NOME NOME

quinta-feira, 25 de abril de 2019

Vídeo: recrutador debocha de currículos, gera revolta e é demitido



Exposição dos candidatos teve repercussão tão negativa que os internautas comunicaram a postura do funcionário à empresa onde ele trabalhava – até ser demitido
Foto/Reprodução
Um recrutador de uma empresa no Mato Grosso do Sul gerou revolta nas redes sociais após gravar vídeos no Instagram debochando dos currículos que ele deveria analisar. A exposição dos candidatos teve uma repercussão tão negativa que os internautas comunicaram a postura do funcionário à empresa onde ele trabalhava – até ser demitido por conta dos comentários. São cerca 13 milhões de desempregados no Brasil.
“Gente que mandou três páginas de experiência profissional, e a cada três meses estava em uma empresa. Amor, vou dar uma dica para você: coloca os três que você ficou mais tempo e que se deu melhor, porque quando a gente vê que a pessoa muda muito de emprego, ninguém contrata”, afirma Paulo Roberto de Moraes, como foi identificado.
Em outro momento, ele diz que não vai contratar uma pessoa conhecida dele. “Recebi até um currículo de uma pessoa que eu odeio e eu tenho ranço. Que pena, porque não vou com a sua cara e não vou te contratar”, ironiza.
No Facebook, Paulo se declarava coordenador-geral na empresa Avante Energia desde outubro de 2017 e coordenador no Instituto Efort desde maio de 2016. Entretanto, ele já havia sido demitido do segundo emprego. Já a Avante informou em nota que ele não faz mais parte do quadro de funcionários da companhia.
“A Empresa Avante Energia e Serviços não tinha conhecimento do vídeo postado, agradecemos a informação. Não compactuamos com a atitude tomada pelo funcionário que usou sua rede social particular postando vídeos e fotos sem autorização da empresa. A empresa Avante através do seu representante legal informa que não tolera atitudes de quebra de sigilo das informações e não tem a prática de utilizar redes sociais, mediante ao exposto informamos que o funcionário já não faz mais parte do nosso quadro de colaboradores”, afirma o comunicado da empresa.
Depois da repercussão do caso, Paulo chegou a pedir desculpas em outro vídeo, posteriormente apagado. Mesmo assim, as críticas continuaram. “Apagou o pedido de desculpas. Deu tantas dicas bacanas, podia ter feito o vídeo sem humilhar as pessoas! A lei do retorno é linda, pois agora ele que vai mandar currículo!”, comentou um usuário do Facebook.
“Nossa, esse cara não pensa que o dia de amanhã pertence a Deus. Cuidado, esse aí que você zombou pode se tornar seu chefe… Absurdo, zombando das pessoas. Imagina esse cara liderando uma equipe… Nossa, muito feia a sua postura. Eu jamais teria você na minha equipe, debochado. Usa essa sua boca pra motivar aqueles que estão precisando de um apoio”, acrescentou outro internauta.

OP9

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog