NOME NOME NOME NOME NOME

sábado, 2 de setembro de 2017

[VÍDEO] Acusada de golpes, jovem finge ser filha de juíza em MT



Somente uma das vítimas afirma que teve prejuízo de R$ 7 mil. O delegado de Sinop disse que a acusada também é pontada como autora de outros casos de estelionato em diversas cidades.
A Polícia Civil investiga supostos golpes aplicados por Joara Pimentel.
A Polícia Civil de Sorriso (município 420 quilômetros ao Norte de Cuiabá) investiga uma jovem de nome Joara Pimentel, acusada de aplicar golpes de estelionato em várias pessoas fingindo ser filha da juíza Débora Roberta Pain Caldas, da 2ª Vara Criminal de Sinop. 
De acordo com o depoimento de um homem, que diz ter sido vítima de estelionato, a jovem usava o nome da magistrada para ganhar a confiança das pessoas e conseguir dinheiro. Em entrevista programa “Cidade Alerta”, da TV Record Sorriso, ele disse que  teria repassado a ela valores que somariam cerca de R$ 7 mil. 
Ele disse que acreditava em Joara porque chegou a receber mensagens, por WhatsApp, que acreditava que fossem da juíza. Em uma das ocasiões o pedido dela foi que ele comprasse dois celulares para a filha, no valor de R$ 4,9 mil. Ele chegou a receber comprovantes de supostos depósitos com o nome da magistrada, mas o dinheiro nunca caiu na conta dele. O homem só descobriu que era vítima de um golpe quando procurou a juíza para receber o montante e ela informou que não tem filha.
O delegado de Sinop, Ugo Reck de Mendonça afirma que a autora do golpe já foi denunciada por diversos casos de estelionato em várias cidades.
Nas redes sociais circula um alerta sobre casos de estelionato cometidos por Joara. Um morador de Sinop e uma mulher de São Paulo também afirmaram serem vítimas da acusada. 
Na postagem, a paulista disse que Joara aplicou golpes em outras pessoas usando o nome da juíza. Uma suposta vítima denunciou à TV Record que teve prejuízo de R$ 30 mil. 

 Veja vídeo:


Repórter MT

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog