NOME NOME NOME NOME NOME

sábado, 17 de dezembro de 2016

Diretora de Hospital é presa por morte de cabo do BOPE em Teresina-PI



Ocianira foi indiciada como coautora intelectual do assassinato de seu noivo, o cabo Claudemir.
Ocianira ao lado de Claudemir
A diretora do Hospital Areolino de Abreu, Maria Ocianira Barbosa de Sousa, que foi indiciada como coautora intelectual do assassinato de seu noivo, o cabo Claudemir de Pádua Sousa, de 32 anos, executado com cinco tiros de pistola no momento em que saía de uma academia na avenida Principal do conjunto Sacy, na zona Sul de Teresina, no dia 06 de dezembro, foi presa na tarde desta sexta-feira, dia 16, dentro do Hospital Areolino de Abreu, onde trabalha. Ela se encontra na sede do Greco. 
De acordo com o delegado Gustavo Jung, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), o pedido de prisão preventiva foi expedido pelo juiz Luís Moura da Central de Inquéritos de Teresina. 
“Investigação é sigilosa, sendo que algumas circunstâncias nós podemos passar, mas desde que não prejudique o andamento. Nós, de fato, protocolamos uma medida, um pedido de prisão preventiva cautelar. Essa medida foi encaminhada para o poder judiciário. A Central de Inquéritos, por meio do Juiz Luís Moura, da Central de Inquéritos de Teresina, repassou o caso ao Ministério Público, que deferiu o pedido e expediu mandado. Houve a prática do crime e a prisão é para manter a ordem pública, a aplicação da lei penal. Nós conseguimos perceber que a aplicação da lei penal estava ameaçada”, explicou o delegado.
Segundo o delegado, a polícia agora quer saber a motivação: se o crime foi praticado por ciúme ou por medo de que o cabo descobrisse a suposta associação entre Ocianira e Leonardo, apontado como mandante do crime. 
“Na realidade, essas duas linhas não se excluem. Hoje, na conclusão do inquérito, eu deixei bem claro que a motivação foi a questão passional e profissional. A partir do momento que percebemos que poderia ocorrer mais desdobramentos, nós enviamos ao Ministério Público", afirmou. 
Maria mantinha um relacionamento amoroso com Claudemir há três anos e estava noiva e iriam se casar em fevereiro de 2017, mas ao mesmo tempo, mantinha um relacionamento amoroso e profissional com o mandante do crime, Leonardo.

Fonte:Meio Norte



comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog