NOME NOME NOME NOME NOME

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Motorista da Uber é preso por estupro em Goiânia



Segundo a polícia, Alexandre Rodrigues de Souza tinha preferência por atacar mulheres que saíam de boates no Setor Marista.
Suspeito utilizava arma de choque para ameaçar vítimas (Foto: PC)
Um motorista da Uber foi preso neste final de semana suspeito de estuprar duas mulheres nos últimos três meses em Goiânia. De acordo com a polícia, Alexandre Rodrigues de Souza, de 31 anos, tinha preferência por pegar as vítimas na porta de boates do Setor Marista e também foi reconhecido por uma terceira vítima, que conseguiu escapar do estupro.
A primeira ocorrência, segundo a delegada Ana Elisa Borges, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Goiânia (Deam), foi registrada em novembro do ano passado, quando uma mulher contou ter sido estuprada por um motorista da Uber que estava em um Ford Ka preto logo após sair de um show no estacionamento do Estádio Serra Dourada, na madrugada do dia 2.
Também em novembro, uma mulher procurou a Deam e contou que esse mesmo motorista tentou o estupro logo após pegá-la para uma corrida na porta de uma boate no Setor Marista, na madrugada do dia 19 de novembro. A vítima contou que só não foi estuprada porque conseguiu pular quando Alexandre parou o carro em um local distante e a ameaçou com uma arma de choque.
O último caso registrado pela polícia aconteceu em 17 de dezembro também em uma boate no Setor Marista, onde uma jovem acabou estuprada após solicitar uma corrida. Em todos os casos, as vítimas relataram que Alexandre Rodrigues usou para intimidá-las uma lanterna que também dá choques. O objeto foi apreendido dentro da casa dele no Setor Garavelo B. Após os estupros e a tentativa, relataram as vítimas, o motorista também levou todos os pertences delas.
“Quando ia atacar as garotas ele desligava o aplicativo, fazia a corrida por conta própria, mas o fato é que ele é sim motorista da Uber há pelo menos um ano. E se a Uber tivesse nos ajudado desde o início com certeza o teríamos identificado e prendido antes”, reclamou a titular da Deam.
Ana Elisa disse ainda que existe a suspeita de que Alexandre Rodrigues tenha atacado outras mulheres e até homens, e pediu que caso alguma vítima o reconheça, que compareça na delegacia para denunciá-lo. O carro usado pelo motorista, concluiu a delegada, era locado. Em depoimento, Alexandre teria confessado os estupros.

Do Mais Goiás, em Goiânia


comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog