Google Analytics Alternative
NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Menina de 11 anos morta no RN pode ter sido vítima do padrasto, diz PM



Corpo da criança foi achado na manhã desta quarta (1º), em Parnamirim. Menina tinha sinais de espancamento na cabeça; mãe está no hospital.
A menina Samara Pereira de Lima, de 11 anos, encontrada morta na manhã desta quarta-feira (1º) com sinais de espancamento em um loteamento de Parnamirim, na Grande Natal, pode ter sido vítima do próprio padrasto. O homem, cujo nome não foi revelado, está sendo considerado suspeito pela polícia. O corpo da garota foi encontrado junto com o da mãe, Adriana Pereira de Lima, de 31 anos, que também foi agredida. A mulher foi socorrida ao Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, onde permanece internada.Para o comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Araújo Silva, "o caso tem características de crime passional, mas ainda é cedo para conclusões. As investigações da Polícia Civil é que podem revelar o que realmente aconteceu”, ponderou. “A mãe está com várias marcas de pancadas na cabeça e no pescoço. Ela não revelou quem fez isso com elas”, relatou o tenente Crisanto da Silva, do 3º Batalhão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Contudo, o oficial confirmou a suspeita após ouvir relato de moradores. O padrasto, segundo o policial, é vigilante noturno de uma construção que está sendo realiza na região. Mãe e filha foram encontradas nas proximidades da obra. As vítimas foram encontradas às 5h30 por pedreiros que chegavam para trabalhar no loteamento Pingo D'água. “Há varias casas sendo construídas no local. Os populares informaram que o marido de Adriana é vigilante de uma destas construções. Ninguém sabe o paradeiro dele”, afirmou o tenente. Adriana Pereira foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O corpo da menina ficou no local aguardando a chegada da polícia técnica. A polícia ainda não sabe que tipo de arma ou objeto foi utilizado no crime.

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog