NOME NOME NOME NOME NOME

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Suspeito de matar seis pessoas em bordel de SP por ciúmes é preso



Ele chegou procurando uma garota de programa, mas ela estava com outro cliente.
Suspeito tinha a intenção de ficar com Dione da Silva Lima, de 30 anos, que acabou sendo morta a tiros
(Foto: Reprodução/EPTV)
O suspeito de matar seis pessoas dentro de uma casa de prostituição em Jaboticabal, no interior de São Paulo, se entregou para a Polícia Civil na tarde desta quinta-feira (22). O cabeleireiro William Roberto Ferreira Costa, 27 anos, ainda não foi ouvido, mas saiu com policiais em busca da arma do crime em um matagal nas proximidades do bordel.
William fazia trabalhos extras de segurança e tinha habilidade com a arma. Ele é casado e tem um filho. O crime foi motivado porque o suspeito chegou no bordel em busca da garota de programa Dione da Silva Lima, 30 anos, que estava no quarto com outro cliente. Irritado, ele começou a atirar. 
Testemunhas relataram que William buscou atirar na cabeça das vítimas e recarregou o revólver várias vezes. "Ele foi muito calculista, muito frio e muito perito, também, em realizar a recarga dessas munições no revólver sem que deixasse cair as cápsulas no chão, ou seja, ele guardou as cápsulas para não deixar vestígios", explicou ao G1 o delegado. 
Ele fugiu do local do crime a pé, deixando para trás um Fusca com sua documentação, o que facilitou em sua identificação. Depois de ser ouvido, William será levado para uma prisão da região não divulgada. Como o crime causou indignação, a polícia teme que ele seja vítima de linchamento. 

Crime
William foi até o bordel para passar a noite com Dione, com quem já tinha saído antes. No entanto, ela estava com o empresário Anderson Ricardo Montenor, 37 anos. Irritado, ele voltou até o carro, pegou o revólver e voltou para atirar nos dois. Depois, atirou em outras pessoas.
Além da garota de programa e do empresário, também foram assassinadas a dona da casa de prostituição, Leonilda Lucindo, de 72 anos, e a neta dela, Elaine Cristina Lucindo da Silva, de 29 anos, que trabalhava como garçonete no local.
O barman Zacarias Castor Ataídes, de 55 anos, e outra prostituta, Maria Lucia do Carmo Alvarenga, de 46 anos, natural de Goiânia (GO), também foram baleados e morreram. Uma das vítimas chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog