NOME NOME NOME NOME NOME

domingo, 4 de dezembro de 2016

Alan Ruschel passa bem, mas não lembra do acidente



O lateral esquerdo Alan Ruschel, 27 anos, um dos sobreviventes da queda do avião que levava a delegação da Chapecoense para a final da Sul-Americana na Colômbia na última terça (29), já respira sem aparelhos. Ele foi desentubado na madrugada deste sábado (4), segundo o relato do pai, Flavio Ruschel, que está acompanhando a internação do filho. Ao todo 71 pessoas morreram na queda da aeronave. Seis, entre elas o atleta, sobreviveram.
Ao G1, a irmã disse que o jogador está "progredindo muito". Ele está consciente e já conversa com o pai e a noiva, que também está em Medellín, mas não se lembra do acidente.
"Ele já está conversando com meu pai e minha cunhada. Até faz perguntas. Ele não lembra o que aconteceu, só lembra que estava viajando para a Colômbia para jogar a final", informou Alissen Ruschel, que está em Nova Hartz, cidade gaúcha onde Alan cresceu e onde moram parentes.
Na sexta (2), a noiva do lateral esquerdo falou ao G1 sobre a rápida recuperação do jogador. Marina Storchi disse que ele até deu risadas ao vê-la.
"Ele está super bem, mexeu mão, pé, levantou, está ótimo. Começou a me zoar e a rir", contou ela, quando Alan ainda estava em ventilação mecânica. Marina disse não acreditar no que aconteceu.
"Eu não sei nem o que falar, sem explicação tudo que aconteceu até agora. Chego meio a estar em êxtase, porque a melhora que ele teve é absurda e ele falando comigo... só tenho a agradecer a Deus".
Marina chegou na manhã de quinta (1º) na Colômbia, acompanhada do sogro. Ainda na sexta-feira (2), Alan foi transferido da Clínica Somer para o San Vicente Fundacion, de Rionegro, na região de Antioquia, próximo ao local do acidente. Um novo boletim médico sobre o estado de saúde do atleta deve ser emitido neste sábado (3).

Outros sobreviventes
Além do lateral esquerdo, sobreviveram ao acidente o goleiro Follmann e o zagueiro Neto, além do jornalista Rafael Henzel.
O técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suarez também sobreviveram. O goleiro Danilo também tinha sido resgatado com vida, mas morreu no hospital.
Conforme os médicos, nenhum paciente corre risco de morrer, já que as situações, apesar de críticas, foram estabilizadas.

O acidente
O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín com a delegação do time, jornalistas e convidados. Segundo as autoridades colombianas, a lista do voo tinha 81 nomes: 72 passageiros e 9 tripulantes. No entanto, a relação inclui quatro pessoas que não embarcaram.
As duas caixas-pretas da aeronave foram encontradas. As autoridades britânicas anunciaram o envio à Colômbia de três investigadores para analisar a cena do acidente – o avião da companhia boliviana LaMia foi fabricado pela British Aerospace.

Fonte: G1

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog