NOME NOME NOME

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Jovem de 19 anos é morta a pedradas e facadas por 3 mulheres em Curitiba



Ela estaria tendo relacionamento com homem casado e mulher dele é suspeita.
(Foto: Reprodução)
Uma jovem de 19 anos foi morta a pedradas e facadas por outras três mulheres no último sábado, em Curitiba, no Paraná, quando chegava em casa. A suspeita é que o crime tenha motivação passional e a mentora já foi identificada, mas ainda não teve nome divulgado. 
Natural de Ponta Grossa, Kelly Regina Correa, 19 anos, morava na capital paranaense desde o ano passado. Ela trabalhava em uma rede de supermercado e foi atacada na noite de sábado, ao chegar em casa. Um trio de mulheres a abordou. Enquando duas seguravam a jovem para impedir que ela entrasse na residência, a terceira começou as agressões.
Testemunhas contaram à polícia que as jovens deram pedradas em Kelly e depois a esfaquearam. Depois, as três fugiram. Segundo investigação, o crime teria motivo passional. Kelly estaria trocando mesangens com o namorado da mentora, que está preso. As duas teriam discutido na sexta-feira e Kelly chegou a ser ameaçada por telefone. 
Imagens de câmera de segurança, mensagens e ligações no telefone da vítima e testemunhas devem ajudar a desvendar o crime. 
No enterro, na segunda, a família lamentou a morte. "É muito triste. Vivemos num mundo que está tendo muita barbaridade. As pessoas se esqueceram de Deus. Isso deixa a gente chocado", disse ao Uol Elizeu dos Santos, tio de Kelly. "Não existe morte boa, mas o que nos assustou foi a crueldade. Houve requintes de crueldade. Vamos supor que a pessoa não gostasse dela e desse um golpe com a faca... Mas o que deixou a gente chocado foi a forma como aconteceu", acrescenta.
Uma amiga de Kelly, que viajou de Ponta Grossa para o enterro em Curitiba, afirmou não saber detalhes do relacionamento novo da jovem. "Pelo que me contaram, o rapaz com quem ela se envolveu era casado, mas não contou pra ela. Parece que foi preso há uma semana".


Correio24hs

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog