Google Analytics Alternative
NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Estuprador que atacou mulheres no Centro de Cuiabá apanha de populares e vai preso



O criminoso foi descoberto após militares notarem uma semelhança com o retrato falado dele com o acusado de estuprar duas mulheres, na segunda-feira.
Já está preso o criminoso que estuprou duas mulheres em menos de 24 horas, na região central de Cuiabá, na última segunda-feira (21). Wellington dos Santos Alves foi detido por policiais militares do 10º Batalhão, ao entrar em luta corporal com populares quando tentava praticar um roubo no bairro Araés, em Cuiabá. Ao ser levado para o Cisc Planalto, o bandido foi reconhecido por uma das vítimas que sofreu o abuso sexual.
Wellington foi descoberto após os militares notarem a semelhança com o retrato falado do homem que estuprou duas mulheres. De acordo com informações do boletim de ocorrência, o primeiro crime aconteceu por volta das 04h da madrugada de segunda, no bairro Duque de Caixas. A vítima contou aos policiais que estava dormindo ao lado da mãe, quando foi surpreendida por um criminoso, que invadiu seu quarto, com uma camiseta escondendo o rosto e uma faca na mão.
A mãe da vítima acordou ao ouvir a abordagem de Wellington e foi obrigada a virar de costas e tapar o rosto com o edredom. Em seguida, o bandido consumou o estupro. Ele ainda ameaçou a vítima e a mãe dela de morte, caso não "facilitassem" o crime. A jovem estuprada foi encaminhada para o Hospital Julio Müller para receber atendimento.
No mesmo dia, Wellington voltou a atacar. Desta vez, a vítima foi uma mulher de 39 anos que deixava a filha na escola, próximo ao cemitério Nossa Senhora da Piedade, também na área central da cidade.
O caso foi registrado as 6h30, quando a vítima voltava para casa. Ela contou aos policiais que foi abordada pelo criminoso, que descreveu como: magro, moreno e com cabelo liso. A vítima relatou que o bandido ameaçou matá-la e a obrigou ir até uma casa abandonada próximo ao cemitério, onde consumou o estupro, além de roubar a vítima.
Por meio das informações das vítimas, a Polícia Civil fez o retrato falado do estuprador, o que facilitou a investigação.

Repórter MT

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog