em um lixão no município de Lagoa D'Anta (Foto: PM/Divulgação)
Um catador de lixo foi morto, teve o corpo queimado e depois foi enterrado em um lixão no município de Lagoa D’Anta, na região Agreste potiguar. O cadáver, já em avançado estado de decomposição, foi encontrado na manhã desta terça-feira (22). Dois irmãos, segundo a PM, são suspeitos do crime. Um deles foi preso e o outro conseguiu fugir para uma região de serra.
Ainda de acordo com a PM, a vítima foi identificada como Francisco de Assis Victor, 44 anos, que estava desaparecido fazia 15 dias. Contudo, ainda não se sabe o que motivou o assassinato.
A PM afirmou que o homem que foi preso tem 22 anos, e também trabalha como catador. Ele teria dito na Delegacia de Nova Cruz, onde permanece detido, que foi o irmão dele quem matou o colega. Contudo, não há mais detalhes sobre o ocorrido.

G1-RN

terça-feira, 22 de maio de 2018

Ex-motorista confessa que planejou roubo a empresário e chorou em velório do ex-patrão na Paraíba


Uma entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira 21 de maio de 2018, na Central de Polícia Civil de João Pessoa, detalhou a prisão do homem apontado como sendo o mentor intelectual do latrocínio (roubo seguido de morte) de  João Francisco de Lima, João da Galinha, ocorrido em dezembro de 2017. Wellington Bezerra da Silva, conhecido na cidade como “U”, era ex-motorista do empresário e confessou que planejou dois assaltos contra o empresário apenas por ganância.
Segundo o delegado Aneilton Castro, titular da seccional da Polícia Civil do Litoral Sul, o suspeito deu instruções aos executores do crime de onde estaria o dinheiro e valores que sempre eram guardados na residência do empresário.  Wellington vai responder por latrocínio e roubo.
“Ele foi o autor intelectual do latrocínio do empresário. Wellington era uma pessoa bem relacionada com o João da Galinha e de dentro da casa dele. Nos dois casos, ele não foi para as execuções dos crimes tendo em vista que ele era conhecido da família”, explicou o delegado.
A delegada Flávia Assad, chefe do Núcleo de Homicídios do Litoral Sul, disse que além de planejar o crime, Wellington ainda chegou a ir ao velório e enterro de João Galinha, e chorou no funeral do ex-patrão.
“Ele é muito frio. Wellington foi o mentor dos dois crimes de roubo de João da Galinha e ainda chorou no velório dele. O suspeito confessou a participação nos crimes e ainda disse que tinha o empresário como pai. O latrocínio da vítima foi apenas uma ambição de Wellington por dinheiro. Um dia antes do crime, o suspeito estava na porta da casa da vítima fazendo levantamento do local, mas como ele era da confiança da família não teve desconfiança”, revelou a delegada.
Assalto
Em agosto de 2017, João da Galinha teve a casa invadida por assaltantes. Ele contou que estava em sua residência, no bairro Caixa D’Água, quando foi surpreendido por uma dupla.
À época, a vítima falou os homens estavam armados com revólveres e roubaram documentos pessoais, três celulares e R$ 60 mil – sendo R$ 25 mil em dinheiro vivo e o restante em pertences. João afirmou que o dinheiro guardado era o lucro do fim de semana proveniente do estabelecimento comercial que ele mantém. Após o roubo, os assaltantes teriam fugido em um Fiat Uno. Eles foram presos três dias após o assalto.
“Nesse caso, Wellington também foi o mentor desse crime. Ele planejou tudo, contratou o cabeça (que foi morto em Pernambuco) e os outros dois executores, que são de João Pessoa, e que foram presos em flagrante.  Inclusive, os dois que mataram o João ficaram perdidos após o latrocínio e por isso foram presos. Eles estão no Presídio do Roger”, falou Flávia Assad.
João da Galinha foi candidato a vice-prefeito da cidade na chapa de Marcelo Rodrigues em 2016, pelo PCdoB.

PB Hoje

Suspeito de roubar motocicleta de professor é encontrado morto em Parnamirim, RN


Homem, ainda não identificado, foi reconhecido pela vítima como um dos dois homens que o roubou na manhã desta terça (22). Ninguém sabe quem atirou.
Policiais civis estiveram na Rua Áustria, no bairro Passagem de Areia, onde o corpo foi encontrado (Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi)
Um homem ainda não identificado – porém suspeito de ter roubado a motocicleta de um professor na manhã desta terça-feira (22) em Parnamirim, cidade da Grande Natal – foi encontrado morto momentos após o crime. No corpo, segundo a Polícia Militar, havia uma marca de tiro.
Ainda de acordo com a PM, o morto foi achado na Rua Áustria, no bairro Passagem de Areia. Já no bairro Bela Vista, foi localizada a motocicleta do professor, que tinha manchas de sangue.
Os policiais que recuperaram o veículo levaram o professor e a motocicleta, que foi roubada no bairro Monte Castelo, até o local onde estava o corpo. Lá, o professor reconheceu o morto como sendo um dos dois assaltantes que tomou a moto dele.
A PM acredita que, após o assalto, os bandidos foram perseguidos por alguém que presenciou o crime. Foi quando houve os disparos. A polícia ainda procura pelo segundo ladrão, que ainda não se sabe se está ou não ferido.

G1-RN

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Empresário matou casal de colombianos na Bahia para não pagar empréstimo


Casal foi encontrado morto na última sexta-feira (18), em rodovia no sul do estado. Polícia diz que suspeito planejava roubar as vítimas para pagar outra dívida, de R$ 50 mil, que teria com ciganos.
Um empresário suspeito de matar o casal de colombianos Andres Aluan Rey e Diana Paola Zuluaga, que atuava com agiotagem na cidade de Ilhéus, sul da Bahia, foi identificado pela Polícia Civil. Magno Rodrigues teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e está foragido, segundo informou a delegada Andréa Oliveira, nesta segunda-feira (21).
O casal foi encontrado morto na noite de sexta-feira (18), na BA-001, entre as cidades de Ilhéus e Itacaré, sul da Bahia. As vítimas haviam se mudado para Ilhéus há pouco mais de seis meses.
Segundo a polícia, Magno Rodrigues, que é comerciante e dono de um lava-jato em Ilhéus, teria cometido o crime por conta de uma dívida de R$ 7 mil que tinha com as vítimas. Para matar o casal, ele marcou um encontro com os colombianos, dizendo que iria pagar o empréstimo. No entanto, segundo a polícia, Magno planejava roubar as vítimas para pagar outra dívida de R$ 50 mil, que ele teria contraído com um grupo de ciganos.
De acordo com a investigação, o suspeito ligou para os colombianos na sexta-feira (18) e pediu para eles irem buscar a quantia no lava-jato.No entanto, a polícia acredita que as vítimas seguiram de carro com Magno e outros dois comparsas, que levaram os colombianos para as proximidades de um cemitério, onde foram executados.
Os suspeitos foram flagrados pela polícia quando tentavam enterrar as vítimas em uma cova rasa, mas conseguiram fugir.A polícia encontrou documentos de Magno no carro, mas ainda não conseguiu localizar os dois comparsas.

G1

domingo, 20 de maio de 2018

[VÍDEO] “Nascemos de novo”, diz Alok após escapar de tragédia com avião em Juiz de Fora


Aeronave derrapou durante a decolagem; não houve feridos. ‘Nascemos de novo’, escreveu DJ nos stories do Instagram.
O avião que transportava o DJ Alok saiu da pista durante a decolagem no aeroporto em Juiz de Fora, da Zona da Mata mineira, no final tarde deste domingo (20). Não houve feridos e a assessoria do DJ disse que ele passa bem. Em nota, a assessoria das Forças Aéreas Brasileiras (FAB) explicou que o avião passou passou por uma “excursão na pista”. Conforme a instituição, a aeronave emitiu um alerta de pane quando estava decolando e na sequência saiu da pista. A FAB não informou qual a pane apresentada. Logo após o incidente, o artista se manifestou nas redes sociais. DJ Alok gravou imagens mostrando o avião e tentou dizer algumas palavras aos fãs. Assista:
“Galera, fui decolar aqui… o avião…”, disse demonstrando nervosismo. Ofegante, ele não conseguiu completar a frase e apenas continuou filmando. Na sequência publicou por escrito: “Estamos todos bem. Só consigo agradecer! Nascemos de novo! 20 de maio, meu segundo nascimento.” A equipe do MGTV confirmou que nove pessoas, contando com piloto e copiloto, estavam na aeronave, um Cessna modelo 560X, prefixo PR-AAA. O avião pertence ao DJ e está em situação regular. A reportagem também apurou que o avião só deve ser retirado da pista nesta segunda-feira (21).
A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Sedettur) comunicou que que o incidente durante a decolagem da aeronave ocorreu por volta das 16h30 no Aeroporto Municipal Francisco Álvares de Assis, conhecido como Aeroporto da Serrinha. Ainda em nota, a Sedettur declarou que os procedimentos de segurança foram acionados pela empresa que opera o aeroporto, assim como os contatos com o Corpo de Bombeiros e os órgãos ligados à Aeronáutica. As causas do incidente serão agora investigadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver a aeronave fora da pista e uma nuvem de fumaça.
No sábado (19), Alok fez um show com o cantor Luan Santana no Lavras Rodeo Festival, na cidade sulmineira de Lavras, e depois se apresentou na Festa Country, realizada no Parque de Exposições de Juiz de Fora. Neste domingo, ele se apresentaria no Pump Sunset, em Belém, Pará. Ele e sua equipe seguiram viagem de carro, mas não foi confirmaram o destino nem se manteriam a agenda no Norte do país. Em nota, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo de Juiz de Fora, responsável pela administração do aeroporto, disse que tomou todas as medidas de segurança “imediamente após a ocorrência” e que as causas do incidente serão investigadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). No início desta semana, Alok anunciou em seu perfil oficial no Instagram que sua namorada, Romana Novais, perdeu o bebê que os dois esperavam. 


MGTV.


Passional:Cantor é executado durante apresentação em palco.“Ex” da namorada é suspeito


Para a polícia, a suspeita é de crime passional, pois o autor dos disparos pode ter sido o ex-marido da companheira de Maylson, que não aceitava o novo relacionamento.
VILHENA, RO - O cantor vilhenense Maylson Campos Lucas Arruda, de 28 anos, foi morto a tiros nesta madrugada de domingo, 20, quando se apresentava no palco do antigo Selva Ranch, hoje Forró do Sítio, localizado na Rua 5203 – área rural de Vilhena.
De acordo com o boletim de ocorrência, a polícia foi chamada para atender um caso de disparo de arma de fogo no local citado, quando chegaram, encontraram a vítima caída em cima do palco toda ensanguentada.
O cantor foi atingido por vários tiros de arma de fogo, inclusive na cabeça. O Corpo de Bombeiros chegou rapidamente, mas Maylson já estava morto.
A polícia apurou que o autor do assassinato adentrou o recinto trajando uma jaqueta de cor preta, capacete preto e com arma de fogo na mão, tipo revolver.
O assassino se aproximou e efetuou vários disparos, sendo que Maylson ainda tentou se esconder debaixo do palco. Porém o homicida efetuou mais um disparo contra a vítima, em seguida saiu correndo para o portão da chácara, onde um comparsa deu fuga numa motocicleta, no qual testemunhas não souberam relatar marca e modelo.
A polícia localizou Solange Souza Dias, namorada da vítima, onde relatou que eles estavam juntos há aproximadamente um mês e estavam na Casa de Shows onde ele participava como vocalista. A testemunha também informou, que no local tinha visto seu ex-marido Josiel da Costa Rodrigues e que ele não aceita a separação.
Segundo Solange, o ex, já havia feito várias ameaças contra ela, onde dizia “para que ela não ficasse com ninguém, se não ele mataria”. Contudo, em outra ocasião, motivado por ciúmes, Josiel já havia tentado contra a vida de outra pessoa.
Solange disse à polícia que Josiel sabia que ela e Maylson estavam juntos, tendo ela certeza que seria ele o autor do homicídio. Entretanto, não soube informar o endereço do suposto assassino. Maylson foi morto com três disparos, sendo um na cabeça, um nas costas e um na nádega.

Rondnoticias

PM prende adolescente acusado de estuprar e matar garota de 10 anos na Bahia


O adolescente acusado de estuprar e matar a garota Milena Alves, 10 anos, em Camaçari, no último dia 17, foi preso por uma equipe da 36ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM).
Ele foi detido e encaminhado para a Delegacia de Mata de São João para adoção das medidas cabíveis. De acordo com as informações,J. S. S. estava em um carro que foi abordado por policiais militares em uma rua perto da delegacia de Mata. No veículo, estavam o acusado, uma mulher que se identificou como sendo a mãe dele, e um homem que dirigia o carro.
A mãe contou aos agentes que estava levando o adolescente à polícia, pois ele estava escondido no povoado de Pitanga por conta do homícidio que praticou em Camaçari.

O casoA menina foi encontrada morta na cama pela mãe, que tinha acabado de chegar do trabalho. Ela afirmou que percebeu que a janela estava arrombada. As primeiras informações médicas apontam que a criança também foi asfixiada pelo agressor. O corpo de Milena foi enterrado no Cemitério Jardim da Eternidade, localizado no bairro Gleba H, na sexta-feira (18).
Ao encontrar a filha morta em casa, a mãe achou que o filho de três anos tinha sido levado pelo autor do crime. No entanto, ela descobriu que o menino ainda estava na creche, já que a vítima era quem sempre ia buscá-lo.

Com informações do repórter Marcelo Castro da RecordTV Itapoan
Texto BNews

Ex-modelo da Playboy se joga do 25º andar de um prédio com filho de 7 anos


Stephanie Adams, ex-modelo da Playboy, se matou nesta sexta-feira(18). Segundo informações do The Hollywood Repórter , a modelo teria saltado do 25º andar de um Hotel em Manhattan com seu filho Vincent, de 7 anos. Ainda de acordo com a publicação, as autoridades disseram que a ex-modelo da Playboy estaria envolvida em uma disputa pela custódia de Vincent com seu antigo marido, chamado Charles Nicolai, e que a polícia havia sido chamada para sua casa durante várias vezes nos últimos meses.
Os dois teriam entrado no quarto da cobertura do Gotham Hotel por volta das 18h da última quinta-feira (17). Stephanie e seu filho caíram 23 andares e foram encontrados na sacada do segundo andar por volta das 8:15 da manhã desta sexta-feira. Adams e seu ex-marido estavam em um caso de custódia muito difícil, explicou Raoul Felder, um advogado de divórcio que a representou durante um tempo. “Ela nunca ficou deprimida enquanto eu a conhecia. Ela tinha alguns problemas, mas a depressão não era uma delas”, disse Felder, que era amigo de Stephanie há 20 anos.
Felder ainda disse que a modelo era uma pessoa doce e muito educada. “Ela sempre me chamava de Mr. Felder apesar da longa amizade. Às vezes, ela parava no escritório para dizer ‘olá’, trazendo seu filho, que adorava brincar com uma estátua do Super-Homem no escritório”, recordou o advogado.

Carreira na Playboy
Stephanie Adams foi a estrela da Playboy em 1992, onde mostrou suas curvas deslumbrantes para o mundo inteiro. Ela apareceu novamente na Playboy em 2003, e também trabalhou com a Elite Model Management . No entanto, os talentos de Stephanie não se resumiam apenas na carreira de modelo. Em 2013 o New York Post fez fez um perfil de Adams dizendo que, além de sair na Playboy , ela já havia escrito mais de 25 livros de autoajuda, administrado uma empresa de produtos de beleza on-line e administrado as finanças no escritório de seu ex-marido.

sábado, 19 de maio de 2018

Sargento da PM suspeito de matar a própria mulher em Natal se entrega à polícia


Assassinato aconteceu na quarta-feira (16) e ele se apresentou nesta sexta (18).
Sede da Divisão de Homicídio em Natal (Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi)
O sargento PM Ney Jeferson, suspeito de matar a tiros a própria mulher em Natal, se entregou à polícia na tarde desta sexta-feira (18). A manicure Rosivânia Maria da Silva tinha 36 anos e foi assassinada na quarta-feira (16), dentro da casa onde morava com o marido, no bairro Quintas, Zona Oeste da capital potiguar.
Ney Jeferson se apresentou na 2ª Companhia do 9º Batalhão da PM e foi encaminhado à Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), onde prestou depoimento à delegada que apura o caso. À polícia, ele confessou ter matado Rosivânia da Silva.
Em seguida, o sargento foi levado para o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) para realização do exame de corpo de delito e, depois, foi para o Comando Geral da Polícia Militar, onde permanece detido, segundo a assessoria de imprensa da corporação. De acordo com a Polícia Civil, havia contra ele um mandado de prisão temporária em aberto.
Rosivânia Maria da Silva tinha 36 anos (Foto: Arquivo da Família)
Em relatório, os policiais que atenderam a ocorrência na quarta (16) disseram que um vizinho foi quem chamou a polícia, e que afirmou ter ouvido pelo menos três disparos. Em seguida, também relatou ter ouvido o policial dizer, ao fugir em uma motocicleta, que estava indo atrás de outra pessoa para “terminar o serviço”. O vizinho relatou, ainda, que viu todo o ocorrido pela janela de sua residência.
Por fim, os policiais contam que a mulher ainda chegou a ser atendida por socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas que ela não resistiu e morreu a caminho do hospital.

'Homem violento'
No velório de Rosivânia, o pai dela, Rivaldo da Silva, disse que o sargento já havia agredido sua filha outras vezes. “É um cara violento”, afirma. Ele contou também que Rosivânia chegou a denunciar o companheiro na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), porém retirou a queixa depois que o sargento a ameaçou. “Ela passou dois anos separada dele, depois voltou. Ele já deu coronhada na cabeça dela uma vez com uma pistola”, relata o pai da manicure.

G1-RN



sexta-feira, 18 de maio de 2018

Menina de 10 anos é estuprada e morta dentro de casa na Bahia


Mãe da menina relatou aos PMs que havia se ausentado para buscar outro filho na creche e deixou a menor sozinha dentro de casa.
(Foto: Mauro Akin Nassor/Correio)
Uma criança de apenas 10 anos, identificada como Milena Alves, foi estuprada na noite de quinta-feita (17) na cidade de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador.
O crime aconteceu por volta de 17h, na rua da Manoela, no bairro Gleba A. Nas primeiras apurações, ainda na noite de quinta-feira, agentes da 18ª Delegacia (Camaçari), que estiveram no local, informaram que a menina foi estuprada e morta por asfixia dentro da própria casa. 
Até agora ninguém foi preso. Testemunhas são ouvidas na Delegacia de Homicídios de Camaçari pela delegada Maria Tereza, entre elas a mãe da vítima, Ana Alves. 
De acordo com o cunhado da mãe da vítima, Daniel Bonfim, 32, a garota saiu na companhia da mãe por volta das 7h para a escola, que fica a 200 metros da rua onde elas moravam.
A mãe, após deixar a filha, seguiu para o trabalho, uma loja de roupas no centro da cidade. A vítima voltava, todos os dias, sozinha para casa.
De acordo com o familiar, no dia do crime não foi diferente, a garota chegou em casa depois da aula, mas foi encontrada morta, em cima da cama do quarto dela pela mãe que havia chegado do trabalho. 
"Ela entrou em desespero, saiu gritando, atordoada, pedido socorro", conta Daniel. 
A garota era responsável por buscar o irmão na creche a tarde. Mas não apareceu. A princípio, após chegar em casa e encontrar a filha morta, a mãe também achou que o garoto de quatro anos havia sido sequestrado. 
"Às vezes a mãe também buscava o garoto. Quando ela entrou e não encontrou o menino, achou que algo tivesse acontecido com ele também. O menino não estava porque a garota não foi buscá-lo", acrescenta. A família morava na rua há um ano. Viviam só os três. A mãe era separada do marido.
De acordo com vizinhos,era por volta das 17h quando a mãe encontrou a filha morta em um dos quartos da residência. Três homens que moram em uma viela ao lado da casa da vítima foram considerados suspeitos pela polícia no momento que os militares chegaram ao local. 
Os três foram encaminhados para delegacia da cidade, assim que o corpo da criança foi encontrado. Um outro suspeito - um adolescente de 17 anos - foi visto pela última vez na manhã desta quinta-feira (17) por vizinhos saindo com uma sacolas e algumas caixas. Desde então ele não foi mais visto. A polícia esteve na casa do adolescente e levou uma cueca do suspeito. 
O adolescente, segundo os vizinhos, mora em um casa de dois cômodos na viela há pelo menos quatro meses. Ele morava com a mulher e a filha, mas as duas saíram de casa há dois meses.
Ainda segundo os vizinhos, o adolescente era reservado e tinha pouco contato com o restante dos moradores da viela. 
"Até agora ele não voltou, talvez tenha sido por isso que ele é apontado como suspeito. Quem não deve, não teme. Há uns quatro meses eu aluguei essa casinha pra ele, mas não tinha muito contato", conta o proprietário das casas da viela que preferiu não se identificar.  
Os outros três homens levados pela polícia são o baleiro Lucivaldo Junior, 23 anos,o  operador de logística Marlon Santos, 27 e o gesseiro Robnilson Sampaio, 28. Eles alegaram a equipe de reportagem inocência. Os dois foram ouvidos pela polícia na noite desta quinta-feira e liberados logo em seguida.
Lucivaldo foi ouvido e liberado pela polícia: 'sou inocente' Foto: Mauro Akin Nassor/Correio
"Nós estávamos no fundo da viela quando a polícia chegou. Nós somos os únicos homens que moram aqui. Fomos levados porque estávamos fumando um baseado. Sou inocente e vou fazer de tudo para contribuir com as investigação e provar a minha inocência", afirma o baleiro que mora na viela há cerca de dois meses na companhia da esposa e da filha.
O operador de logística Marlon Santos, 27, também foi encaminhado para delegacia para prestar depoimento para polícia. Ele estava passando pela rua, após o crime, quando foi abordado por policiais. "Eu tinha parada pra conversar com uns amigos. Não tenho nada com isso. Foi errado o que fizeram. Parei apenas pra fumar um baseado. Trabalho pra sustentar meu vício, apenas. Só por que sou preto e pobre?", se defende o analista.
Policiais Militares chegaram ao local após denúncia que a criança havia sido morta vítima de estupro.
"No local, os PMs verificaram o corpo de uma menina de 10 anos com sinais de violência. A mãe da menina relatou aos PMs  que havia se ausentado para buscar outro filho na creche e deixou a menor sozinha dentro de casa. Segundo ela, ao chegar à residência observou que a janela foi arrombada", afirmou a PM, em nota. 
O corpo foi removido do local pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) e será enterrado nesta sexta-feira (18) às 16h no Cemitério Jardim da Eternidade no bairro da Gleba H em Camaçari.

Correio

Bandidos trancam família em banheiro e fazem arrastão em casa na Zona Sul de Natal


Assalto aconteceu na noite desta quinta-feira (17) no conjunto Mirassol. Ninguém foi preso.
Bandidos reviraram o guarda-roupas em busca de objetos de valor (Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi)
Bandidos armados invadiram uma casa, renderam a família e fizeram um arrastão na noite desta quinta-feira (17) no conjunto Mirassol, no bairro Capim Macio, na Zona Sul de Natal. Segundo a Polícia Militar, os bandidos roubaram um dos carros da família e três aparelhos de TV. Ninguém foi preso.
Ainda de acordo com a PM, os criminosos invadiram a residência por volta das 20h, quando a dona da casa estava colocando o carro na garagem. Pelo menos quatro homens participaram da ação. Três entraram no imóvel e outro ficou no lado de fora dando cobertura em um carro preto.
Uma das vítimas disse que todos foram trancados no banheiro enquanto os bandidos faziam o arrastão. Os criminosos levaram três televisores, quatro telefones celulares, tablets e um dos carros da família. Eles ainda reviraram o guarda-roupas à procura de joias.
A família prestou queixa na Delegacia de Plantão da Zona Sul, mas ninguém foi preso.

G1-RN

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Adolescente de 14 anos é morta a tiros e casa incendiada na Grande Natal


Crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (17) em Ceará-Mirim. Um outro adolescente, de 17 anos, também foi baleado.
Juliana Marcelino de Oliveira tinha 14 anos (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)
Uma adolescente foi morta a tiros na madrugada desta quinta-feira (17) dentro de uma casa na comunidade Baixa do Rato, em Ceará-Mirim, cidade da Grande Natal. Um outro adolescente, de 17 anos, que também estava na residência, foi baleado e socorrido ao hospital. Por fim, os criminosos ainda incendiaram o imóvel. Ninguém foi preso.
Segundo a Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 4h30, quando cinco homens invadiram a casa. Na residência estavam uma mulher com seus cinco filhos e mais um rapaz conhecido da família. Um dos filhos era Juliana Marcelino de Oliveira, de 14 anos.
Após os disparos que mataram Juliana e feriram o amigo da família, os criminosos atearam fogo na casa (Foto: Marksuel Figueredo/Inter TV Cabugi)
Ainda de acordo com os policiais, os bandidos queriam saber onde estava o namorado de Juliana. Como não foi encontrado, começaram a atirar. Os disparos atingiram a garota, que morreu no local. Os tiros também acertaram o rapaz. Na fuga, os criminosos ainda atearam fogo na residência. A mãe os outros filhos não foram feridos. O adolescente que também foi baleado foi socorrido ao hospital, mas ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.
Outro homicídio
Mais cedo, por volta das 2h, a PM já havia registrado um outro homicídio na cidade. A vítima foi Aldemir Augusto dos Santos, de 31 anos. Os assassinos, segundo os policiais, invadiram a casa dele em busca de drogas e armas.

G1-RN

Policial civil invade gabinete de Câmara de Vereadores em MG e mata a ex-esposa


Ludimila Leandro Braga chegava para trabalhar e abria o gabinete de um vereador quando foi morta pelo ex-marido, um policial civil.
Foto/Reprodução
Uma mulher foi assassinada a tiros na manhã desta quarta-feira (16) dentro da Câmara Municipal de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, informou a Polícia Militar (PM).
De acordo com informações da assessoria de imprensa da Câmara, Ludimila Leandro Braga chegava para trabalhar e abria o gabinete do vereador Jerson Braga Maia (PPS) quando foi surpreendida pelo ex-marido, o policial civil Claudio Roberto Weichert Passos, de 42 anos. A vítima levou quatro tiros e morreu no local. O relacionamento terminou há cerca de um mês e ela estava recebendo ameaças dele.
Depois de matar Ludimila, o suspeito atirou contra o próprio maxilar e foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros. Ele foi transferido de helicóptero para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, em Belo Horizonte. O estado dele é desconhecido porque a unidade de saúde não divulga.
Ainda segundo a assessoria de imprensa da Câmara, o policial civil passou pelo procedimento de segurança, tirou foto, deixou o documento de identidade e entrou na Câmara.
O vereador Léo Mota (PSL) disse à reportagem que o sistema de detector de metais está sendo instalado na Câmara.
Mulher é assassinada na Câmara Municipal de Contagem (Foto: Reprodução/TV Globo)
Em nota, a Polícia Civil informou que todas as providências cabíveis quanto ao crime, supostamente cometido pelo policial civil, já estão sendo tomadas. As investigações se iniciaram imediatamente após o fato e estão sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios em Contagem.
O comunicado disse, ainda, que em momento oportuno os resultados da investigação serão repassados à imprensa e esclareceu, também, que os trabalhos investigativos estão sendo acompanhados pela Corregedoria-Geral de Polícia Civil até a conclusão do inquérito.

G1


quarta-feira, 16 de maio de 2018

Sargento da PM é suspeito de matar a própria mulher a tiros na Zona Oeste de Natal


Sargento da PM teria agredido a companheira outras vezes.
Rosivânia Maria da Silva tinha 36 anos (Foto: Arquivo da Família)
Uma mulher foi assassinada a tiros na madrugada desta quarta-feira (16) no bairro das Quintas, na Zona Oeste de Natal. O suspeito do crime é o próprio marido dela, um sargento da Polícia Militar lotado no 9º BPM, que fugiu. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação da PM. A vítima foi identificada como Rosivânia Maria da Silva, de 36 anos. Segundo familiares, eles eram casados há 14 anos.
Em relatório, os policiais que atenderam a ocorrência disseram que um vizinho foi quem chamou a polícia, e que afirmou ter ouvido pelo menos três disparos. Em seguida, também relatou ter ouvido o policial dizer, ao fugir em uma motocicleta, que estava indo atrás de outra pessoa para “terminar o serviço”. O vizinho relatou, ainda, que viu todo o ocorrido pela janela de sua residência.
Por fim, os policiais contam que a mulher ainda chegou a ser atendida por socorristas do SAMU, mas que ela não resistiu e morreu a caminho do hospital.
O PM está sendo procurado.
Manicure morta a tiros em Natal foi velada no bairro Alecrim nesta quarta-feira (16) (Foto: Clayton Carvalho/Inter TV Cabugi)
Pai diz que marido da vítima suspeito do crime é violento
Rivaldo da Silva pai da vítima contou também que Rosivânia chegou a denunciar o companheiro na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), porém retirou a queixa depois que o sargento a ameaçou. “Ela passou dois anos separada dele, depois voltou. Ele já deu coronhada na cabeça dela uma vez com uma pistola”, relata o pai da manicure.Segundo familiares,eles eram casados há 14 anos.

G1-RN

Filha expõe traição da mãe no Facebook em pleno dia das mães por ter ficado com o marido dela e agradece


Um post que já tem mais de 1,8 mil compartilhamentos e 17 mil reações viralizou nas redes sociais. Trata-se de um post que uma mulher que vive no Recife (PE) fez sobre a mãe no domingo (13), dia das mães.
Mas, ao contrario do que todos esperam, o post não era nenhuma homenagem, na verdade a mulher fez o post para expor uma traição do marido dela com a própria mãe. Nos comentários, internautas de várias partes do país repercutem as palavras da mulher. Enquanto eu lutava pela minha vida hospitalizada a 78 dias... 
Hoje posso lhe dizer que vc é um MONSTRO e não é digna de ser chamada de MÃE”, escreveu a mulher em um trecho. O post ainda acompanha a foto da mãe dela.
Um dos irmãos da mulher também fez um post no Facebook falando da mãe. Porém, o post dele foi removido por não estar de acordo com os termos da rede social. O rapaz foi mais explícito e disse não ligar com as denúncias que recebeu na publicação. 
Veja a postagem:
Reconcavo News

terça-feira, 15 de maio de 2018

Mulher confunde linguiça com cobra e pede socorro aos bombeiros em MG


Quando os militares chegaram à residência em Viçosa encontraram a moradora desesperada. Suspeita é de que gato tenha arrastado o alimento para o chão. Comandante alerta para que corporação seja acionada em casos de perigos reais.
Imagem da linguiça encontrada em residência em Viçosa foi publicada por vários sites da cidade e região e compartilhada nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)
Uma moradora da cidade mineira de Viçosa acionou o Corpo de Bombeiros na noite de segunda-feira (14) depois de achar ter visto uma cobra em casa. Contudo, quando os militares chegaram à residência no Bairro Maria Eugênia, perceberam que se tratava de uma linguiça.
“Quando nossa equipe chegou ao local fomos indicados para o cômodo onde ela suspeitava que estava o animal. Estava muito escuro e a forma com que a linguiça estava no chão realmente poderia levar a pessoa a confundir com uma cobra”, contou por telefone o tenente Alexandre Lima Fagundes, comandante do 3º Pelotão.
Ainda de acordo com o tenente, quando os militares chegaram à casa, a moradora estava desesperada e disse que temia ser atacada. "Nós a acolhemos e em seguida os militares adotaram todos os procedimentos de segurança para captura de cobras. Ao se aproximarem, os bombeiros perceberam que era uma linguiça com comprimento de pouco mais de um metro. Após a constatação, os bombeiros tranquilizaram a mulher ", acrescentou.
A moradora não informou como a linguiça foi parar no chão, mas a suspeita é de que o gato que ela tem possa ter pegado e arrastado o alimento.
Chamadas para perigos reais
Em entrevista,o comandante do 3º Pelotão destacou a importância de que as pessoas só acionem o Corpo de Bombeiros quando identificarem que estão em situação de risco real, pois chamadas como esta podem atrapalhar no atendimento de casos de perigo de fato.
“É importante que o solicitante certifique-se de que está em uma situação perigosa antes de acionar os bombeiros, pois um deslocamento desnecessário pode atrapalhar o andamento das atividades e prejudicar outras pessoas que necessitam de socorro”, ressaltou.
Repercussão
Ao longo desta terça-feira (15), vários sites locais publicaram reportagens sobre o assunto e colocaram a foto da linguiça encontrada pelos bombeiros. E apesar de reconhecer que a imagem que circula na internet é de fato da linguiça, o comandante disse ao G1 que desconhece que ela tenha sido tirada e compartilhada por alguém da corporação.
De acordo com o tenente Alexandre Lima Fagundes, a autoria da imagem será investigada. O nome da mulher também foi preservado pela corporação, que disse temer comportamento vexatório contra a moradora.

G1 Zona da Mata

MPRN denuncia policiais por assassinato, extorsão e assaltos em Ceará-Mirim-RN


Investigação da Força Nacional aponta que um agente de Polícia Civil e dois PMs têm envolvimento com execução registrada em 11 de junho de 2017. Outras cinco pessoas foram denunciadas
Um agente de Polícia Civil e dois policiais militares foram denunciados pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) por homicídio, extorsão e assaltos registrados em Ceará-Mirim, cidade da Grande Natal. Além deles, outras cinco pessoas foram denunciadas por envolvimento na execução de Geovane Ricardo Pereira dos Santos, crime cometido em 11 de junho do ano passado na zona rural do município. Todos os denunciados, que já são réus em ação penal, estão presos.
De acordo com a denúncia, os oito são suspeitos de integrarem um “grupo de extermínio com forte e contundente atuação no município de Ceará-Mirim e em suas adjacências, que conta com expressiva participação de integrantes de forças públicas de segurança (policiais militares e civis), além de agentes de segurança privada e vigias de rua”.
Ao grupo é atribuída a “vertiginosa escalada de crimes e violência” em Ceará-Mirim, que se tornou ainda mais alarmante depois do assassinato do sargento PM Jackson Sidney Botelho, em 20 de fevereiro do ano passado, em uma lanchonete na zona central da cidade. A morte do sargento Botelho foi objeto de inquérito da Polícia Civil e foram denunciadas quatro pessoas por envolvimento no homicídio. O sargento Botelho era apontado como líder do grupo de extermínio.
As suspeitas sobre a existência de uma milícia ou organização criminosa na cidade foram fortalecidas com a deflagração da operação Limpidare, da Força Nacional, em 16 de agosto de 2017. Ainda na denúncia, o MPRN ressalta que “apesar da intensa atuação que resultou na prisão de boa parte de seus integrantes, os membros do grupo criminoso ainda em liberdade tratam de continuar a impor o medo e a extrema violência às pessoas que são seus alvos, ensejando a continuação do terror”.
A execução de Geovane Ricardo Pereira dos Santos foi motivada por ele anos atrás ter supostamente participado de um furto de galinhas na granja do pai de um dos PMs denunciados. Ele foi morto a tiros por volta das 3h de 11 de junho de 2017, na rua da Casa da Farinha, zona rural de Ceará-Mirim.
De acordo com as investigações, Geovane teve a casa invadida por homens armados e encapuzados e, em seguida, foi obrigado a indicar a residência de um homem que seria comparsa dele no furto das galinhas Esse homem não estava no local. Geovane foi assassinado na frente dessa casa.
Além de matarem Geovane dos Santos, os denunciados também roubaram a casa dele, levando aparelhos de TV, celulares, tablet, aparelho de som e botijões de gás. Na casa do comparsa, os denunciados extorquiram os familiares dele, inclusive a avó desse homem. Antes de deixarem o local, os criminosos roubaram uma TV, um relógio, dois celulares, sandálias, tênis e a quantia de R$ 50.
Essa é a quinta denúncia oferecida pelo MPRN contra integrantes do grupo de extermínio que atua em Ceará-Mirim. Até o momento, 15 pessoas foram denunciadas por envolvimento com os crimes cometidos pelo grupo após conclusão de inquéritos e indiciamento pela Força Nacional de Polícia Judiciária, sendo que algumas delas foram denunciadas mais de uma vez.

7ª fase da Limpidare
Na quinta-feira (10), policiais da Força Nacional, com o apoio da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), prenderam cinco pessoas durante a 7ª fase da operação Limpidare. Na ação, foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, 3 de prisão preventiva e foram realizadas duas prisões em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Dois dos presos são policiais militares.
Nesta fase da operação, foram apreendidas duas pistolas de calibre .380, munições do mesmo calibre, uma espingarda artesanal, uma espingarda de pressão, um colete de propriedade da Polícia Militar do RN e ainda celulares, roupas, capuz, dinheiro, celulares e equipamentos eletrônicos.
Outros crimes atribuídos à mesma organização criminosa continuam sendo investigados pela Força Nacional, com apoio do MPRN, através do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco)

Sérgio Costa

PM acusado de matar advogada a pauladas dentro de motel no RN vai a júri popular dia 25 de julho


Vanessa Ricarda, de 37 anos, foi assassinada em 2013 na cidade de Santo Antônio.
Gleyson Alex de Araújo Galvão deveria estar preso desde 2013, mas aparece em fotos recentes tomando banho de piscina (Foto: Cedida)
O soldado da Polícia Militar Gleyson Alex de Araújo Galvão, acusado de matar a pauladas a advogada Vanessa Ricarda, de 37 anos – crime ocorrido em fevereiro de 2013 dentro de um motel na cidade de Santo Antônio, distante 70 quilômetros de Natal – vai a júri popular no dia 25 de julho, a partir das 8h, na comarca de Santo Antônio. A data, o horário e o local do julgamento foram publicados nesta terça-feira (15) no site do Tribunal de Justiça do RN.
Gleyson deveria ter sentado no banco dos réus em novembro de 2016, mas o júri popular acabou adiado porque o MP solicitou uma nova avaliação psiquiátrica do policial. Em julho do ano passado, o juiz Rafael Barros Tomaz do Nascimento determinou que o soldado fosse submetido a um exame de sanidade mental. O teste chegou a ser marcado para o dia 15 de agosto, mas acabou não sendo feito porque a defesa de Gleyson alegou que ele havia surtado, tendo sido necessário interná-lo com urgência no Hospital Psiquiátrico Dr. João Machado, em Natal.
Agora, em abril passado, laudo de insanidade mental realizado pela perícia psiquiátrica do Hospital Naval de Natal, a pedido do Ministério Público Estadual, concluiu que o PM sabia o que estava fazendo, pois "era inteiramente capaz de entender o caráter ilícito do fato e de determinar-se de acordo com esse entendimento".
"Após conseguir retardar o julgamento, mediante argumento de que, do nada, teria sido acometido por doença mental, o acusado finalmente irá a júri popular, de onde provavelmente sairá condenado para cumprir a pena correspondente ao crime que cometeu", disse o advogado Emanuel de Holanda Grilo, representante da família da vítima.
Réu preso
O soldado Gleyson Araújo tem 37 anos. Está detido sob força de um mandado de prisão preventiva. Ele foi preso em flagrante no dia 14 de fevereiro de 2013, momentos após o crime. Atualmente, segundo a Polícia Militar, encontra-se detido no 4º Batalhão, na Zona Norte de Natal.
Banho de piscina
Mesmo preso, e com a defesa alegando que ele tinha problemas intelectuais, o soldado Gleyson Araújo conseguiu se divertir. Prova disso é que ele foi flagrado fora do quartel do qual não deveria sair, e acabou sendo filmado tomando banho de piscina em um condomínio de apartamentos na Zona Oeste de Natal.(Veja vídeo abaixo)
Em um mês e meio (mais precisamente entre os dias 15 de julho e 30 de agosto do ano passado), o soldado esteve 7 vezes no condomínio. É o que mostra o controle da portaria do residencial. Em razão das imagens, publicadas pelo G1, o comando da PM mandou abrir uma sindicância para apurar as responsabilidades de o soldado ter deixado ilegalmente as dependências do quartel. O processo ainda está em tramitação.
O assassinato
Advogada Vanessa Ricarda tinha 37 anos (Foto: Anderson Barbosa/G1)
Vanessa Ricarda foi morta na madrugada de 14 de fevereiro de 2013 na cidade de Santo Antônio, distante 70 quilômetros de Natal. Funcionários do Motel Cactus, onde a advogada foi espancada, acionaram a guarnição depois que escutaram uma discussão do casal. “Eles ouviram a mulher gritando e nós fomos chamados”, contou o tenente Everthon Vinício, do 8º Batalhão da PM, à época do crime.
De acordo com a acusação, Gleyson Galvão ficou chateado com o fato de a advogada ter se recusado a fazer sexo com ele na frente de uma outra pessoa. "Assim, ele atacou a vítima de surpresa, desferindo pauladas em sua cabeça", relata a denúncia feita pelo Ministério Público. Ainda de acordo com o MP, "ficou evidenciado o motivo fútil, a utilização de meio cruel e a utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima como qualificadoras do crime de homicídio".
O PM foi encontrado na área comum do prédio onde funciona o motel. Ele apresentava sinais de embriaguez e manchas de sangue pelo corpo.
Ao entrarem no quarto, os policiais encontraram a advogada desacordada e ensanguentada. “O rosto dela estava bastante desfigurado e os objetos do quarto revirados”, relatou o delegado Everaldo Fonseca.
O corpo de Vanessa Ricarda foi enterrado no cemitério público da comunidade de Santo Antônio da Cobra, na zona rural de Parelhas, na região Seridó.
Familiares e amigos acompanharam o enterro da advogada Vanessa Ricarda, na zona rural de Parelhas (Foto: Anderson Barbosa/G1)


G1-RN

domingo, 13 de maio de 2018

Advogada é morta a tiros dentro de carro enquanto tentava estacionar em Goiânia


Laís Fernanda (Foto: Reprodução)
Uma mulher de 30 anos foi morta durante uma tentativa de assalto na noite desta quinta-feira (10), no Setor Alto da Glória, em Goiânia. De acordo com a Polícia Civil (PC), a vítima, identificada como Laís Fernanda Araújo Silva, que é advogada, havia acabado de chegar na Rua Teresina e estava estacionando o carro para buscar um amigo, quando foi abordada pelos criminosos.
Segundo a PC, o crime aconteceu por volta de 22h na Rua Teresina. Enquanto a vítima estacionava para ir ao encontro do amigo, dois homens chegaram e anunciaram o assalto. Laís teria se assustado e tentado arrancar com o veículo, quando foi atingida por um tiro na cabeça. O carro, que estava ligado, chegou a andar por alguns metros e derrubou quatro motos que estavam estacionadas.
O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a vítima já foi encontrada sem vida dentro do veículo. Após o crime, os suspeitos entraram dentro de um VW Gol, modelo “bola”, de cor branca,  que também estava estacionado próximo ao local do crime e fugiram pela Rua São Luiz. No local há varias câmeras de segurança que serão levantadas pela perícia para ajudar na investigação do crime.
A Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) esteve no local e conversou com testemunhas para dar início as investigações. Acredita-se que Laís pode ser sido vítima de um latrocínio, e a investigação ficará com a Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic).
Carro onde estava a vítima (Foto: Via WhatsApp)
Mais Goiás


Criminosos encapuzados invadem casas, rendem famílias e matam dois homens em Ceará-Mirim, na Grande Natal


Homicídios aconteceram na noite do sábado (12) e madrugada deste domingo (13).
Dois homens foram mortos a tiros em Ceará-Mirim, na Grande Natal. Segundo a Polícia Civil, os crimes aconteceram na noite do sábado (12) e madrugada deste domingo (13) e têm características de execução. Ambos foram cometidos por homens encapuzados que invadiram as residências arrombando as portas, o que aponta para uma possível ligação.
Nos dois casos, de acordo com a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os criminosos ainda renderam familiares das vítimas, mas elas não foram feridas.
O primeiro homicídio aconteceu por volta das 23h20 do sábado (12). A casa invadida fica na Alameda do Brasil, no bairro Paraíba. Erivaldo Machado de Souza, de 34 anos, dormia quando três homens encapuzados arrombaram a porta e invadiram o imóvel. A irmã e a mãe estavam em casa, mas não foram feridas. Testemunhas disseram que os assassinos fugiram em um carro branco.
A segunda vítima foi assassinada por volta das 3h. O crime aconteceu na Rua Vereador Inácio Lacone Pereira Tito, que fica no centro da cidade. Edjúnior Silva do Nascimento, de 29 anos, estava em casa com a mulher quando dois homens encapuzados arrombaram a porta e invadiram a residência. Ele foi executado, mas a mulher não foi baleada. Neste caso, ninguém viu como os bandidos fugiram.
A DHPP deu início às investigações, mas os dois assassinatos ficarão sob a responsabilidade da Delegacia de Polícia Civil do município.

G1-RN