NOME NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Homem é denunciado por nove estupros cometidos na região metropolitana de Goiânia



Jacó Silva do Nascimento, de 32 anos, é acusado de estuprar até adolescentes de 11 e 14 anos.
O Ministério Público de Goiás denunciou Jacó Silva do Nascimento, de 32 anos, pela prática de nove estupros e roubos cometidos nos municípios de Trindade, Goianira, Goiânia e Aparecida de Goiânia, entre agosto e dezembro de 2016.
O homem foi preso no dia 14 de dezembro do ano passado, em Trindade, pelo primeiro-tentente da Polícia Militar Eliel de Paiva, que estava saindo de uma escala de 24 horas de serviço, e encontrou Jacó próximo a casa de uma das vítimas.
Segundo a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Eudes Leonardo Bomtempo, Jacó tinha um modo de agir comum: em uma moto, ele saía à rua à procura das vítimas e, portando uma arma de brinquedo, abordava as mulheres, as quais escolhia por estarem sozinhas e em locais com pouca movimentação de pessoas.
Ao se aproximar das vítimas, simulava que se tratava de um roubo, exigindo que entregassem o celular. Contudo, além de pegar o celular, ele obrigava a vítima a colocar um capacete – para não levantar suspeita -, ordenava que ela montasse na garupa da motocicleta e a levava para um lugar ermo. A violência sexual sempre acontecia mediante ameaças de morte às mulheres.
Em alguns casos, Jacó efetivamente roubou o telefone das vítimas e, posteriormente, vendeu os aparelhos. Todas as vítimas apontadas na denúncia reconheceram o denunciado, já que, após a abordagem inicial, ele sempre tirava o capacete, sendo possível a identificação dele.
Ainda de acordo com a denúncia, os crimes ocorreram durante o dia, entre 7 e 14 horas. No modo de agir do réu, também era costumeiro que ele levasse a vítima de volta ao local onde inicialmente tinha feito a abordagem e reiterava as ameaças para que elas não procurassem a polícia.
Dos nove casos apresentados na denúncia, duas vítimas eram adolescentes: uma de 11 anos, abordada quando estava indo à igreja, e outra de 14 anos, que voltava para casa após a escola.
Jacó foi denunciado sete vezes por estupro, por estupro praticado contra menor de 18 anos e maior de 14 anos, por estupro de vulnerável e por roubo simples.

Prisão
O primeiro-tenente Paiva investigou a ação de Jacó por 40 dias, após ele cometer um estupro na região onde ele atua. O militar refez o percurso que o homem teria feito com as vítimas e conseguiu imagens de segurança e, através delas, identificou o número da placa e criou um retrato falado do suspeito.
Para tentar localizar Jacó, o PM começou então a monitorar a residência das vítimas e também a casa abandonada onde as mulheres eram violentadas. Na saída do serviço, de folga e sem farda para evitar levantar suspeitas, Paiva ainda passava nesses locais e foi assim que ele reconheceu o suspeito e o abordou.
O homem foi amarrado com uma corda até a equipe da Polícia Militar chegar ao local. Jacó confessou o crime aos policiais e foi encaminhado a Delegacia Especializada e Atendimento à Mulher (Deam) de Trindade. Hoje ele permanece recolhido na unidade prisional do município.

Do Mais Goiás

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog