NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 22 de março de 2017

Casal que hospedava quadrilhas de roubo a banco é preso no Sertão Alagoano



A Secretaria de Segurança Pública (SSP) apresentou nesta quarta-feira, 22, um casal acusado de dar suporte às quadrilhas de roubo a banco, que atuam nos estados de Alagoas e Bahia. Denival Correia Alves, 53 anos, conhecido como ‘Galego da Faca’ e Edvete Maria dos Santos, 44 anos, conhecida como ‘Vete’, foram presos, ontem, durante uma operação conjunta entre as polícias, deflagrada no Sertão Alagoano, conforme matéria divulgada no Alagoas24horas.
O secretário de Segurança, Lima Junior, disse que a operação foi coordenada pelo delegado Vinícius Ferrari, com o apoio das equipes do 7º Batalhão de Polícia Militar, Delegacia Regional de Santana do Ipanema e Delegacia Especializada de Roubo a Banco. Juntos, conseguiram apreender na residência do casal um verdadeiro arsenal: 2 fuzis 762; 1 espingarda 12; 1 pistola 9mm; 1 carregador com 13 munição de 9mm; 73 munições calibre 7mm; 14 munições de espingarda 12; 62 munições de fuzil 556 e um carregador de igual calibre; 6 pares de luvas; 3 rolos de pavio fio nas cores verde e branco; 2 máscaras de anti-gás; 1 aparelho celular; 3 kg de maconha; 1 munição de .30; além de 62 bananas de dinamite e 20 espoletas de detonação.
Segundo o secretário, as dinamites e as espoletas de detonação foram destruídas pelo Tigre em um local seguro, no município de Canapi, seguindo protocolo de segurança.
Durante a entrevista coletiva, o delegado Vinícius Ferrari explicou que as investigações levaram ao casal, que possui um pequeno comércio em Canapi e estaria hospedando integrantes de quadrilhas especializadas, que atuam em estados do Nordeste. Edvete disse em depoimento que não sabia do envolvimento das pessoas em ilícitos e que o marido hospedava os integrantes alegando serem seus amigos. Já Denival, permaneceu em silêncio durante toda a oitiva.
Uma terceira foi encontrada nos fundos da residência. Trata-se de Roberval Oliveira dos Santos, 35 anos, que morreu em confronto com a polícia. Lima Junior destacou que “Zé”, como era conhecido, tinha passagens pela Polícia pelos crimes de roubo a banco, no Estado da Bahia. No momento da abordagem, Zé estaria escondido no interior do imóvel.
Sobre as munições encontradas na residência do casal, Lima Junior destacou a única munição calibre ponto 30, usada para atingir carros fortes.

Com informações do Alagoas24hs

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog