NOME NOME NOME NOME NOME

sábado, 3 de dezembro de 2016

Serralheiro suspeito de estuprar e cegar mulher é preso em Cuiabá



Mulher foi enforcada, estuprada, agredida e roubada pelo homem de 26 anos.Vítima perdeu a visão do olho direito e teve o nariz e o maxilar quebrados.
Um serralheiro de 26 anos, suspeito de ter estuprado e provocado a perda da visão de uma mulher, foi preso nesta sexta-feira (2), em Cuiabá. Segundo a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM), a vítima, de 39 anos, foi estuprada, agredida e roubada no dia 21 de novembro, no Bairro Parque Ohara.
De acordo com a delegacia, o suspeito foi identificado como Renato Silva dos Santos. Segundo a delegada que atendeu o caso, Elaine Fernandes da Silva, a vítima reconheceu seguramente o suspeito como autor do crime. Ele vai responder por estupro e tentativa de latrocínio. A Polícia Civil não divulgou o depoimento do suspeito.
No dia do crime, a vítima tinha ido até uma lanchonete no bairro para comprar um cigarro. Na saída, passou a ser seguida pelo suspeito.
Renato ofereceu droga para vítima e, diante da recusa, ele a enforcou com força, fazendo com que ela perdesse o ar e desmaiasse. Quando a vítima acordou estava em um matagal, coberta com folhas de árvore, sem calcinha e com as roupas rasgadas.
A cabeça e o corpo estavam ensanguentados e ela não conseguia enxergar com um dos olhos. A vítima foi socorrida por um casal que passava na rua, que a ouviu e acionou o socorro.
Por conta das agressões, a vítima perdeu completamente a visão do olho direito, teve o maxilar e o nariz quebrado. Ela também teve ferimentos graves no ouvido, na cabeça e na região genital, além de receber diversos pontos pelo rosto. Após estuprar e agredir a vítima, o suspeito ainda roubou o o celular dela, um par de brincos e um cordão com pingente.
A vítima disse à polícia que Renato é usuário de drogas e é conhecido no bairro. O suspeito tem vários antecedentes criminais por roubo.

Do G1 MT

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog