NOME NOME NOME NOME NOME

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

RITUAL COM AGULHAS:Polícia Civil indicia pai e mais três por tentativa de assassinato de bebê de quatro meses em MT



Caso aconteceu no Sul de Mato Grosso. Os criminosos também foram indiciados por corrupção de menores, pelo fato de a mãe do bebê ter 17 anos.
A Polícia Civil de Jaciara (147 km ao Sul de Cuiabá) indiciou cinco pessoas por tentativa de homicídio contra uma bebê de três meses, vítima de maus tratos durante um ritual de magia negra, no dia 11 de dezembro de 2016, na cidade de São Pedro da Cipa (a 5 km de Jaciara).
Na época, a criança - que já completou o quarto mês - teve três agulhas de metal introduzidas na cabeça e uma quarta colocada no abdômen.
Após diversos procedimentos por parte de médicos da Santa Casa de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá), a criança continua com duas agulhas na cabeça e parte de uma agulha no abdômen.
Foram indiciados por tentativa de homicídio e corrupção de menores o pai da criança, Wellinton de Jesus Costa, 28; Iraci Queiroz dos Santos, 42, apontada como a responsável por conduzir o ritual e colocar as agulhas na criança; Débora Queiroz dos Santos (filha de Iraci); e Ricardo César dos Santos (genro de Iraci).
A mãe da criança, que tem 17 anos, está apreendida no Centro Sócioeducativo Pomeri, em Cuiabá.
“Apesar de a mãe ter clara participação no ato criminoso, por ser menor, ela vai responder a um ato infracional por tentativa de homicídio. Os adultos foram indiciados por tentativa de homicídio e corrupção de menores, por conta da mãe do bebê ser adolescente. Vamos pedir a conversão da prisão temporária deles para prisão preventiva, que não tem prazo para continuarem presos”,disse o delegado Marcelo Melo de Laet, responsável pelo caso.
Laet informou que o pai da criança é acusado de receber R$ 250 para submeter a filha ao ritual.
“Durante o depoimento, os pais da criança disseram apenas que estavam 'entregando a criança para Deus'. Vou encaminhar o caso ao Ministério Público Estadual (MPE), que deve oferecer denúncia contra os acusados. Enquanto isso, eles continuam detidos”, disse.
Desde dezembro, Wellinton e Ricardo estão presos na Cadeia Pública de Jaciara. Já Iraci e a filha estão na unidade feminina em Rondonópolis. 

Tratamento da vítima
A bebê de quatro meses está internada há 50 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica da Santa Casa de Rondonópolis, e apresentou uma melhora no quadro de saúde nos últimos dias. 
Segundo o último boletim médico divulgado pelo hospital, a criança teve parte da agulha do abdômen retirada pelos médicos.
Uma outra agulha, que estava no ouvido, foi removida durante um procedimento cirúrgico, no mês de janeiro. Dessa forma, a criança continua com duas agulhas na cabeça.


Fonte Luiz Vinicius/Repórter MT

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog