NOME NOME NOME

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Grávida é esfaqueada pelo ex-marido dentro da Delegacia da Mulher na PB



Vítima estava na delegacia para prestar queixa contra ameaças que recebia do ex-companheiro.
Uma mulher foi esfaqueada pelo ex-marido dentro da Delegacia Especializada de atendimento à Mulher, no município de Bayeux, quando aguardava a delegada para prestar queixa contra ele, na noite desta terça-feira (8). A vítima tem 37 anos e está grávida do atual companheiro. Ela foi atingida no olho direito e teve ferimentos em outras partes do corpo.
Gabriel Correia, de 28 anos, ex-marido da vítima, já tinha sido intimado pelas ameaças feitas à ex-companheira e estava na delegacia para prestar depoimento. O sobrinho que acompanhava a mulher contou à reportagem da TV Cabo Branco que a tia e o ex-marido estavam em locais separados.
Ela estava esperando ser atendida pela delegada quando foi surpreendida pelo homem. O sobrinho conta que ainda tentou ajudar a tia, mas osó parou com as facadas quando uma policial chegou, atirou e conseguiu prendê-lo.
O casal tem um filho pequeno e estava separado desde 2017. Ela tinha ido morar em São Paulo para fugir das ameaças do ex-companheiro, mas voltou para a Paraíba no último domingo (6) para ver o filho.
Ex-marido mandava mensagens ameaçando mulher

Mensagens no celular da vítima mostram as ameaças que ela recebia com frequência. Em um dos textos o ex-marido diz que não vai sossegar enquanto não matar a ex-companheira. Em seguida, ameaça matar a mãe dela e também o filho. De acordo com a irmã da vítima, Gabriel não aceitava o fim do relacionamento.
Segundo o delegado Reinaldo Nóbrega, Gabriel Correia já responde a quatro processos por violência doméstica, inclusive contra outra ex-companheira por tentativa de homicídio. Até a manhã desta quarta-feira (9), ele estava detido na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, em João Pessoa, foi ouvido pelo delegado e vai passar por audiência de custódia.
Após os ferimentos, a vítima foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Bayeux. Em seguida, foi transferida para o Hospital de Trauma de João Pessoa, onde passou por procedimentos médicos de emergência e segue em observação a cirurgia geral. O quadro clínico da vítima é estável.

G1-PB


comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog