NOME NOME NOME NOME NOME

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Veja vídeo;Bailarino é abordado e colocado em camisa de força durante performance em Caxias do Sul



Diretor da Guarda Municipal diz que agentes acreditavam que homem estivesse em surto. Apresentação integrava programação de evento. Prefeitura apura situação.
Um bailarino foi contido por agentes da Guarda Municipal e por funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) durante apresentação em uma praça de Caxias do Sul, na serra gaúcha. O caso ocorreu na manhã de sábado (28), na Praça João Pessoa.
A apresentação chamada de "Fim." integrava a 8ª edição do Caxias em Movimento. O local da perfomance seria na Praça da Bandeira, como consta na programação do evento no site da prefeitura. O bailarino é Igor Cavalcante Medina.
Vídeos obtidos pela RBS TV mostram a abordagem ao artista, que está de sunga e com um arame farpado enrolado no corpo. Em uma primeira gravação, ele já aparece com um guarda municipal segurando uma de suas mãos. Outros agentes estão na frente, um deles ao telefone.
Na segunda gravação, uma ambulância aparece ao fundo e dois funcionários do Samu se aproximam, uma mulher com uma camisa de força e um homem empurrando uma maca. O bailarino segue falando.
Já na última gravação, funcionários do Samu e guardas municipais tentam colocar o bailarino na maca. Ele se recusa e reclama da ação. "Tirem a mão de mim, vou fazer uma reportagem. Por que vocês estão fazendo isso comigo?"
O G1 tenta contato com o bailarino, ainda sem sucesso. Ele é do Rio de Janeiro. A RBS TV recebeu a informação de que o artista já deixou a cidade. A reportagem também tentou contato com as secretarias da Cultura e Saúde, além da Companhia Municipal de Dança. Entretanto, os três órgãos informaram que só vão se manifestar por meio da prefeitura.
'Ele não falava nada', diz diretor da Guarda
O diretor da Guarda Municipal, Ivo Rauber, afirmou que os agentes foram chamados por volta das 10h. Ele acrescentou que não sabia que ocorreria uma apresentação artística no local.
"Em nenhum momento a Guarda foi comunicada que teria algum evento desse feitio (...) Imagina se a gente deixa ele sozinho e acontece um suicídio?", questionou.
"A Guarda foi até o local. Chegando lá, os guardas abordaram o rapaz e perguntaram o que estava acontecendo e perguntaram o nome. Ele não falava nada, não se identificava e olhava para cima com olhos arregalados e gritava sem falar com os guardas."
Rauber salientou que o homem não reagiu, e que não estava cometendo crime. "Constataram que estava em surto e por isso chamaram o Samu. Não usaram algemas, apenas seguraram no braço, ele estava com o corpo enrolado com arame farpado e saía sangue. Os guardas municipais ficaram preocupados."
"Quando o Samu chegou, eles assumiram a ocorrência. Só ajudaram a colocar na maca. Técnicos do Samu colocaram camisa de força", completou.
O diretor do Guarda Municipal salienta que chamar o Samu é um "procedimento padrão" em casos do tipo.
Prefeitura apura situação
Em nota, a Prefeitura de Caxias do Sul informou que está apurando as informações e que, a partir desta segunda-feira (30), passará a ouvir os relatos dos envolvidos para "esclarecer a situação e dar os encaminhamentos necessários".
Veja nota na íntegra:
"A Prefeitura de Caxias do Sul informa que está apurando as informações sobre a abordagem ao bailarino da Cia. Municipal de Dança, realizada pela Guarda Municipal neste sábado (28/10). A partir desta segunda-feira (30/10), a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social (SMSPPS) começará a ouvir os relatos dos envolvidos para esclarecer a situação e dar os encaminhamentos necessários. Logo os fatos sejam esclarecidos, a prefeitura voltará a se manifestar oficialmente sobre o caso."


comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog