NOME NOME

sexta-feira, 19 de abril de 2019

Por cachaça, pai mata filho com facão na sexta-feira Santa e é preso


De acordo com a Polícia Civil, crime ocorreu durante briga motivada pelo consumo de bebidas alcoólicas, em Vicência, na Zona da Mata Norte de Pernambuco.
Delegacia de Nazaré da Mata fica na Zona da Mata Norte de Pernambuco — Foto: Reprodução/Google Street View
Um homem foi preso em flagrante depois de matar o filho com dois golpes de facão, em Vicência, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, distante 87 quilômetros do Recife. Segundo o delegado William Matheus, o crime ocorreu depois de uma briga motivada pelo consumo de bebidas alcoólicas.
Ainda de acordo com o delegado, o caso ocorreu na noite de quinta-feira (18), no distrito de Murupé, que fica na zona rural de Vicência. Por meio de nota enviada nesta sexta-feira (19), a Polícia Civil informou que Luiz Inácio Barbosa da Silva, de 56 anos, foi preso em uma ação conjunta com a Polícia Militar.
A nota afirma, ainda, que Welinaldo Luiz Barbosa da Silva, de 26 anos, foi levado para uma unidade de saúde na cidade e transferido para o Hospital da Restauração (HR), na área central do Recife, onde morreu na manhã desta sexta.
O delegado William Matheus informou que o pai deu os golpes nas costas do filho. Depois, foi preso na localidade e autuado em flagrante. “Apreendemos a arma do crime”, afirmou William Matheus.
O policial contou que pai e filho tinham um longo histórico de brigas e a delegacia já tinha aberto inquéritos para apurar os casos envolvendo agressões praticadas pelos dois.
“Eram brigas corporais e lesões leves. Agora, a agressão foi mais forte. Quando chegou à delegacia, Luiz Inácio disse que tinha bebido muito”, comentou.
De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado pela Delegacia de Plantão de Nazaré da Mata, na mesma região. Luiz Inácio será apresentado em audiência de custódia.

G1-PE

Cinco pessoas da mesma família morrem em acidente na BR-386


Colisão matou, ainda, o condutor de um veículo com placas de Caxias do Sul
Cinco pessoas morrem e uma fica gravemente ferida em acidente no Norte do RS
Uma colisão frontal entre dois veículos provocou a morte de seis pessoas na madrugada desta sexta-feira (19), no trecho de Soledade, na região norte do RS. O acidente entre um veículo Corsa, com placas de Pato Branco (PR), e um Tempra, com placas de Caxias do Sul, aconteceu por volta das 3h, na altura do km 257. Entre as vítimas, estão cinco pessoas da mesma família.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o condutor do Tempra, que ainda não foi identificado, transitava no sentido Capital-Interior e invadiu a pista contrária, colidindo frontalmente com o veículo com placas de Pato Branco.
Dentro do Corsa estava uma família que se dirigia para o velório de uma parente em Carlos Barbosa, na Serra. Ângela Ongaratto Dalla Vecchia, 87 anos, é velada desde a tarde de quinta-feira (18) nas Capelas Caravaggio, e será sepultada nesta sexta. Ângela era mãe de Sergio Dalla Vecchia, 59 anos, e avó de Kelem Tamara Dalla Vecchia, 30, proprietária do Corsa com placas de Pato Branco (PR) onde a família viajava. Ela também era avó de Thieres Marcos Dalla Vecchia, 22 anos, irmão de Kelem. No acidente, morreram também Maira Isabel Morari Dalla Vecchia, 52 anos, mãe de Kelem, e Fabio Lazarotto, 33 anos, marido de Kelem.
Ainda segundo a PRF, o trecho do acidente chegou a ser totalmente bloqueado para o trabalho da perícia, mas foi liberado por volta das 7h.

Gaucha/ZH

quarta-feira, 17 de abril de 2019

Mulher é morta a tiros por marido em motel, na PB, e suspeito se mata em seguida


Casal estava no motel para comemorar aniversário da vítima.
Suspeito Aderlon de Souza e a vítima Dayse Alves — Foto: Reprodução
Uma mulher foi morta a tiros pelo marido, na noite desta segunda-feira (15), em um motel que fica entre a saída de Campina Grande e a cidade de Queimadas, na BR-104. Após cometer o crime, o homem teria se matado. A mulher, Dayse Auricea Alves, de 40 anos, é secretária de educação do município de Boa Vista.
O caso aconteceu por volta das 21h40. Segundo informações do superintendente da Polícia Civil de Campina Grande, Luciano Soares, a suspeita é que o marido da vítima, Aderlon Bezerra de Souza, de 42 anos, estava armado com um revólver e após cometer o homicídio se matou com a mesma arma.
Ainda de acordo com informações da polícia, o aniversário da vítima foi na última sexta-feira (12) e o marido dela teria convidado a esposa para comemorar no motel onde aconteceu o crime. O casal deixou duas filhas.
A Polícia Militar e a Polícia Civil estiveram no local e continuam investigando o caso.

G1-PB


terça-feira, 16 de abril de 2019

Filho é suspeito de agredir e matar a mãe, em Aparecida de Goiânia


Segundo a polícia, vítima apresentava vários hematomas pelo corpo e foi socorrida por outra filha e levada a uma unidade de saúde.
Grupo de Investigação de Homicídios de Aparecida de Goiânia — Foto: Renata Costa/TV Anhanguera
Um homem de 33 anos é suspeito de espancar e matar a mãe, de 54 anos, no Setor Independência Mansões, em Aparecida de Goiânia. As agressões teriam acontecido dentro de casa. A vítima chegou a ser socorrida e encaminhada a uma unidade de saúde, mas não resistiu. Ela apresentava vários hematomas pelo corpo.
A mulher morava com o filho na casa onde teriam ocorrido as agressões. Uma outra filha -- que fez a denúncia à polícia -- a visitou na segunda-feira (15), percebeu diversos hematomas e a levou ao Cais Colina Azul. Ao chegar em casa, passou mal novamente e acabou morrendo.
A Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia disse em nota que a paciente passou por atendimento médico e exames no Cais Colina Azul na noite da última segunda-feira (15). Segundo a pasta, o relatório médico dizia que ela precisava ficar em observação enquanto aguardava os resultados dos exames solicitados para verificar a causa dos hematomas.
"Contudo, a paciente e sua acompanhante abandonaram a unidade, sem recebimento de alta", afirma o texto.
O delegado Álvaro Melo Bueno disse estar solicitando mais dados para investigar o caso. “Ela tinha hematomas em várias partes do corpo, mas escondidas pela roupa, então outras pessoas não viam. Estamos pedindo laudos e buscando mais elementos para saber se essas agressões foram a causa do óbito. O filho é suspeito, mas ainda vamos interrogá-lo e buscar elementos para saber se ele, de fato, é o autor e definir se ele será preso."

G1 Goiás

Pai e madrasta são presos suspeitos de torturar menino de 5 anos e colocar elástico no pênis dele por fazer xixi na calça em Cuiabá


Criança passava fome e tinha marcas de queimadura de cigarro pelo corpo. Casal confessou as agressões e os castigos contra o menino.
Pai e madrasta são presos suspeitos de torturar menino de 5 anos em Cuiabá — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria
Um casal foi preso em flagrante nessa segunda-feira (15) suspeitos de torturar um menino de 5 anos no Bairro Pedra 90, em Cuiabá.
De acordo com a Delegacia Especializada de Defesa dos Diretos da Criança e do Adolescente (Deddica), eles são pai e madrasta do menino. A prisão ocorreu após denúncia ao Conselho Tutelar relatando que a criança era torturada pelo casal.
Uma testemunha relatou ao Conselho Tutelar que o menino reclamava de dores e estava com marcas de queimadura de cigarro pelo corpo, machucados nos joelhos, além de estar com o órgão genital em 'carne viva'.
A polícia descobriu que a criança é torturada desde o mês de janeiro, quando passou a ficar sob os cuidados do pai e da madrasta. As agressões eram frequentes, sendo que o pai batia no filho com socos e madrasta usava um pedaço de madeira, além da fivela de cinto para agredir a criança.
Agressões
Entre as agressões, os suspeitos colocavam um elástico no pênis da vítima, como punição pelo fato da criança fazer as necessidades fisiológicas na calça. O casal também colocava o menino por horas de castigo de joelhos sobre caroços de arroz e sobre concreto quente
Com base nos relatos, os policiais da Deddica foram até a residência dos suspeitos, no bairro Pedra 90, onde foi constatada a veracidade da denúncia.
O menino foi encontrado com várias ferimentos por todo corpo, não conseguindo nem ficar em pé.
A criança passava fome, estava muito fraca e foi encaminhada para uma Unidade de Pronta Atendimento (UPA), onde ficou sob observação.
A madrasta da criança foi presa em casa e o pai foi preso no trabalho, na Avenida Beira Rio, em Cuiabá.
O casal foi conduzido para a Deddica e interrogado pelo delegado Francisco Kunze Junior. Eles confessaram as agressões e os castigos contra a criança, sendo autuados em flagrante pelo crime de tortura.

G1

Enfermeira de 28 anos morre em colisão moto com van na Paraíba


Vítima era natural de Teixeira, no Sertão paraibano, e seguia para Brejinho, no Pernambuco. Ela era casada e deixa um filho de 3 anos
Thaysnara Silva se descolava de Teixeira, na Paraíba, à Brejinho, no Pernambuco. Foto: Facebook/ Reprodução
A enfermeira Thaysnara Silva, 28 anos, morreu após uma van colidir na moto em que ela pilotava na PB-110, em Teixeira, no Sertão paraibano. A vítima residia na cidade e estava indo para Brejinho, em  Pernambuco, onde trabalhava. O acidente aconteceu por volta das 7h desta terça-feira (16).
A Polícia Militar atendeu a ocorrência e informou que a vítima já foi encontrada morta no local. Thaysnara era casada e deixa um filho de 3 anos. O corpo será levado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos. O caso será encaminhado para a Delegacia de Teixeira para ser investigado.

OP9

“Deixei ele desesperado no trânsito”, diz mulher que fugiu de estupro


Ela é uma das vítimas do servidor, Benício Vieira de Lima, que ficou conhecido como “estuprador em série” em Maceió
Homem é indiciado por 19 estupros contra crianças e adolescentes. Foto: TV Ponta Verde

Foi em dezembro de 2018 que uma das vítimas do estuprador em série Benício Vieira de Lima, de 41 anos, foi abordada por ele em Maceió, obrigada a entrar no carro e quase foi violentada sexualmente.
A mulher, que tem 21 anos e foge do padrão de crianças e adolescentes abusadas pelo homem, conseguiu fugir a tempo depois de se debater no veículo e o deixar “desesperado no trânsito”.
Benício foi preso durante operação da Polícia Civil na segunda-feira (16), indiciado por nove estupros e está sendo investigado por mais 10 na capital.
A mulher, que terá a identidade preservada, conta que caminhava por um bairro de Maceió quando foi abordada por Benício, que é servidor da Câmara de Vereadores da capital. Conforme o relato da vítima, ele parou o carro próximo a ela para pedir uma informação, afirmando que estava perdido na cidade e precisava encontrar a esposa e a filha.
“Eu fui dar a informação e quando ele viu que não tinha mais ninguém perto, ele mostrou a arma e mandou eu entrar no carro. Pegou meu celular, a minha chave e colocou um pano em meu rosto”, conta a mulher. Ela diz que o homem começou a circular pela cidade, com o intuito de levá-la para o local onde os crimes ocorriam: o escritório jurídico do vereador Chico Filho, para o qual o indiciado trabalhava como motorista. O escritório fica na Gruta de Lourdes e as vítimas eram abordadas, geralmente, no Jacintinho e Feitosa.
“Mas antes de chegar ao local, eu não me contive, bati na porta, no vidro, comecei a gritar, deixei ele desesperado no trânsito, abri a porta e consegui fugir”, relata a mulher.  “Meu mundo caiu, tudo mudou, foi um susto, um medo, um trauma por escapar, mas pensar no pior que poderia ter acontecido, porque eu consegui fugir dele, mas foi um trauma para mim também”, desabafa.
Ao menos 19 garotas entre 11 e 18 anos teriam sido vítimas do homem que ficou conhecido como “estuprador em série”. Ele utilizava o veículo do vereador para abordar as vítimas e o escritório do parlamentar para consumar o ato.
A Polícia Civil chegou até ele após ser acionada pela Secretaria de Saúde de Estado (Sesau) de que estava ocorrendo casos de estupros semelhantes na cidade. As investigações, que contaram com a ajuda do Ministério da Justiça, apontaram que Benício cometia os crimes desde 2015. Conforme as investigações da Polícia Civil, o acusado praticou pelo menos um estupro por mês. Ele nega todas as acusações.
O vereador Chico Filho afirma que não tinha conhecimento dos crimes e se mostrou surpreso. De acordo com o parlamentar, Benício convive com a sua família há mais de 40 anos, e há 15 anos trabalhava como motorista particular. O vereador informou ainda que o homem será exonerado do cargo, do qual recebia R$ 2.900 mensais.

OP9

domingo, 14 de abril de 2019

Homem mata ex e manda mensagem para mãe buscar o corpo


A garota que era menor de idade, estava em uma festa quando o assassino avisou ao segurança sobre a idade dela
Kendra Rayane Carvalho,17 anos, foi assassinada na madrugada deste sábado (13), em Mirassol D’Oeste (295km de Cuiabá).   O suspeito  é o seu  ex-namorado, Ronaldo José de Souza Oliveira. 
Ela estava em uma festa quando o seu ex- avisou um segurança que ela era menor de idade. E devido a isso, foi retirada para fora da festa.
Ronaldo então teria matado a adolescente e atirado em um amigo dela, identificado por Halif Thiago Dos Santos de 25 anos. 
Segundo informações de testemunhas, o ex-namorado da vítima teria enviado mensagens via whatsapp  para a mãe da vítima dizendo que  era para ela buscar a filha morta.
A Polícia Militar foi  chamada, mas Rayane já estava morta. O suspeito fugiu e a até o momento, a PM não tem informações sobre o paradeiro dele. 
A vítima era mãe de uma criança de pouco mais de um ano de idade.
Ronaldo José de Souza Oliveira, suspeito de ter assassinado Rayane. Informações DISQUE 190

Leia Agora

Homem que foi filmado estuprando mulher em loja de Maceió é preso


Homem teria monitorado rotina da loja e abordado a mulher em um momento que ela estava sozinha no estabelecimento
Homem invadiu loja e, com uma faca, obrigou mulher a tirar a roupa. Foto: TV Ponta Verde

Câmeras de videomonitoramento de uma loja flagraram o estupro que vitimou uma funcionária no Centro de Maceió. O suspeito do crime foi preso durante cumprimento de mandado de prisão expedido pela 12ª Vara Criminal da Capital, na noite da quinta-feira (11). Segundo a Polícia Civil, ele monitorou a rotina da loja e rendeu a mulher com uma faca no momento em que não tinha ninguém no local.
Segundo informações do delegado Vinícius Ferrari, Robson Luiz Maia Lins, de 27 anos, é conhecido da vítima. Ele chegou no estabelecimento fingindo olhar uma revista. O homem pediu para que a mulher pegasse algum objeto que tinha no local. Quando ela virou as costas, ele teria fechado a porta da loja e, com uma faca, anunciado um assalto.
Robson teria pego o celular da vítima e dinheiro da loja. Entretanto, em vez de ir embora, o homem colocou a faca no pescoço da mulher e a obrigou a tirar a roupa. Em seguida, ele a violentou sexualmente. Toda a situação foi flagrada pelas câmeras do próprio estabelecimento. O material foi essencial para sustentar a versão da mulher que reconheceu o suspeito. Ela denunciou o crime à Polícia Militar no dia 5 de abril, mesmo dia em que foi estuprada.
“As mulheres são vulneráveis em situações de estupro, é um crime covarde e cruel que fere frontalmente os direitos humanos”, diz o delegado Vinícius Ferrari. “Estupro deixa um trauma psicológico terrível, talvez o maior trauma psicológico que a mulher pode ter. É um crime hediondo e o próprio estuprador tem tratamento diferenciado quando vai para o presídio, não fica junto de outros detentos porque eles não aceitam esse tipo de comportamento”.
Ainda de acordo com o delegado, o homem não tem antecedentes criminais, mas agora deve responder por roubo e estupro. O crime de estupro é inafiançável e a pena pode chegar a 30 anos de reclusão. A vítima, segundo a Polícia Civil, foi ouvida, passou por exame de sexológico, tomou a medicação disponível na rede pública de saúde para vítimas de violência sexual e será direcionada para a rede de auxílio do estado, para receber apoio psicológico.

0P9

sexta-feira, 12 de abril de 2019

[VÍDEO] Jovem ajoelha e pede namorada em casamento dentro de delegacia após casal ser preso: 'Na bondade e na maldade'


Dupla foi presa suspeita de assaltar ônibus em Manaus, na noite desta quinta-feira (12).
Não há lugar para se expressar amor. Preso junto com a namorada, um rapaz suspeito de assaltar um ônibus decidiu pedir a namorada em casamento dentro de uma delegacia de Manaus. Lado a lado com a companheira, enquanto câmeras filmavam o caso da prisão, ele pediu licença para se ajoelhar. Veja o vídeo abaixo.
O jovem vira para um repórter e pede licença para se ajoelhar. Ele então faz o pedido à moça com quem se relaciona há "algum tempo", comenta.
"Na saúde e na tristeza, na bondade e na maldade, você aceita casar comigo?"
A mulher aceitou logo na sequência. Um repórter questiona: "ainda que seja na cadeia?". Ela retruca: "É", e ri.
O caso aconteceu dentro do 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP). O casal, agora noivo, é suspeito de assaltar um ônibus no bairro Lago Azul, Zona Norte de Manaus.
O assalto
De acordo com o Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops), o casal foi preso suspeito de assaltar um ônibus da linha 430, na rodovia AM-010, próximo a uma barreira policial. Eles levaram a renda do ônibus, além de pertences de passageiros.
Após o crime, o casal foi preso por policiais da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que os levaram para o 6º DIP para os procedimentos de flagrante. Enquanto equipes de jornalistas acompanhavam a ocorrência, o fato inusitado aconteceu. A imagem do pedido foi cedida pelo repórter Eudógio Gonçalves, do Portal Imediato.


G1-AM

Por causa de caderno rasgado aluna espanca e mata colega dentro de escola


Suspeita do crime viu o pai matar a mãe quando tinha 3 anos de idade e desde então ela morava em um abrigo da prefeitura
Maria Aparecida morreu no hospital Foto: Reprodução Facebook
Uma adolescente de 15 anos morreu após ser espancada  por uma colega, também de 15 anos, dentro da Escola Estadual Doutor Agostinho da Silva Silveira, em Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha. O crime ocorreu na tarde de quarta-feira e o sepultamento da vítima está marcado para a tarde desta quinta-feira, no Cemitério Municipal da cidade. Assim como a autora, a vitima foi assistida em um abrigo de crianças e adolescentes da cidade.
As aulas foram suspensas no educandário nesta quinta. De acordo com informações da Policia Militar (PM), a estudante Maria Aparecida Esteves Otoni foi agredida até a morte durante o recreio. A autora seria portadora de esquizofrenia, conforme informações de funcionários da escola. Ela foi apreendida pela PM e encaminhada para a delegacia de plantão do município.
Segundo a Policia Militar, testemunhas revelaram que a autora alegou que Maria Aparecida tinha rasgado o caderno dela. Na sequência, em um ataque de fúria, a estudante investiu contra a colega, "arremessando-a ao solo com puxões de cabelo e, em seguida, desferindo vários chutes na cabeça da vítima".  Funcionários da escola intervieram, mas não conseguiram impedir agressão.
Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu) foi chamada e levou a vitima até o Hospital da Fundação Minas Novas. Mas, a adolescente não resistiu e morreu ao dar entrada na unidade de saúde.
Em nota divulgada na tarde desta quinta-feira, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) informa que “recebeu com profundo pesar a notícia do falecimento da estudante da Escola Estadual Doutor Agostinho da Silva Silveira, em Minas Novas, em virtude de agressão praticada por uma colega da unidade de ensino”. A SEE comunica que enviou um representante a Minas Novas para  acompanhar e dar apoio às famílias das envolvidas no caso e aos servidores da escola.
A suspeita do crime viu o pai matar a mãe dela quando tinha apenas 3 anos de idade. Depois disso, o homem tentou se matar, mas sobreviveu e atualmente está preso. A adolescente morava em um abrigo da prefeitura que presta assistência social a crianças e adolescentes que não podem ficar com as famílias. 
A vítima também chegou a morar neste mesmo abrigo, por causa de confusões familiares, mas atualmente estava reinserida ao lar.
No momento do ocorrido, a direção da escola tomou todas as providências cabíveis e acionou o Samu, para resgatar a aluna agredida, que foi levada para o hospital da cidade”, diz a pasta, lembrando que a PM também foi acionada", afirmou. A Secretaria de Educação ressalta que a escola de Minas Novas recebeu alguns alunos de um abrigo da cidade - a Casa Lar, entre eles as duas envolvidas no caso de violência. “A aluna agredida já tinha sido reintegrada à família. Já a agressora permanecia acolhida na Casa Lar. A escola está montando uma rede de apoio, para acompanhar o caso e dar os encaminhamentos necessários”, diz o órgão.
"A SEE trabalha em toda a sua rede para que a oferta do ensino seja universal e inclusiva, garantindo o acesso ao conhecimento sem nenhuma forma de discriminação, ou seja, todas as escolas estaduais estão aptas a receberem alunos com deficiência", finalizou. 
E.M

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Pai que matou filha de 11 anos é encontrado morto na Bahia


A menina tentou defender a mãe das agressões do pai e levou um tiro nas costas e outro na cabeça
O homem que matou a própria filha de 11 anos com um tiro nas costas e outro na cabeça foi encontrado morto na noite de quarta-feira (10/4). O corpo de Lucival de Oliveira Rodrigues estava em um condomínio no bairro do Caji, em Lauro de Freitas, que fica a 134km do local do crime.
A Secretaria de Segurança recebeu a informação de que Lucival estaria no bairro, como informou o jornal Correio 24 Horas. Viaturas foram deslocadas para o local, mas encontraram o homem morto. A suspeita é que ele teria cometido suicídio.
Entenda o crime
Uma menina de 11 anos foi morta a tiros pelo próprio pai no povoado de São José de Itaporan, em Muritiba (BA), nessa segunda-feira (8/4). Segundo a polícia, Michele Magalhães Rodrigues tentava defender a mãe das agressões do pai quando foi baleada. Além dela, o irmão de 5 anos foi alvejado e ficou ferido.
Ainda de acordo com as autoridades policiais, os dois começaram a discutir porque Lucival de Oliveira Rodrigues achava que a esposa, Darlene dos Santos Magalhães, estava o traindo. Ao tentar defender a mãe dos socos do pai, a garota levou um tiro nas costas. Desesperada, saiu correndo da sala e caiu na área de terra na frente da residência. Nesse momento, o pai ainda deu um tiro na cabeça dela.
Já o menino de 5 anos foi baleado pelo pai quando correu para fora da casa. Socorrido, foi levado para o Hospital de Santo Antônio de Jesus.

Homem mata menina de 16 anos com mais de 20 facadas na Bahia após mãe da vítima negar relacionamento com ele


Caso ocorreu na cidade de Campo Formoso. Homem já havia tido um relacionamento com a mãe da vítima, quis reatar, mas mulher negou.
Uma adolescente de 16 anos foi morta dentro da casa onde morava, após ser esfaqueada mais de 20 vezes pelo ex-padrasto de 56 anos, na zona rural de Campo Formoso, norte da Bahia, na segunda-feira (10). Conforme Edilzo Santana, delegado responsável pelo caso, após o crime, o homem cometeu suicídio.
Ainda segundo o delegado, Charles Gomes Maia estava separado da mãe da adolescente e tentou uma reconciliação. Durante uma conversa com a ex, em uma das ruas da povoado, os dois acabaram discutindo. Momentos depois, Charles foi até a casa da ex e matou Ana Julia Maia Correia.
A polícia informou que Charles já foi ao local armado e encontrou a ex-enteada sozinha.
O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi até o local, mas quando chegou, já encontrou Ana Julia e Charles mortos. Os corpos foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da região.

G1

terça-feira, 9 de abril de 2019

Homem faz mulher refém em Goiás e transmite ao vivo pelo Instagram


Imagens mostram criminoso imobilizando a vítima enquanto mantém a arma apontada para a cabeça dela e faz exigências. Caso ocorreu na cidade de Rio Verde

Uma transmissão ao vivo no Instagram chocou dezenas de internautas na noite desta segunda-feira (8) que acompanharam, em tempo real, as ameaças feitas a uma mulher rendida por um homem com um revólver em punho.(Assista no link abaixo)
 O responsável pela transmissão invadiu a casa de uma mulher e a fez refém enquanto mostrava toda a ação na rede social. As imagens mostram quando Matheus Campos de Oliveira, de 23 anos, imobiliza a vítima, identificada como Herlandia Rodrigues, enquanto aponta a arma para a cabeça dela e faz exigências. Ele foi preso em flagrante logo após o crime. O caso ocorreu em Rio Verde, no interior de Goiás.
A transmissão foi feita por volta das 21h30 no perfil da própria Herlandia. No vídeo, Matheus repete que não quer matar ninguém, mas quer ver a mãe. “Cadê minha mãe? Cadê minha mãe?”, diz o sequestrador. Visivelmente desesperada, Herlandia tenta a todo custo se soltar de Matheus. Ele também reclama sobre estar desempregado e não ter conseguido um trabalho. O vídeo chegou a ter 80 pessoas acompanhando simultaneamente a transmissão.
A polícia foi chamada, e depois de algum tempo de negociação os policiais arrombaram a porta da casa. Neste momento, Matheus acabou atirando acidentalmente contra o próprio rosto. O rapaz foi preso e passou por uma tomografia. Herlandia não se feriu e foi encaminhada para a delegacia, ouvida e liberada após prestar depoimento.

Vídeo: homem é picado por cobra coral e morre na Bahia


A vítima foi identificada apenas como Marcelo e estava alcoolizada no momento do incidente. Segundo a polícia, Marcelo tinha o costume de mexer com cobras peçonhentas

Um homem morreu depois de ser picado por uma cobra-coral na cidade de Caetité, na Bahia. Um vídeo publicado na internet mostra quando a vítima e outro homem brincavam com o animal, momentos antes dele ser atacado. Ele chegou a ser socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, mas não resistiu.
Nas imagens, o outro homem dá instruções para que a vítima evite ser atacada. “Cuidado para ela não ferroar pelo cabo. Segura, segura, não deixa ela torcer”. Em determinado momento, a vítima é picada e diz: “Ui, mordeu”.
O caso ocorreu na madrugada da sexta-feira (5). A vítima foi identificada apenas como Marcelo e estava alcoolizada no momento do incidente. Segundo a polícia, Marcelo tinha o costume de mexer com cobras peçonhentas.
Assista o vídeo

OP9

Criança deixa carta para mãe morta atropelada por ônibus; 'mamãe eu vou sentir muito sua falta'


Janesmar Mesquita da Silva morreu a caminho do trabalho, após ser derrubada de uma moto e ser atropelada por um ônibus
Criança deixou uma mensagem de despedida para a mãe morta atropelada na Av. Domingos Olímpio Foto: Rafaela Duarte
O filho de Janesmar Mesquita da Silva, 31 anos, morta atropelada por um ônibus na Avenida Domingos Olímpio em Fortaleza, deixou uma carta de despedida para a mãe com um desenho e uma mensagem. "Mamãe eu vou sentir muito sua falta, mas eu sei que Deus e você vão cuidar de mim", escreveu a criança de 10 anos no bilhete. 
Janesmar Mesquita da Silva morreu a caminho do trabalho, após ser derrubada de uma moto e ser atropelada por um ônibus na manhã desta segunda-feira (8). A vítima estava com o esposo indo para o trabalho, quando os dois foram atingidos pelo veículo.
A mulher caiu, foi atropelada e morreu no local. A Perícia Forense esteve no local e fez a retirada do corpo.  
Segundo testemunhas, a mulher ficou embaixo do coletivo e as rodas traseiras do ônibus passaram por cima dela. O motorista do ônibus não parou para socorrer a vítima, segundo populares. 
O corpo de Janesmar Mesquita foi velado nesta segunda-feira no Bairro Messejana, na capital. O marido de Janesmar, que estava com ela na hora do acidente, não conseguiu permanecer no velório e foi amparado por familiares. 
As câmeras de segurança da avenida vão ser usada para identificar o motorista e empresa, segundo a polícia.  
Acidente ocorreu na manhã desta segunda-feira (8), na Av. Domingos Olímpio. Motocicleta em que vítima estava foi atingida por coletivo. — Foto: Ricardo Mota
Diário do Nordeste

Bebê de dois meses sofre traumatismo craniano após levar soco do pai em Salvador


Taxista, que está sendo procurado pela polícia, agrediu filho durante briga com a esposa
Foto/Divulgação
Um bebê de apenas dois meses deu entrada no Hospital Geral do Estado (HGE), na tarde deste domingo (7), após ser agredido pelo próprio pai, no bairro do IAPI, em Salvador.
O neném levou um soco na cabeça durante uma discussão entre os pais e, segundo boletim de ocorrência da unidade de saúde, uma tomografia constatou uma fratura no crânio da vítima, que está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica.
O registro informa, ainda, que antes de atingir o filho, o pai do bebê, identificado como Luis Cláudio Alves dos Santos, 41 anos, agrediu a mãe do bebê, Itala Bispo dos Santos, 23, com socos no rosto e xingamentos.
"E seu filho também foi agredido com socos na cabeça", acrescenta o documento, que não aponta a motivação da suposta discussão entre o casal.
Ainda segundo o boletim da Polícia Civil, Luís Cláudio trabalha como taxista e é conhecido na região como Xereca. 
O caso foi registrado como tentativa de homicídio. A Polícia Civil informou, através da assessoria de comunicação, que todos estavam no interior de um táxi, quando o autor agrediu a companheira e depois a criança. A 2ª Delegacia (Liberdade) investiga o caso. O agressor está sendo procurado, segundo a polícia.

Correio

Duas crianças morrem afogadas em ‘barreiro’ no quintal da casa de avó, no Cariri da Paraíba


Duas crianças de 2 anos de idade morreram afogadas em um pequeno barreiro na zona rural de Juazeirinho, no Cariri paraibano. O caso ocorreu no fim da tarde desta segunda-feira (8), no sítio Mendonça. A família já encontrou os corpos das crianças boiando.
A informação foi confirmada pelo diretor do Hospital Geral de Juazeirinho, Edman Gonçalves. Depois de encontrar as meninas, a família ainda levou elas para o hospital desacordadas. No hospital foram feitas técnicas de reanimação, mas as crianças já chegaram mortas.
Ainda de acordo com diretor, familiares contaram que as crianças estavam brincando na casa da avó, quando os parentes perceberam um silêncio. Eles seguiram as marcas dos passos deixadas pelas crianças no chão e já encontraram as meninas boiando.
O diretor também destacou que o barreiro era pequeno, mas que havia chovido na região nos últimos dias. Até 18h50 desta segunda-feira, os corpos estavam no Hospital de Juazeirinho, aguardando chegada do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande, onde vai passar por exames.

PB Hoje


Professor mata a filha de 9 anos e se mata em seguida, na cidade de Russas, no Ceará


Uma tragédia marcou esta segunda-feira (8), em Russas, no interior do Ceará. Uma ocorrência de morte decorrente de disparo de arma de fogo seguida de suicídio mobilizou equipes de resgate e policiais durante o inicio da noite.
De acordo com as informações, um Professor identificado como Raimundo André de Oliveira, 46, matou a filha Rayanna Pascoal de Oliveira de 9 Anos, com um tiro e se matou em seguida.
Segundo testemunhas, a arma que estaria sendo manuseada por André, disparou acidentalmente contra a criança.
O pai não se conformou e se enforcou devido ao sentimento de culpa, versão ainda não confirmado pela polícia.
A esposa de Raimundo André não se encontrava em casa no momento das mortes. Ela e outros parentes das vítimas serão ouvidos na Delegacia Regional de Russas. A motivação das mortes está sendo investigada.
A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também foi acionada ao local de crime e realizou levantamentos para a investigação. 




segunda-feira, 8 de abril de 2019

Criança de 3 anos morre em piscina e mãe é presa por homicídio e negligência, na Paraíba


Uma criança de 3 anos morreu afogada na tarde deste domingo (7), em uma piscina de um clube na cidade de Mari, na Mata Paraibana. De acordo com o delegado Francisco de Assis Araújo, responsável pelo caso, a mãe presenciou o afogamento do filho e não fez nada para socorrer a criança. A mulher, de 21 anos, foi presa na manhã desta segunda-feira (8) por homicídio culposo – quando não se tem intenção de matar – e negligência.
Segundo o delegado, o caso aconteceu por volta das 17h. “Ao final de um torneio de futebol, que estava acontecendo nesse clube, a mãe chegou com a criança e ficou perto da piscina. Ela presenciou o afogamento do filho e não entrou na piscina, nem pediu ajuda de ninguém”, relatou.
Conforme o delegado, a criança foi socorrida após o irmão, de 9 anos, ver a situação e pedir socorro a um policial que estava no local. “A mãe estava o tempo todo ao lado da piscina. Mas foi um policial que entrou no local pra tirar a criança após pedido de socorro do irmão dela”, disse.
O menino de 3 anos foi socorrido e levado para um hospital da cidade, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde. Ainda de acordo com o delegado, pelas circunstâncias e pelo depoimento da mãe prestado ainda na tarde do domingo, a polícia investiga se a mulher teria empurrado a criança dentro da piscina.
“A mãe foi autuada por homicídio culposo, negligência, maus tratos e abandono de incapaz. Ela já está presa na delegacia de Mari e vai ser apresentada à audiência de custódia ainda na manhã desta segunda”, frisou Francisco de Assis.
A mulher foi inicialmente levada para a Delegacia de Sapé e depois encaminhada para a Delegacia de Mari, que deve ficar responsável pelo caso. O corpo da criança foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de João Pessoa.

Com G1