NOME NOME

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Mulher é decapitada e tem cabeça fincada em cerca em Maceió-AL



Mylca Siméia teria sido cruelmente assassinada por membros da facção criminosa da qual fazia parte, segundo polícia
A Polícia Civil já identificou ao menos quatro suspeitos de terem participado no brutal assassinato de Mylca Siméia da Conceição, de 18 anos. O crime aconteceu na última terça-feira (29). A vítima foi decapitada e a cabeça fincada em uma cerca de madeira na Mata do Rolo, município de Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió. O rosto dela estava completamente desfigurado. O delegado responsável pelo caso, Lucimério Campos, informou que os assassinos de Mylca são integrantes da facção criminosa da qual ela fazia parte. A vítima estaria devendo uma quantia, não informada, a esse grupo.
O delegado informou ainda que são vários criminosos envolvidos, mas que a polícia conseguiu identificar ao menos quatro. Os nomes de dois suspeitos foram divulgados e isso atrapalhou nas diligências, segundo Lucimério. “Depois que divulgamos os nomes, todos eles fugiram. E isso atrapalhou nos trabalhos. Estamos sempre indo nas residências deles, mas eles nunca estão”, ressaltou.
Ele relatou ainda que os criminosos teriam levado a vítima para esse local e lá tentaram tirar dela uma quantia de dinheiro e aparelhos celulares que ela teria subtraído naquele dia. Porém, não conseguiram. Após decapitarem Mylca, eles jogaram o corpo em um barranco próximo aonde
O cadáver foi encontrado horas depois. Um dos suspeitos foi identificado como Cleberson Gomes Barreto da Silva, mais conhecido como “Boca”. Já o outro é conhecido apenas como “Neném”. O delegado disse ainda que Mylca tinha duas passagens pela polícia por tráfico de drogas. Na época, ela ainda era menor de idade.

OP9
<

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog