Google Analytics Alternative
NOME NOME NOME NOME

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Menina de 12 anos era estuprada há 7 anos pelo pai e pelo irmão em MT



As prisões de Djalma Tenório Santos, 54, e Djalma Tenório Santos Júnior, 24, ocorreram após denúncia de uma vizinha. A menina confirmou que era estuprada pelo pai e pelo irmão desde que tinha apenas cinco anos.
Policiais civis da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), prenderam na tarde desta quarta-feira (16), pai e filho por terem estuprado, por mais de 07 anos, uma adolescente de 12 anos, que é filha e irmã dos acusados. De acordo com informações da Polícia Civil, as prisões dos estupradores foram realizadas em um bar, na Avenida Isaac Povoas, na tarde desta quarta-feira (16), em Cuiabá.
Segundo informações dos policiais, a denúncia foi feita por uma vizinha da vítima. Ela contou que sua filha conversou com a vítima, que relatou estar sofrendo, desde quando tinha cinco anos, abusos sexuais cometidos pelo pai, Djalma Tenório Santos, 54, e pelo irmão Djalma Tenório Santos Júnior, 24. De acordo com a vítima, os abusos eram cometidos no bar, onde seu pai é proprietário.
Após o relato da filha, a mulher entrou em contato com o Centro Integrado de Operações e Segurança Pública (Ciosp), relatando a denúncia.
Ao serem acionados, policiais civis foram até o bar, juntamente com representantes do Conselho Tutelar e verificaram que a vítima estava trabalhando no bar a mandos do pai. Ao confirmar os fatos, o promotor responsável achou necessário estabelecer algumas medidas cautelares como a de deixar a criança com a avó tirando do meio familiar do pai e irmão.
Em seguida, a vítima foi até a delegacia no qual confirmou ter sido vítima dos abusos do pai e do irmão desde quando tinha 05 anos de idade. Desta forma, foi pedido o mandado de prisão para os criminosos.
E na tarde desta quarta-feira, os policiais se deslocaram até o bar e prenderam os dois acusados. 
Djalma e Djalma Júnior, foram encaminhados para a Deddica, para serem tomadas as medidas cabíveis.

Fonte:Reporter MT

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog