NOME NOME NOME NOME

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Goleiro Bruno diz que já pagou "caro" pelo crime que cometeu



Libertado por um habeas corpus do STF, ele afirma que nem a prisão perpétua traria Eliza Samúdio de volta.
(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press )
O goleiro Bruno, libertado na noite desta sexta-feira por decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, disse em rápido depoimento ao telejornal MGTV que já pagou "caro" pelo que fez e que agora quer recomeçar a vida, atuando no futebol, de preferência, ou em outra área. 
“Independentemente do tempo que fiquei, se ficasse em prisão perpétua, que não existe no Brasil, não ia trazer a vítima de volta. Paguei e paguei caro. Não foi fácil. Eu não apagaria nada, isso serve de experiência, serve como aprendizado e não como uma punição”, afirmou. 
O goleiro disse que vai recomeçar. “Não importa se seja no futebol ou em outra área profissional. Eu vou estar no meio do futebol ainda. É o que eu almejo para mim”, afirmou. 
Condenado a 22 anos e três meses pelo assassinato e ocultação do corpo de Eliza Samúdio, Bruno saiu da cadeia na noite de sexta-feira e foi direto para a casa de seu advogado, no bairro Concórdia. Para conceder o habeas corpus, o ministro Marco Aurélio Mello considerou a demora no julgamento dos recursos do caso. 
O goleiro estava preso preventivamente aguardando o julgamento de uma apelação ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Assim que forem julgados os recursos, caso seja mantida a condenação, ele volta para a prisão. 

E.M

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog