Google Analytics Alternative
NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Acusado de estupro tenta fugir de delegacia, mas fica ‘entalado’ em MT



O bandido foi detido na tarde de terça-feira acusado de abusar sexualmente da tia, uma dona de casa de 33 anos.
Um acusado de estuprar a tia, que estava preso na delegacia Nova Ubiratã (394 Km de Cuiabá) tentou fugir na madrugada desta quarta-feira (2), mas não conseguiu porque ficou entalado na rede de esgoto e precisou ser retirado do local com ajuda dos policiais.
O detento, que não teve o nome divulgado, tem 18 anos estava detido na cela da delegacia. Durante a madrugada, para tentar fugir, o bandido arrancou o vaso sanitário e entrou pela rede de esgoto.O que ele não esperava é que iria ficar entalado por mais de duas horas.
Os vizinhos da delegacia ouviram os gritos de socorro e avisaram os policiais, que utilizaram enxadas para conseguir abrir um buraco maior e retirá-lo.Após algumas horas de resgate, que só terminou durante a manhã, o criminoso foi transferido de cela para evitar uma nova fuga.
Ao site Ubiratã 24Horas, o investigador Charles Jordão explicou o que atrapalhou a fuga do acusado. “Ele cavou um buraco e sairia, mas a mangueira de água abriu e encheu o local de água, houve um pequeno desmoronamento de terra e ele não conseguiu sair”, disse.

Estupro da própria tia
O homem estava detido desde a tarde de terça-feira (1), acusado de abusar sexualmente da tia, uma dona de casa de 33 anos. Eles moram na mesma casa. A vítima contou que estava dormindo quando o sobrinho arrombou o quarto dela, a ameaçou de morte, amarrou os pulsos e cometeu o abuso sexual.
Após o ato,ela acionou a Polícia.Antes de ser preso,o acusado arranhou partes do próprio corpo e alegou que a tia havia sido abusada por outra pessoa e ele teria entrado em luta corporal para defendê-la. 
O homem vai responder por estupro e deve ser encaminhado para o Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS), a 420 km de Cuiabá.A vítima foi encaminhada para exames no Instituto Médico Legal (IML).  


comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog