Google Analytics Alternative
NOME NOME NOME NOME

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Moradores destroem casa de mulher que matou a filha de 2 anos em MG



Multidão derrubou muros e depredou residência durante a noite em Lavras.Mãe disse à polícia que matou porque só podia ver a menina aos domingos.
Criança de 2 anos foi morta pela mãe na noite de domingo (13) em Lavras (Foto: Eduardo Cicarelli / Jornal de Lavras)
Moradores revoltados destruíram na noite desta segunda-feira (14) a casa onde morava a mulher que matou a filha de 2 anos esfaqueada em Lavras (MG), na noite de domingo (13). Lídia Acsa da Silva Borges foi degolada pela mãe, Sabrina da Silva. Conforme a polícia, o motivo do crime foi uma desavença da mãe, que só podia ver a filha aos domingos, com o pai da criança.
Segundo a Polícia Militar, os moradores derrubaram os muros da casa e depois invadiram a residência. Tudo foi destruído. Os móveis já haviam sido retirados horas antes por familiares, sob escolta da polícia.
O crime
A criança de 2 anos foi esfaqueada pela mãe na noite de domingo na casa onde elas moravam, no bairro Fonte Verde. Segundo a polícia, ao relatar o caso, a mulher ainda tentou despistar, mas depois assumiu ter cometido o crime por desavenças com o pai da criança.
Conforme a PM, foi a mãe da criança quem acionou a polícia dizendo que ela e a filha haviam sido assaltadas na rua e que a filha estava ferida. De acordo com a Polícia Civil, em depoimento, a mulher afirmava que o crime teria sido cometido pelo assaltante, mas caiu em contradição ao ser questionada pelos policiais.
Depois de um tempo, ela disse que a guarda da criança era compartilhada com o pai da menina e que a filha só ficava com ela aos domingos. Ainda segundo a polícia, ela teria dito que se ela não podia ficar com a filha, o pai também não poderia. A polícia informou ainda que a mulher é usuária de drogas e por isso a guarda da criança estava com o pai. A suspeita é que o crime tenha ocorrido no banheiro da casa.
Moradores destroem casa de mulher que matou filha de 2 anos em Lavras (Foto: Eduardo Cicarelli / Jornal de Lavras)


Do G1 Sul de Minas

comentário(s) pelo facebook:

Um comentário:

  1. Destruir a casa é um ato que não vai modificar a realidade do nosso país, em que existem mães, pais, madrastras e padrastros que são piores que carrascos, o mais correto é a população exigir dos parlamentares, para que intervenham com novas leis para que mulheres/homens, que tenham cometido crimes contra um filho ou enteado e ainda acrescentaria os pedófios e estupradores, que sejam obrigados a fazer uma esterilização, para nunca mais terem a capacidade reprodutiva.

    ResponderExcluir

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog