NOME NOME

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Jovens são presos suspeitos de assaltar casas de massagem, obrigar funcionárias a tirarem a roupa e filmá-las nuas, em Goiânia



Segundo a Polícia Civil, criminosos extorquiam as mulheres filmadas para que não divulgassem as gravações. Em depoimento, eles confessaram o crime.
Wanderson Barbosa da Silva e Raphael Phillip Araújo Miranda são presos suspeitos de assaltar casas de massagens em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/ Polícia Civil
Dois jovens foram presos suspeitos de roubar duas casas de massagens, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, além de roubar dinheiro do caixa e celulares, Raphael Phillip Araújo Miranda, de 22 anos, e Wanderson Barbosa da Silva, de 24, também obrigavam as funcionárias a tirarem a roupa e faziam vídeos delas nuas. O intuito era extorquir as mulheres, uma vez que eles ameaçavam divulgar as cenas caso elas não fizessem depósitos mensais no valor de R$ 500.
Os dois foram presos em um shopping da capital, na última sexta-feira (16). Conforme a polícia, ambos confessaram o crime. Com eles, foram encontrados R$ 650 em dinheiro falso e uma arma de pressão, usada para intimidar as vítimas.
Falsos clientes
A delegada Mayana Rezende, responsável pelo caso, disse que ao menos 12 mulheres foram vítimas nos dois casos. O primeiro assalto aconteceu em 24 de janeiro, no Setor Coimbra, quando os criminosos levaram cerca de R$ 1 mil.
O segundo roubo foi em 6 de fevereiro, no Setor Sul. Na ocasião, eles roubaram R$ 3mil.
De acordo com Mayana, os criminosos se passavam por clientes para cometer os crimes. “Eles ligavam nas casas de massagens, marcavam o serviço e, percebendo, que a situação era favorável, que não tinha tanta gente no local, anunciavam o assalto", relatou a delegada.
Em seguida, segundo Mayana, eles rendiam as mulheres e ordenavam que elas tirassem as roupas.
"Eles roubavam o dinheiro do caixa e começavam a fazer um vídeo mostrando a nudez dessas mulheres e diziam que iam divulgar os vídeos caso não depositassem o dinheiro mensalmente”, detalha.
No segundo assalto, os criminosos ainda alegaram que eram policiais e que, se a situação fosse denunciada, eles tomariam conhecimento.
Ameaça
Criminosos assaltavam casas de massagem e filmava funcionárias nuas para extorqui-las, em Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/ Polícia Civil
Mensagens de celular comprovam que os jovens extorquiam as mulheres filmadas para que não divulgassem os vídeos. Parte delas foi divulgada pela Polícia Civil.
Em uma delas, eles cobram o pagamento.
"Cadê meu depósito? Vocês têm até as 16h. Último prazo", escreve um dos criminosos na mensagem.
Apesar das ameaças, segundo a delegada, nenhuma das mulheres ouvidas fez qualquer tipo de depósito.
A dupla, que já tinha passagem por outros crimes, deve ser indiciada por extorsão e roubo.

G1
<

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog