NOME NOME

terça-feira, 16 de abril de 2019

“Deixei ele desesperado no trânsito”, diz mulher que fugiu de estupro



Ela é uma das vítimas do servidor, Benício Vieira de Lima, que ficou conhecido como “estuprador em série” em Maceió
Homem é indiciado por 19 estupros contra crianças e adolescentes. Foto: TV Ponta Verde

Foi em dezembro de 2018 que uma das vítimas do estuprador em série Benício Vieira de Lima, de 41 anos, foi abordada por ele em Maceió, obrigada a entrar no carro e quase foi violentada sexualmente.
A mulher, que tem 21 anos e foge do padrão de crianças e adolescentes abusadas pelo homem, conseguiu fugir a tempo depois de se debater no veículo e o deixar “desesperado no trânsito”.
Benício foi preso durante operação da Polícia Civil na segunda-feira (16), indiciado por nove estupros e está sendo investigado por mais 10 na capital.
A mulher, que terá a identidade preservada, conta que caminhava por um bairro de Maceió quando foi abordada por Benício, que é servidor da Câmara de Vereadores da capital. Conforme o relato da vítima, ele parou o carro próximo a ela para pedir uma informação, afirmando que estava perdido na cidade e precisava encontrar a esposa e a filha.
“Eu fui dar a informação e quando ele viu que não tinha mais ninguém perto, ele mostrou a arma e mandou eu entrar no carro. Pegou meu celular, a minha chave e colocou um pano em meu rosto”, conta a mulher. Ela diz que o homem começou a circular pela cidade, com o intuito de levá-la para o local onde os crimes ocorriam: o escritório jurídico do vereador Chico Filho, para o qual o indiciado trabalhava como motorista. O escritório fica na Gruta de Lourdes e as vítimas eram abordadas, geralmente, no Jacintinho e Feitosa.
“Mas antes de chegar ao local, eu não me contive, bati na porta, no vidro, comecei a gritar, deixei ele desesperado no trânsito, abri a porta e consegui fugir”, relata a mulher.  “Meu mundo caiu, tudo mudou, foi um susto, um medo, um trauma por escapar, mas pensar no pior que poderia ter acontecido, porque eu consegui fugir dele, mas foi um trauma para mim também”, desabafa.
Ao menos 19 garotas entre 11 e 18 anos teriam sido vítimas do homem que ficou conhecido como “estuprador em série”. Ele utilizava o veículo do vereador para abordar as vítimas e o escritório do parlamentar para consumar o ato.
A Polícia Civil chegou até ele após ser acionada pela Secretaria de Saúde de Estado (Sesau) de que estava ocorrendo casos de estupros semelhantes na cidade. As investigações, que contaram com a ajuda do Ministério da Justiça, apontaram que Benício cometia os crimes desde 2015. Conforme as investigações da Polícia Civil, o acusado praticou pelo menos um estupro por mês. Ele nega todas as acusações.
O vereador Chico Filho afirma que não tinha conhecimento dos crimes e se mostrou surpreso. De acordo com o parlamentar, Benício convive com a sua família há mais de 40 anos, e há 15 anos trabalhava como motorista particular. O vereador informou ainda que o homem será exonerado do cargo, do qual recebia R$ 2.900 mensais.

OP9

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog