NOME NOME NOME NOME NOME

domingo, 3 de junho de 2018

Secretária é presa suspeita de fingir próprio sequestro para extorquir o marido, em Goiás



Jovem enviou fotos amordaçada para o marido, segundo a polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Uma secretária de 26 anos foi presa suspeita de fingir o próprio sequestro para extorquir dinheiro do marido. Ela, que mora em São Francisco de Goiás, na região central de Goiás, chegou a viajar para São Paulo para colocar o plano em prática, segundo a Polícia Civil. A jovem enviou fotos amordaçada para o esposo.
À corporação, ela negou o crime. A reportagem não conseguiu localizar a defesa da mulher.
A polícia começou a investigar o caso na madrugada de sexta-feira (1º), quando o marido e o pai da mulher foram à delegacia denunciar o sequestro. “O suposto sequestrador estava usando o próprio celular da vítima para falar com o marido dela, o que nos chamou a atenção no início”, disse o delegado Glenio Ricardo Alves Costa, responsável pelo caso.
No celular do esposo da jovem, que é operador de máquina, tinham fotos enviadas pelo suposto sequestrador que mostram ela amordaçada com um lenço na boca.
Com apoio do grupo de antissequestro da polícia, o delegado descobriu que ela estava em Santo André (SP), hospedada em um hotel. De acordo com Costa, ela comprou uma passagem aérea no dia 9 de maio e embarcou na quinta-feira (31)
Os investigadores também conseguiram imagens de câmeras de segurança que mostram ela chegando ao aeroporto. Com essas informações, a polícia pediu apoio para equipes em São Paulo para verificar a situação. “Quando chegaram ao local, ela estava no quarto sozinha com o seu celular”, disse o delegado.
A secretária foi presa por volta de 22h30 e levada para o 4º Distrito Policial de Santo André. A jovem vai ser investigada por extorsão. “Ela alegou para o delegado de São Paulo que tinha um homem com ela no hotel, embora esse homem não tenha sido encontrado”, completou.
Costa informou que, depois de ouvida na delegacia de São Paulo, a mulher foi liberada para responder aos processos de falsa comunicação de crime e extorsão em liberdade.

G1-GO

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog