NOME NOME NOME NOME

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Japonês manda matar enfermeira após não gostar de cirurgia no pênis



Aparentemente, o paciente não ficou satisfeito com o resultado do aumento peniano e quis se vingar de uma das responsáveis pela operação.
Reprodução
Um dos japoneses mafiosos mais famosos de todos os tempos, Satoru Nomura, que comandava a yakuza, começou a ser julgado em Fukuoka por um dos crimes mais peculiares. Dessa vez, Satoru é acusado de mandar matar uma enfermeira que participou da cirurgia de aumento peniano dele, simplesmente, porque ele achou que não ficou muito bom.
Segundo o advogado de acusação, Satoru começou uma campanha organizada de retaliação para o que ele considerou “uma operação falha se nenhum justificativa”, como informou o jornal Japan Times. A mulher chegou a ser procurada e atacada pelos membros da yakuza por três vezes, sempre com facadas, mas conseguiu sobreviver.
Um dos acusados, além de Satoru, defendeu-se dizendo que não houve uma conspiração para atacar a mulher, mas admite que houve uma agressão após a cirurgia do chefe, no entanto, sem a intenção de matá-la. O julgamento ainda deve prosseguir ao longo da semana.

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog