NOME NOME

terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Tragédia em MG:Cinco amigos morrem, surpreendidos por tromba d’água em cachoeira.



Incidente aconteceu em cachoeira de São João Batista do Glória.
Vítimas de tromba d'água em cachoeira em MG sobe para cinco — Foto: Reprodução Facebook
O Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de um dos homens que estava desaparecido em São João Batista do Glória (MG) após o local ser atingido por uma tromba d'água na tarde de sábado (22). Outras quatro vítimas foram localizadas durante o domingo, mas outro homem ainda está desaparecido. As buscas continuam nesta terça-feira (25).
De acordo com os militares, a quinta vítima foi localizada por volta de 11h30. Como o local é de difícil acesso, foi preciso o auxílio do helicóptero para fazer o resgate. O homem foi identificado como Gustavo Alfredo Godinho Lemos Ferreira, de 26 anos.
Com isso, agora são cinco vítimas identificadas:
Pollyana Laiane Diniz Furtado - 26 anos
Mariana de Melo Almeida Horta - 23 anos
Alexsandro Antônio Pereira de Souza - 32 anos
Maurílio Pádua Silveira - 30 anos
Gustavo Alfredo Godinho Lemos Ferreira - 26 anos
Após percorrer o percurso da cachoeira, o Corpo de Bombeiros encerrou as buscas nesta segunda-feira no final da tarde. Os trabalhos devem ser retomados no início da manhã de terça-feira.
Tromba d'água
O incidente aconteceu quando um grupo de quatro jovens descia um paredão utilizado para rapel no local, que é de difícil acesso e fica no bairro rural das Palmeiras. As outras duas vítimas nadavam no poço na parte inferior da cachoeira quando a água chegou.
Um homem, que também estava nadando, conseguiu escapar e foi quem acionou o socorro. O Corpo de Bombeiros teve que fazer parte do percurso a pé e o trajeto todo levou cerca de 1h30. As buscas pela sexta vítima, que ainda está desaparecida, seguem nesta segunda-feira.
Segundo o meteorologista Lucas Cantos, as trombas d'água ou cabeças d'água são fenômenos comuns em regiões rochosas, onde há acúmulo de água, mesmo com chuvas fracas. Além disso, o paredão impede que as pessoas vejam as nuvens carregadas, o que dificulta que o alerta seja feito a tempo.
Local onde grupo sumiu durante rapel, em São João Batista do Glória, é de difícil acesso — Foto: Graziela Fávaro/EPTV
Corpos velados em MG
Mariana Horta foi velada e depois sepultada no Cemitério Parque Senhor dos Passos, em Passos (MG). Ela morava em Belo Horizonte, mas havia vindo para o sul do estado passar as festas de fim de ano com a família.
Pollyana Diniz também foi velada e enterrada no Cemitério Parque Senhor dos Passos. A jovem morava em Campinas (SP), onde havia cursado a PUC-Campinas, e tinha acabado de entrar de férias, conforme amigos disseram.Ela também estava de passagem pela região.
Alexsandro foi levado para Pratápolis, onde foi velado no Velório Municipal. O sepultamento aconteceu no Cemitério Municipal no início da tarde.
Já Maurílio foi velado no Velório Municipal de Itaú de Minas. O enterro foi realizado por volta das 13h30.

G1
<

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog