NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Suspeito de matar menina de sete anos em GO morre após ser baleado,



O homem foi morto após trocar tiros com policiais militares.
De acordo com as primeiras informações, Luiz Carlos, que estava sendo procurado pelas polícias civil e militares desde o início da manhã, trocou tiros com policiais militares. (Foto: Reprodução)
A Polícia Militar (PM) confirmou de que o suspeito, o agente de revenda gráfica Luis Carlos Costa Gonçalves, 35, estava em um veículo modelo SUV de cor escura e transitava pelo Setor Carolina Park, quando foi abordado pela equipe do serviço reservado da corporação (PM2).
Conforme o tenente-coronel Ricardo Mendes, o suspeito investiu contra os militares. “Ele reagiu à ordem policial e os militares tiveram de intervir. O papel da Polícia era prender ele e levar para que pudesse responder às autoridades pelo crime que cometeu.”
Logo mais, às 15h30, na sede da Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) será concedida uma entrevista coletiva que vai passar os detalhes aprofundados da situação com desfecho de morte do autor.

O CASO
Ana Clara Pires Camargo, sete anos, teve o corpo encontrado cinco dias depois de o desaparecimento ser denunciado pela família. A família da menina mora no Setor Antônio Carlos Pires, na Capital. Polícias Militar e Civil, além de Bombeiros e a população, fizeram buscas durante todos os dias, na tentativa de encontrar a menina.
Na manhã dessa quarta-feira, 22, os policiais da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), chefiados pelo delegado Waldemir Pereira, o Branco, confirmaram o encontro do corpo.
Uma equipe diária da Polícia Militar passava pela região rural de Santo Antônio de Goiás, hoje pela manhã, nas proximidades da Embrapa, quando encontrou um carro Gol de cor prata abandonado. O veículo, em nome de Luis Carlos Costa Gonçalves, estava nas proximidades do corpo da menina Ana Clara, com sinais de incineração por combustível e com uso de ácido.
O Tribunal de Justiça de Goiás e a Polícia Civil confirmaram que Luis Carlos não tem nenhuma passagem pela polícia ou nenhum mandado de justiça.

Mais Goiás

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog