NOME NOME NOME NOME

terça-feira, 7 de março de 2017

Bandido, com tornozeleira eletrônica, sequestra e estupra mulher em MT



A mulher havia parado no semáforo, em Rondonópolis quando foi rendida. Após os estupros, ela denunciou o caso à polícia, que localizou o acusado e prendeu.
Luiz Fernandes da Silva, 31, foi preso pela Polícia Civil, acusado de ter estuprado e roubado uma mulher de 49 anos, no bairro Vila Operária, na cidade de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá).
A prisão do acusado foi realizada no fim da tarde de segunda-feira (6). Segundo informações da Polícia Civil, a vítima L.P.S.M., 49, relata que foi abordada em um semáforo, por volta das 19h45, por Luiz que portava uma faca.
O acusado ameaçou a vítima e obrigou que ela abrisse a porta do carro.
Ao entrar no carro, o bandido forçou a mulher a dar várias voltas no bairro para que ninguém suspeitasse do crime.
Durante o trajeto, Luiz mandou que a mulher estacionasse em um lugar escuro e roubou uma quantia no valor de R$ 30 da vítima.
Em seguida, o criminoso estuprou a mulher dentro do carro.
Logo após o crime, o bandido ainda levou L.P.S.M., para uma casa onde continuou os abusos. Ele ainda a ameaçou de morte, caso ela contasse algo.
Em determinado momento a mulher conseguiu se soltar do bandido e fugiu.
De acordo com o delegado da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Thiago Damasceno, a mulher imediatamente procurou a delegacia para relatar o crime.
Na delegacia, a mulher disse que o acusado usava tornozeleira eletrônica.
Diante dessa informação, os policiais passaram a checar o sistema de monitoramento, que apontou que o acusado ainda estava próximo dos locais onde os crimes aconteceram.
Desta forma, os policiais foram até o local e conseguiram prender em flagrante o acusado.
Luiz foi encaminhado para a 2ª Delegacia de Polícia, onde responderá pelo crime de estupro e roubo.
No local, a vítima o reconheceu Luiz como autor dos crimes.
Os policiais ainda constataram que o bandido, já respondia pelo crime de roubo.
O caso será investigado pela Delegacia da Mulher de Rondonópolis.

Repórter MT

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog