NOME NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Polícia apresenta perfil de "Bebê do Crime", suspeita de assaltos em Recife



Com a divulgação da foto, polícia acredita que outras vítimas poderão aparecer para prestar queixa contra Steffany.
Steffany Azevedo dos Santos, conhecida com "Bebê do crime"Foto: Divulgação/Polícia Civil
A Polícia Civil de Pernambuco apresentou, nesta quarta-feira (15), uma suspeita de cometer assaltos a ônibus no Recife. Steffany Azevedo dos Santos, de 20 anos, conhecida como “Bebê do Crime” ou "A criticada da gueixa", havia assaltado uma policial militar à paisana no dia 13 de Janeiro em um coletivo da linha Barro/Macaxeira na companhia de uma adolescente. 
A suspeita foi presa no último dia 10 e a grande quantidade de tatuagens no corpo dela foi importante para o seu reconhecimento em um bloco de Carnaval no bairro da Várzea, Zona Oeste do Recife. A Policia acredita que com a divulgação da foto dela, outras vítimas poderão aparecer para prestar queixa contra Steffany.
Na ação do dia 13 de Janeiro, segundo a polícia, Steffany invadiu o ônibus próximo ao residencial da Várzea na rua Afonso Olindense. Ela contou com a ajuda de uma adolescente que ficou na porta impedindo que o motorista fechasse a porta para, assim, facilitar a fuga. Steffany entrou e foi direto em cima de uma policial a paisana que estava voltando da faculdade. Segundo a Polícia, ela teria escolhido a vítima porque a PM havia chegado na parada de ônibus com o celular na mão. 
“Não foi nenhum tipo de ação planejada contra a PM, foi coincidência, afirmou o Major Amaral Neto do 12º BPM. Steffany usou o que ela diz ser um simulacro para ameaçar a vítima, mas a polícia acredita que era mesmo um revólver, que a suspeita ostentava com fotos nas redes sociais. Ainda de acordo com Amaral Neto, a PM estava armada, mas preferiu não revidar. “Ela calculou os riscos para a segurança dos outros e não reagiu”, afirmou. “Ela pode ter participado de outros assaltos e as pessoas que reconhecerem podem denunciar’, concluiu. 
De acordo com o delegado Bruno Magalhães da delegacia da Várzea, a grande quantidade de tatuagens ajudou a identificar a mulher. “A empresa de ônibus não guardou as imagens internas do coletivo, mas a PM identificou algumas tatuagens que foram identificadas em Steffany. No último dia 5, ela participou de um bloco chamado CDU Folia na Várzea e as câmeras de segurança da SDS localizaram ela. Depois, ficamos monitorando e, quando foi expedido o mandado de prisão, fomos até a casa dela e a prendemos”, afirmou. A mulher foi levada para a Colônia Penal Feminina Bom Pastor.
Steffany Azevedo dos Santos, conhecida com "Bebê do crime"Foto: Divulgação/Polícia Civil
Por: Portal FolhaPE

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog