NOME NOME NOME NOME NOME

domingo, 24 de setembro de 2017

'Minha vida parou', diz mãe de jovem morto em chacina no RN



Crime aconteceu na sexta (22), cidade de Extremoz, Grande Natal. Corpos das vítimas foram velados juntos neste domingo (24).
Velório das vítimas da chacina de Extremoz, no RN, reuniu muitas pessoas da comunidade (Foto: Heloísa Guimarães/Inter TV Cabugi)
Minha vida parou”, resumiu Nilma Cardoso sobre o assassinato do filho. Ela é mãe de Danielson Cardoso de Aquino, de 20 anos, executado a tiros na noite da sexta-feira (22) junto com outros cinco jovens, em Extremoz, Grande Natal. Os corpos dos seis foram velados juntos na manhã deste domingo (24), na sala de aula de uma escola municipal em que o mais novo estudava e os demais eram ex-alunos. Muitas pessoas da comunidade se reuniram para prestar solidariedade às famílias.
Dona Nilma diz que não consegue lidar com a dor do assassinato de Danielson. Segundo ela, o rapaz trabalhava como motorista de feira, três vezes na semana. “Acordava às 3h da manhã para trabalhar”, conta.
Danielson de Aquino foi morto a tiros junto com Eribelton Avelino da Silva, de 23 anos, Geovane da Silva, de 20 anos, Fernando Gomes Teixeira, de 20 anos, Artur Antônio Alves do Nascimento, também de 20 anos, e Vinícius Manuel Câmara Tomás, de 16 anos de idade.
Os seis foram executados na frente de uma casa na comunidade de Santa Maria, em Extremoz. Eles faziam uma pequena confraternização e bebiam quando foram rendidos pelos assassinos. Um deles ainda foi socorrido, mas chegou morto ao hospital. Ninguém foi preso.
Segundo o delegado Luciano Chaves, que coordena uma das equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a chacina aconteceu por volta das 21h.Ele contou que pelo menos 10 homens com armas de grosso calibre participaram da matança. No local, também foram encontradas capsulas de pistola.


G1-RN

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog