NOME NOME NOME NOME NOME

domingo, 17 de setembro de 2017

Tiroteio durante festa no campus da UFG mata estudante e deixa um baleado



A assessoria de imprensa da UFG informou que caso aconteceu durante uma "Calourada Integrada".
(Foto: Reprodução)
Um estudante morreu e outro foi baleado durante um tiroteio dentro do Campus II da Universidade Federal de Goiás (UFG) no Setor Itatiaia, em Goiânia, na noite desta sexta-feira (15). A assessoria de imprensa da UFG informou que caso aconteceu durante uma “Calourada Integrada”.
De acordo com a Polícia Civil, os dois jovens foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros, e Ariel Benrur Costa Vaz, de idade ainda não divulgada, morreu quando estava a caminho do Centro de Atenção Integral à Saúde (Cais) do Setor Campinas. O outro jovem foi encaminhado para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage (Hugol).
O delegado Hellyton Carvalho, que foi acionado para atender à ocorrência, afirmou que o local já estava vazio quando chegou lá. “Nos chamaram dizendo que havia um morto e um baleado, mas chegando lá já não tinha mais ninguém”, disse.
Segundo ele, havia diversos objetos espalhados em frente ao Centro de Convivência indicando que teria algum evento aconteceu por ali. Além disso, algumas cápsulas de arma .40 também estavam espalhadas pelo chão.
Até o momento, nenhuma testemunha foi localizada. A polícia ainda não tem informações sobre a motivação e autoria do crime.
Relatos compartilhados nas redes sociais de pessoas que dizem terem presenciado o tiroteio dão conta de que o episódio de violência teria começado por conta de um esbarrão, que motivou uma troca de socos. Um dos envolvidos, que ficou mais ferido durante a confusão, teria então buscado uma arma e disparado contra os jovens. A testemunha não soube dizer se Ariel e o outro ferido tiveram envolvimento na briga ou se foram atingidos por acidente.
Em nota, a Reitoria da UFG informou que está em contato com os organizadores da festa e com a equipe de segurança da instituição para apurar mais detalhes sobre o incidente e reitera o compromisso de trabalhar para o melhor esclarecimento dos fatos e a apuração de responsabilidades.

Confira a nota na íntegra:
É com profundo pesar que a Reitoria da Universidade Federal de Goiás (UFG) recebeu a notícia da morte do estudante Ariel Ben Hur Costa Vaz, que cursava Ciências Ambientais, na madrugada deste sábado (16/9). É um momento de grande dor e tristeza para toda a comunidade universitária. A UFG se solidariza com familiares e amigos e expressa as mais sinceras condolências diante desse trágico acontecimento.
Desde que foi informado do incidente envolvendo o estudante, na noite desta sexta-feira (15/9), o reitor Orlando Amaral determinou que a equipe de Segurança da UFG, que estava instruída a monitorar o evento, coletasse mais informações para esclarecer o caso, que será acompanhado de perto até a identificação dos envolvidos e apuração de responsabilidades.
O estudante foi baleado durante uma festa promovida pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), no Câmpus Samambaia. Como acontece todos os anos, o DCE solicitou à Reitoria da UFG autorização para realizar sua tradicional calourada, como forma de promover a integração dos novos estudantes. A festa, que previa em sua programação a apresentação de grupos musicais, ocorreu nesta sexta-feira (15/9), no período de 15h às 23h.
A contratação de seguranças, a locação de banheiros químicos e a limpeza após a festa era de responsabilidade dos estudantes que organizaram o evento.A Reitoria continua em contato com os organizadores da calourada e com a equipe de Segurança da UFG para apurar mais detalhes sobre o incidente e reitera o compromisso de trabalhar para o melhor esclarecimento dos fatos e a apuração de responsabilidades.

Reitoria da UFG
Leia também a nota do Diretório Central do Estudantes da UGG:

NOTA DE PESAR
É com muito pesar, que o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Goiás, vem diante da comunidade acadêmica da UFG e dos familiares da vítima do fato ocorrido ontem (15 de setembro) por volta das 23:00 na “Calourada Integrada 2.0”, lamentar a morte do estudante de Ciências Ambientais, Ariel Bem Hur Costa Vaz.
Ressaltamos, que a festa contava com autorização da Reitoria e com duas empresas de segurança privada, sendo uma fixa da Universidade e a outra contratada exclusivamente para o evento anteriormente citado. Além disso, destaca-se que, o campus não possui restrição para entrada, impossibilitando, portanto, qualquer tipo de controle de quem estava presente no evento.
Informamos que o DCE, já está tomando as medidas cabíveis pra responsabilizar aqueles que colocaram em risco a integridade física e psicológica dos estudantes. Ademais, colocamos a disposição dos familiares da vítima o advogado da entidade, para que seja prestado todo auxilio jurídico necessário.
Manifestamos ainda, repúdio a posição da Policia Militar de Goiás, que diante de informação de crime ocorrido no local e já presente no campus, se negou a cumprir seu papel constitucional de patrulhamento ostensivo e preservação da ordem pública; não prestando socorro ou qualquer assistência até que o Corpo de Bombeiros chegasse ao local mais de 30 minutos depois do fato.
Vale lembrar que ao fugir ao cumprimento de seu papel constitucional a Policia Militar do Estado de Goiás violou o direito subjetivo dos estudantes da Universidade Federal de Goiás, qual seja, o direito à segurança, bem como ocasionou na morte do estudante com sua omissão.
Salienta-se ainda, que o(a) atende do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que em tese “funciona 24h por dia e atende urgências e emergências em residências e vias públicas”, ao ser acionado zombou da situação e que nenhuma ambulância do SAMU foi mandada ao local.
No mais, pedíamos a todos que desejam cooperar com as investigações do caso que procure a Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH) para prestar depoimento.

Do Mais Goiás

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog