NOME NOME NOME NOME NOME

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Polícia abre inquérito para investigar execução de universitária em Cuiabá



Segundo a DHPP, crime aconteceu após estudante e namorado participarem de uma festa de confraternização em família; crime ocorreu no domingo (18).
A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar o assassinato da universitária Adriele da Silva Munis, 25 anos de idade.
Ela foi morta a tiros, dentro de um Fiat Pálio, nas proximidades da Praça da Maria Taquara, região central de Cuiabá, na madrugada de domingo (18).
Segundo as informações, a estudante estava de carona e retornava para casa, após uma festa de confraternização com familiares.
Adriele morava em Cuiabá, mas era natural de Poconé (100 km ao Sul da Capital).
De acordo a Delegacia de Homicídios de Proteção à Pessoa (DHPP), a universitária estava com o namorado no banco traseiro do veículo, que era conduzido por um amigo. Em dado momento, dois carros - um Celta e um Honda Fit - apareceram.
Enquanto o Celta ultrapassou, o Honda Fit ficou atrás do Pátio.
O assassino deu três tiros, sendo que um transfixou o porta-malas e atingiu as costas de Adriele.
Logo em seguida, os dois carros saíram em alta velocidade.
Inicialmente, as informações preliminares da Polícia Militar eram de que a universitária saíra de uma casa de pagode com o namorado e o amigo.
Na verdade, segundo a DHPP, Adriele e o namorado saíram uma festa de confraternização, na casa de familiares, e, após uma discussão, decidiu pegar a carona.
O delegado André Renato, que é o responsável pelo caso, já solicitou imagens do circuito interno de segurança, para tentar identificar os assassinos.
Ele também investiga as causas do assassinato.
Após ser atingida pelo disparo, Adriele foi levada ao Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC), mas não resistiu aos ferimentos.
O corpo da estudante foi velado na manhã desta segunda-feira (19) e sepultado à tarde, em Poconé.
Os policiais informaram que o namorado e o amigo de Adriele serão ouvidos pela DHPP.

As pessoas que participaram da festa de confraternização também serão intimadas a depor.

Repórter MT

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog