NOME NOME NOME

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

[VÍDEO] Casa caiu: PF identifica eleitores que gravaram vídeos usando armas na votação


Imagem que está sob investigação da Polícia Federal — Foto: Reprodução
A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (10) três ações simultâneas para investigar crimes relacionados às eleições de 2018.
De acordo com as investigações, os envolvidos foram identificados a partir de monitoramentos de vídeos que circularam em redes sociais na internet relacionados à votação do último domingo (7). A operação desta quarta foi a primeira a partir do rastreamento de redes sociais.
Em um dos vídeos investigados, um eleitor aperta os botões da urna eletrônica de votação com uma pistola.(Assista abaixo)
Agentes cumpriram mandados de busca e apreensão no Paraná. A PF também desencadeou ações em São Paulo e Sergipe.
A PF investiga supostos crimes de violação de sigilo do voto e porte ilegal de arma no Paraná. Em Sergipe e São Paulo as investigações envolvem suposta incitação de crime contra candidatos.
Arma de brinquedo
Durante a operação desta quarta, a PF apreendeu no Paraná o celular de Maykon Santana Anibal e a arma que ele usou na urna, que é de brinquedo. Na hora de votar, Maykon usou a ponta da arma para pressionar os botões da urna.
Neste caso, a PF vai investigar quebra do sigilo do voto. Gravar a escolha na urna é proibido pela lei eleitoral.
Em Sergipe e São Paulo, a PF intimou duas pessoas que postaram mensagens ameaçadoras envolvendo os candidatos Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).
Os suspeitos neste caso serão investigados por incitação ao crime, por causa das postagens com mensagens ameaçadoras – que chegaram a ser apagadas, mas foram recuperadas pela perícia.
Investigação
O monitoramento de vídeos nas redes sociais é um dos focos do Centro de Comando e Controle da Polícia Federal no processo eleitoral.
Para chegar aos autores das postagens a PF usou uma técnica específica. A partir do vídeo postado por Maykon, os policiais identificaram as características faciais dele e compararam com as fotos em bancos de dados oficiais, usando técnicas precisas como avaliaçao de cicatrizes, saliencia de ossos, rugas – que permitem a indentificação.
Segundo Guilherme Torres, delegado da Diretoria de Inteligência da PF, seria possível identificar o enevolvido mesmo se fosse um vídeo de alguém que não mostrasse o rosto.
"Até mesmo uma mão que tiver segurando uma arma, por exemplo, a gente tem condição de comparar aquela mão da postagem com a mão que apareceu na foto oficial", disse.
"Todas as ações da internet, assim como no mundo real, elas tem consequências. E a PF mantem esse monitoramento em redes sociais abertas e a gente utiliza ferramentas que possibilitam identificar pessoas", conclui o delegado.


quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Comovente:Vestida de noiva,jovem visita o túmulo do noivo,no dia do casamento


Jessica Padgett tinha marcado seu casamento com o bombeiro Kendall James Murphy para 29 de setembro deste ano. O rapaz morreu em acidente provocado por colega embriagado.
Jessica se ajoelhou diante da lápide de Murphy, com quem se casaria naquele dia — Foto: Reprodução/Facebook/Loving Life Photography
Fotos de uma noiva com vestido de casamento visitando o túmulo de seu noivo no dia em que eles se casariam têm comovido internautas nas redes sociais. A americana Jessica Padgett tinha marcado seu casamento com Kendall James Murphy para 29 de setembro deste ano. No entanto, Murphy, um bombeiro em Montgomery, estado de Indiana, morreu antes de que pudessem dizer o “sim”. Em novembro do ano passado, Murphy, de 27 anos, não resistiu a um acidente provocado por um colega que dirigia bêbado e bateu em três carros.
A vítima estava saindo de seu carro para ajudar numa ocorrência, quando o também bombeiro Colby Blake o atingiu, matando-o na hora. Blake tinha um nível de álcool no sangue de 0,21 — mais que o dobro do limite legal onde vivem. 
Para honrar a memória de quem seria seu futuro marido, Jessica visitou o túmulo de Murphy vestida de noiva, e os convidados também foram, para dar apoio. Em uma das fotos, Jessica aparece ajoelhada em frente à lápide de Murphy.
Convidados também compareceram à homenagem — Foto: Reprodução/Facebook/Loving Life Photography
Homenagem a bombeiro que morreu foi emocionante — Foto: Reprodução/Facebook/Loving Life Photography

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Família desaparecida é achada morta em acidente na BR-050 em MG; filho sobrevive e pede ajuda


Uma criança sobrevivente conseguiu pedir socorro quase dois dias depois de o carro cair em uma vala. Família é de Campinas (SP) e voltava de Rio Quente (GO).
Família estava em Rio Quente e foi encontrada morta em uma vala perto da BR-050; filho mais novo sobreviveu — Foto: Facebook/Reprodução
Três pessoas da mesma família morreram em um acidente na BR-050, entre Uberlândia e Araguari. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), amigos e familiares anunciaram o desaparecimento deles desde domingo (7) e o carro foi encontrado nesta terça-feira (9) em uma vala depois que uma criança sobrevivente conseguiu pedir socorro.
A família que mora em Campinas (SP), sendo um casal de 38 e 35 anos, e dois filhos, de 6 e 8 anos, passou o fim de semana em Rio Quente (GO). Eles retornavam quando amigos perderam o contato por telefone.
Segundo informou o cabo Tomás, que atendeu a ocorrência do desaparecimento, amigos da família, que moram em Caldas Novas, não conseguiram se comunicar com eles e procuraram a Polícia Rodoviária Estadual de Araguari para registrar o fato. Disse ainda que voluntários percorreram o trecho em busca do casal.
O Corpo de Bombeiros de Araguari também registrou a ocorrência e, juntamente com a concessionária MGO e polícia rodoviária, rastrearam o carro. Foi informado que o veículo havia sido visto pela última vez na manhã de domingo (7) no km 114 da LGM-223.
Buscas foram feitas pelos militares nesta segunda-feira (8) e foram utilizados drones no local do possível desaparecimento, mas a família não foi encontrada.
Mas na manhã desta terça (7), segundo as primeiras informações colhidas no local pela reportagem do MG1, a criança de 6 anos sobreviveu e estava no acostamento da rodovia quando foi vista e socorrida por uma pessoa que passava pelo local.
Ele foi levado para o Pronto Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU). O estado de saúde é estável.
A perícia da Polícia Civil esteve no local e os corpos do casal e da criança foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Araguari.
Pai, mãe e um filho morreram no local do acidente em Araguari; outro filho de seis anos sobreviveu e pediu ajuda — Foto: TV Integração/Reprodução
Carro da família foi encontrado caído em uma vala depois que uma criança sobrevivente foi para o acostamento e pediu ajuda — Foto: TV Integração/Reprodução

G1-MG

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Empresária é morta na frente dos filhos e do marido após ladrões se irritarem com choro de criança, em Aparecida de Goiânia


Segundo a Polícia Civil, criminosos pediram chave do cofre para Shirley Gonçalves da Silva, 37, mas filho caçula começou a chorar e ladrões atiraram contra a mulher. Família chegava de um jantar quando foi surpreendida.
Shirley Gonçaves da Silva foi morta a tiros em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Uma empresária de 37 anos foi morta a tiros na frente dos dois filhos durante assalto na casa da família, nesta quinta-feira (4), em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Civil, os criminosos pediram a chave do cofre para Shirley Gonçalves da Silva, mas o caçula da mulher, de 2 anos, começou a chorar e, irritados, os ladrões atiraram contra ela.
O primo de Shirley, que não quis ser identificado, disse que os criminosos tiraram a vida de uma mulher exemplar, que se dedicava ao trabalho e à família. A vítima era dona de um restaurante na capital.
“A Shirley era uma menina muito humilde, uma menina muito trabalhadora, trabalhava de domingo a domingo. ‘Supermãe’. Pessoa muito alegre, muito carinhosa, família, entendeu? Eles tiraram a vida de uma pessoa linda, maravilhosa”, disse o primo.
O crime ocorreu na madrugada desta quinta-feira, na casa em que Shirley morava com o marido e dois filhos, na Rua Gago Coutinho, no Setor Buriti Sereno, em Aparecida de Goiânia. Conforme relataram parentes, a família havia saído para jantar fora e, ao chegar em casa, foi surpreendida por assaltantes que já estavam dentro da casa.
“Nós esperamos justiça e que o país mude agora né, que o povo pense, que estas leis mudem, porque não dá para continuar deste jeito não, é muito sofrimento”, desabafou o primo.
O corpo de Shirley foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia e, segundo o órgão, foi liberado para a família por volta das 7h desta quinta-feira.
O caso está sendo apurado pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH). Conforme apurou a TV Anhanguera, a principal suspeita é que tenha sido um latrocínio.
A corporação investiga se os assaltantes tinham informações privilegiadas sobre a existência de um cofre dentro da casa. Nenhum detalhe foi divulgado, segundo o GIH, para não prejudicar as investigações.
Peritos colhem registros em casa onde Shirley foi morta em Aparecida de Goiânia — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
G1

Brasil em choque:Pai “jurou” a filha de morte se o denunciasse pelo estupro, diz a tia


Tia de Letícia Tanzi de 13 anos, morta a facadas, afirmou que jovem já tinha sofrido tentativa de estrangulamento pelo pai. Ciúmes excessivo era visto com desconfiança por familiares.
A menina que foi morta a facadas em São Roque pelo pai, na madrugada desta quarta-feira (3), confidenciou à tia semanas antes do crime que tinha sido ameaçada de morte caso denunciasse o estupro sofrido por ela. O velório da vítima ocorre nesta quarta-feira, em São Roque. Horácio Nazareno Lucas de 28 anos, pai da menina, está foragido. Ele é suspeito de matar a garota horas depois de deixar a prisão onde respondia processo por cometer o mesmo tipo de crime contra a cunhada em 2011. O homem conseguiu o direito de liberdade e a soltura ocorreu nesta terça-feira (2).
Em entrevista ao G1 horas após o crime que chocou moradores no bairro Mailasques, a tia de Letícia Tanzi de 13 anos contou que tinha um relacionamento próximo da sobrinha e que em uma das conversas a jovem teria contado sobre as ameaças do pai. “Ela disse que foi jurada de morte pelo próprio pai se contasse para alguém sobre os abusos sexuais que ele praticava”, diz. Segundo a tia, que trabalha como cabeleireira, Horácio foi condenado e preso em junho deste ano por ter estuprado uma cunhada com problemas mentais em 2012. Após a prisão do pai, Letícia confessou à família que também havia sido abusada por ele e um boletim de ocorrência foi registrado.
No início da madrugada desta quarta-feira, a Polícia Militar foi acionada pela mãe de Letícia após Horácio ir até a casa onde moram e pedir para que a denúncia de abuso sexual fosse retirada. A mulher foi agredida por ele e conseguiu fugir para a casa de uma vizinha para chamar a polícia. Nesse instante em que ela se ausentou, ele matou Letícia. Maria, que completou 40 anos no dia do assassinato da sobrinha, afirmou que Letícia já havia comentado outros tipos de agressões praticadas pelo pai, entre elas uma tentativa de estrangulamento na estudante. “Fiquei muito preocupada, mas ela só contou essas coisas quando ele já estava preso.” “Ela me dizia: ‘Tia, tranquila. Ele está pagando pelo o que aprontou”, diz Maria. Maria afirmou que toda a família está devastada pelo crime, mas teme que o ex-cunhado busque vingança e machuque outros membros da família. “Uma pessoa dessas tem que apodrecer na cadeia. Ele fez tudo de caso pensado”, lamenta.
Acompanhada pelo Conselho Tutelar
Depois que Letícia relatou sobre o abuso, a família passou a ser acompanhada pelo Conselho Tutelar da cidade. Segundo um dos conselheiros que prestava atendimento à menina, ela sentiu-se à vontade de falar sobre as agressões sexuais que sofreu assim que o pai foi preso. As agressões, segundo os relatos da vítima ao órgão, ocorreram mais de uma vez. Na época, a adolescente continuou morando com a mãe. Até o início da tarde desta quarta-feira, a Polícia Civil não teve nenhuma informação sobre o paradeiro do suspeito.
‘Sempre tive um pé atrás’
Ao G1, Maria contou que nunca confiou no ex-cunhado e afirmou que ele tem um passado conturbado com bebidas alcóolicas. “Nunca acreditei nele, sempre tive um pé atrás. Ele não participava da vida escolar da menina e repreendia a Letícia em tudo que ela fazia”, afirma. A cabeleireira contou que sempre que Letícia estava brincando com amigos ou se divertindo – mesmo em festas de família – o Horácio pedia para que ela parasse. Maria contou que ele chegou a proibir a garota de sair de casa. “Ele tinha ciúmes excessivos dela. Queria se mostrar um homem presente e bonzinho, mas não era nada disso”, conta Maria.
Velório
O corpo da adolescente foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba e, na sequência, liberado para a família. O velório começou por volta das 16h e, além da família, muitos adolescentes foram ao local para se despedir da Letícia. O enterro está previsto para a manhã de quinta-feira (4) no Cemitério Cambará, em São Roque.

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Horror: Após ser preso por estuprar filha de 13 anos, homem deixa cadeia e mata a menina


Polícia foi acionada pelo irmãozinho de 6 anos, que ouviu os barulhos e fugiu de casa para pedir socorro. Homem também agrediu a ex-mulher e tentou esganá-la.
A Polícia Civil procura por um homem de 28 anos suspeito de matar a filha de 13 anos a facadas, na madrugada desta quarta-feira (3), no bairro Mailasque, em São Roque (SP). Horácio Nazareno Lucas já havia sido preso anteriormente por estuprar a menina e a cunhada. De acordo com a polícia, uma viatura da PM foi acionada para atender a uma ocorrência de violência doméstica, porém, quando a equipe estava à caminho do bairro, foi surpreendida por um menino de 6 anos pedindo socorro e informando que o pai havia matado a irmã.
Os policiais militares foram até a casa indicada pelo garoto e, chegando lá, Letícia Tanzi Lucas, de 13 anos, estava inconsciente e ferida na sala da residência. A estudante foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada à Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos. A ex-mulher do suspeito informou aos policiais que ele havia saído da prisão na terça-feira (2), um dia antes do crime. Ela afirmou em depoimento que o homem era acusado de estuprar a filha e abusar sexualmente da irmã dela. De acordo com outra tia de Letícia, Maria Tanzi, a menina teria dito a ela que o pai a estuprava desde 2017. Horácio foi preso em junho deste ano.
Segundo o boletim de ocorrência registrado na delegacia, o homem teria ido à casa da ex-mulher para pedir que ela retirasse a denúncia de estupro contra ele. Durante a conversa, o homem teria ficado nervoso ao perceber que a ex-companheira estava com o celular pronta para chamar a polícia. Ele a agrediu com socos e tentou esganá-la. A mulher conseguiu fugir para a casa de uma vizinha enquanto chamava a polícia. Enquanto isso, o homem ficou sozinho na casa com as duas crianaças. De acordo com o B.O., ele trancou o menino de 6 anos no quarto e assassinou a estudante. Assim que o garoto ouviu os barulhos, conseguiu fugir, encontrou a viatura dos policiais e pediu ajuda. A mãe precisou ser medicada e vai passar por exames no Instituto Médico Legal (IML) por conta das agressões. O corpo da estudante segue na Santa Casa de São Roque e será enterrado no Cemitério da Paz.
G1

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

[VÍDEO] Por causa de Bullying estudante de 15 anos atira contra colegas em escola do Paraná


Um estudante de 15 anos entrou armado em uma escola estadual e atirou contra os colegas dentro da sala de aula na manhã desta sexta-feira (28) em Medianeira, no oeste do Paraná. Dois alunos ficaram feridos, um deles gravemente.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o jovem usou uma garrucha - arma de cano curto- que pertence ao seu pai para atirar. Além da arma de fogo, os policiais também encontraram muitas munições, uma faca, bombinhas, e até uma bomba caseira, com o adolescente.
Ele e um amigo foram encaminhados à delegacia.
Feridos em colégio de Medianeira
Segundo informações preliminares, um aluno foi atingido na região da lombar, o disparo teria transfixado o canal medular e a bala se alojado no osso vertebral. Ele corre o risco de ficar paraplégico. A outra vítima é um adolescente de 18 anos que foi ferido na coxa.
As vítimas foram encaminhados ao Hospital e Maternidade Nossa Senhora da Luz.
Plano para matar colegas de escola
Durante o depoimento, o atirador e o amigo confessaram que saíram de casa decididos a atirar em mais de cinco alvos e que esperaram a porta da sala de aula ser fechada para dar início à ação.
O plano inicial era tirar da sala de aula aqueles que não deveriam ser feridos para só então jogar a bomba caseira e atirar contra os alunos. No entanto, na manhã desta sexta, eles não chegaram a usar a bomba, após retirarem alguns alunos da sala de aula, um deles já começou a atirar com a arma de fogo enquanto o que estava com a faca ficou paralisado. Ainda conforme os jovens, uma das vítimas não era um dos alvos, mas eles esqueceram de retirá-lo da sala.
Na sequência, quando os policiais militares chegaram na escola, o jovem armado teria feitos disparos aleatórios da direção dos agentes para gastar o restante das balas e então se entregar.
Bullying dos colegas
Os dois jovens detidos informaram, em entrevista ao Portal Guia Medianeira, que sofriam  bullying desde 2013 e que mesmo tendo relatado o fato à direção da escola, nada foi feito. Quando perguntados se a intenção era matar, eles disseram que se não fosse possível matar, queriam ao menos causar ferimentos nos colegas.
Assista ao vídeo:
As imagens mostram os momentos de pavor que alunos e professores passaram na escola em Medianeira.


Ric Mais

Tragédia:Após confraternização de despedida,delegado morre em trágico acidente


Alexandre Vasconcelos, de 30 anos, morreu em acidente na BR-15. Ele estava indo para Brasília tomar posse em outro concurso público também como delegado. Esposa e filho foram hospitalizados.
Colegas de trabalho do delegado Alexandre Vasconcelos, de 30 anos, fizeram uma festa de despedida para ele nesta quarta-feira (26) em Araguaína, norte do Tocantins. O servidor morreu durante um acidente de trânsito na manhã desta quinta-feira (27) enquanto viajava para Brasília (DF), onde tomaria posse em um concurso público também como delegado. Fotos da despedida foram postadas nas redes sociais de delegados e colegas de Vasconcelos. “Despedida de um excelente profissional que irá servir o Distrito Federal como delegado de polícia […] Um grande abraço, Dr. Alexandre Vasconcelos”, comentou o delegado regional de Araguaína, Bruno Boaventura.
O acidente aconteceu no meio da manhã desta quinta-feira (27), a 8 km de Miranorte, sentido a Barrolândia, na BR-153. A Polícia Militar esteve no local e informou que o delegado teria perdido o controle do carro durante a tentativa de ultrapassar um caminhão. O carro capotou e Vasconcelos ficou preso às ferragens, morrendo no local. A mulher dele, Bruna Gama, e o filho foram levados para um hospital particular em Palmas, segundo a Polícia Rodoviária Federal. O menino está passando por uma cirurgia. Alexandre tomou posse no cargo em junho do ano passado, após ser aprovado no concurso da Polícia Civil. Ele atuava no 4º Distrito de Polícia Civil de Araguaína e ainda não tinha pedido exoneração do cargo na Polícia Civil do Tocantins.

Confraternização foi realizada na noite de quarta-feira — Foto: Reprodução/Instagram

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Serial killer de Goiânia tem casamento com detenta suspeita de latrocínio barrado pela Administração Penitenciária


Segundo DGAP, Tiago Henrique Gomes da Rocha, condenado por 29 homicídios, não pode se casar com a jovem, porque os dois não se conheciam anteriormente; veja quem é a noiva.
Tiago Henrique Gomes da rocha, serial killer de Goiânia, e a detenta Jéssica Alves dos Santos, noiva dele — Foto: Reprodução
O serial killer de Goiânia, Tiago Henrique Gomes da Rocha, de 30 anos, teve o pedido para se casar com uma detenta dentro do presídio negado pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP). Segundo o órgão, o homem não pode se casar porque não provou que ele já convivia com a jovem, identificada como Jéssica Alves dos Santos, de 21 anos. Ela é suspeita de latrocínio e condenada por roubo (veja perfil abaixo).
Em nota,a DGAP confirmou que o pedido foi negado com base no Regimento dos Núcleos Especiais de Custódia, que só permite o casamento entre detentos em caso do casal já ter sido casado civilmente antes da prisão, quando os dois têm filhos juntos ou, em último caso, quando os presos comprovarem que conviviam “maritalmente” antes da prisão, o que, segundo o órgão, não ocorreu no caso do serial killer.
O G1 tentou contato, por telefone, às 9h desta quarta-feira (26), com a advogada Luciana de Almeida, que representa o preso na área de execução penal, mas as ligações não foram atendidas até a publicação desta reportagem.
Na última sexta-feira (21), data em que o pedido de casamento veio a público, a advogada havia informado ao G1 que o procedimento normal seria entrar com toda documentação no cartório e que o cartório iria até o presídio para que a certidão de casamento fosse assinada. Questionada sobre o problema na documentação alegada pela DGAP, ela havia dito que não poderia dar informações sobre o caso.
O G1 também entrou em contato, por telefone, às 9h15 desta quarta-feira, com a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) e aguarda um posicionamento sobre o caso.
Quem é a noiva?
Nome: Jéssica Alves dos Santos
Idade: 21 anos
Altura: 1,65 m
Passagens pela polícia: roubo, latrocínio e associação criminosa
Condenada por: roubo, a 20 anos de prisão, e outros dois processos em segredo de Justiça
Onde cumpre pena: Cela 2 no Bloco 3 da Ala-A, na Casa de Prisão Provisória no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia
Jéssica está presa desde dezembro de 2016, quando confessou ter participado do latrocínio do motorista associado à Uber, Lindimar Ferreira Santos, de 38 anos, em Goiânia. Além dela, três homens também foram presos suspeitos do crime. No entanto, ela cumpre pena por um roubo praticado no ano anterior, também na capital goiana.
Conforme apurou o G1, Jéssica e Tiago Henrique, apesar de “morarem” no mesmo Complexo Prisional, nunca se encontraram pessoalmente. No entanto, ao longo do último ano, ela foi uma das dezenas de mulheres e homens que enviaram cartas para o serial killer e, uma das poucas a receber resposta, cujo teor não foi divulgado pela DGAP.
Serial killer
O vigilante está preso desde 14 de outubro de 2014, no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana. Tiago Henrique ficou conhecido como o serial killer de Goiânia por ser apontado como responsável por mais de 30 assassinatos, sendo a maioria contra mulheres.
Em seu último júri, que aconteceu na quinta-feira (20), ele foi condenado a 21 anos pela morte da recepcionista Bruna Gleycielle de Souza Gonçalves, de 26 anos, em um ponto de ônibus da capital.
Dos 33 julgamentos que Tiago Henrique enfrentou por homicídios, ele foi absolvido em três processos. Até agora, as penas somam mais de 600 anos de prisão.
O vigilante também já foi condenado pela Justiça a 12 anos e 4 meses de prisão em regime fechado por ter assaltado duas vezes a mesma agência lotérica do Setor Central, na capital goiana.


terça-feira, 25 de setembro de 2018

Polícia encontra corpo carbonizado que pode ser de adolescente desaparecido no Seridó potiguar


Corpo foi achado na zona rural de Parelhas, nesta terça (25). Ele pode ser do adolescente Claudimar Jefferson, de 17 anos, desaparecido desde sábado (22).
Um corpo que pode ser do adolescente Claudimar Jefferson da Silva Melo, de 17 anos, desaparecido desde sábado (22) em Parelhas, na região Seridó potiguar, foi encontrado na manhã desta terça-feira (25). Ele está em uma área de difícil acesso na zona rural do município, conhecida como Areias. A Polícia Militar e a Polícia Civil foram ao local onde o cadáver foi encontrado e aguardam a chegada da perícia.
"Ainda tenho esperança de encontrar meu filho com vida", afirmou Cláudio Melo, pai de Claudimar. Ele afirmou que não acredita que o corpo seja o do filho, porque o local fica na direção do vento para a cidade e nos últimos dias não foi vista nenhuma fumaça na região.
De acordo com a polícia, o estado em que o corpo foi encontrado não permite uma identificação visual. Os investigadores precisarão de exames periciais (DNA ou arcada dentária) a serem realizados pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) para confirmar a identidade da vítima.
De acordo com a PM e familiares, o corpo foi encontrado por volta das 9h30. Não havia nenhuma motocicleta perto dele, mas havia um pneu sobre o corpo carbonizado.
Desaparecimento
Claudimar foi visto pela última vez em casa, pelo pai, por volta de 11h do sábado (22). Ele é estudante do curso de Informática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) em Parelhas. Segundo o pai, o adolescente saiu de motocicleta sem dizer para onde iria.

G1-RN

domingo, 23 de setembro de 2018

Acidente entre nove carros mata atriz e seus três filhos


ChelseyRai S. Standberry, da série Flags in the Field, não resistiu aos ferimentos.
A atriz norte-americana ChelseyRai S. Standberry, que ficou conhecida pela série Flags in the Field, morreu em um acidente de carro que envolveu nove veículos no Texas, Estados Unidos. Além dela, os três filhos Anthony, 10 anos, Anaiyah, 8, e Chase, 6, não resistiram aos ferimentos e faleceram no local.
Segundo site Deadline, também estavam no carro de Chelsey Rai o marido, a enteada e a sogra. Eles estão no hospital e sofreram ferimentos leves. Os passageiros dos outros veículos envolvidos no acidente passam bem.
Além da série de sucesso nos Estados Unidos, ChelseyRai S. Standberry estava trabalhando nas filmagens do longa The Delaney Chronicals. Recentemente, pode ser vista no filme Thing My Daddy Should’ve Told Me.

Metropolis

Após sequestrar filhos, pai e crianças são encontrados mortos em matagal no interior de SP


Segundo a Polícia Civil, jovem de 23 anos sumiu com os filhos, de 1 e 3 anos, após buscá-los na creche e comprar uma corda em uma loja agropecuária, em Boituva (SP). Vítimas foram achadas perto do bairro Parque das Árvores, zona rural.
Gustavo Santos, de 3 anos, e Bernardo Alves, de 1 ano, foram encontrados mortos em Boituva — Foto: Arquivo Pessoal
O jovem Raí Santos, de 23 anos, e seus dois filhos, Gustavo Santos, de 3 anos, e Bernardo Alves, de 1 ano, foram encontrados mortos em um matagal próximo ao bairro Parque das Árvores, zona rural de Boituva (SP), neste sábado (22). O rapaz estava sumido desde quinta-feira (20) após sequestrar as crianças e ameaçar a ex-mulher.
Raí Santos, de 23 anos, estava sumido desde quinta-feira (20), em Boituva — Foto: Arquivo Pessoal
Segundo a Polícia Militar, uma equipe do Canil de Tatuí (SP) foi quem encontrou as vítimas em uma propriedade rural durante buscas realizadas com equipes da Guarda Civil Municipal.
Ainda de acordo com a polícia, a perícia técnica foi acionada e o local foi isolado. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Itapetininga.
Sequestro
De acordo com a Polícia Civil, a mãe das crianças contou que o rapaz teria discutido com ela na quinta-feira por não aceitar o fim do relacionamento e a ameaçou de morte.
Minutos depois o rapaz foi até a creche, pegou os meninos, passou em uma loja que vende produtos agropecuários, comprou uma corda e, desde então, não foi mais visto, conforme afirma o delegado.
“As informações que foram passadas é que o pai tinha liberdade de buscar os filhos na escola e falou que ia pescar com eles. Só que não foi mais visto e, segundo a ex-mulher, ele tinha feito ameaças e falou que tinha intenção de matar os filhos”, disse o delegado Carlos Antunes no dia do sumiço.
Segundo o delegado, parentes das crianças foram ouvidos na sexta-feira (21). Buscas começaram a ser feitas no parque das Árvores pelos bombeiros após um motorista de táxi afirmar à polícia que deixou o jovem no local onde existem áreas de mata fechada e represas.
“O taxista só disse que ele passou nessa loja e depois deixou os três no bairro onde tem lagos e passa o Rio Sorocaba. O rapaz tem antecedentes por tráfico de drogas e chegou a informação que é usuário de drogas”, afirma.
Bombeiros fizeram buscas nesta sexta-feira (20) por crianças desaparecidas em Boituva — Foto: Claudio de Souza/TV TEM
‘Queria estar com meus netinhos’
O pai do jovem Raí dos Santos afirmou à TV TEM que todos ficaram desesperados quando souberam do sumiço.
“Foi uma surpresa muito grande quando soubemos do desaparecimento dele e dos meninos. Eu não queria perder os meus netinhos. Eu queria estar do lado dos meus netinhos”, diz o avô, José Romero dos Santos.
José Romero dos Santos fala sobre sumiço de netos e filho em Boituva — Foto: Reprodução/TV TEM


[VÍDEO] Mulher se joga de prédio para escapar de incêndio na Bahia


Uma mulher se jogou do primeiro andar de um prédio na cidade de Senhor do Bonfim, na região norte da Bahia, pra fugir de um incêndio que atingiu o imóvel, na tarde deste sábado (22). A cena foi gravada com um celular por uma das pessoas que estavam na rua e presenciaram as chamas.
Um idoso de mais de 70 anos, que mora no mesmo apartamento da mulher e que também estava no imóvel no momento do incêndio, foi socorrido com vida pelo Corpo de Bombeiros.
O fogo teve início em uma loja de roupas que fica no térreo. Não há informações sobre o que provocou as chamas, que se alastraram rapidamente e destruíram o estabelecimento comercial.
O Corpo de Bombeiros foi acionado e ajudou a debelar o incêndio. Não há informações atualizadas sobre o estado de saúde da mulher e do idoso, que foram levados para uma unidade de saúde da cidade.



terça-feira, 18 de setembro de 2018

Motorista sem CNH é flagrado com 16 passageiros dentro de carro na BR-040, no Distrito Federal


Entre os passageiros haviam três crianças que eram transportadas no porta malas e um bebê de quatro meses. O motorista responderá um TCO.
Um motorista de 26 anos foi flagrado transportando 16 pessoas dentro de um carro, na tarde deste domingo (16), na BR-040, em Santa Maria, no Distrito Federal.  De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF-DF), entre os passageiros havia uma bebê de quatro meses e três crianças estavam no porta-malas, em um compartimento totalmente fechado.
Os policiais da PRF realizavam uma ronda pela BR-040, momento em que avistaram um Fiat Tempra com diversas irregularidades. Segundo a corporação, o veículo trafegava nas proximidades do quilômetro oito em alta velocidade e ultrapassava os demais carros pela direita.
Durante a abordagem, os agentes notaram o mau estado de conservação do veículo e, após uma consulta no sistema do Detran, foi constatado que o carro constatava como “baixado”, ou seja, ele não poderia circular e só poderia ser usado apenas como sucata ou para reposição de peças.
O condutor, que não teve a identidade revelada, relatou aos policiais que voltava com a sua família e vizinhos de um clube. A equipe solicitou que todos desembarcassem e foram surpreendidos com a quantidade de pessoas que eram transportadas no carro.
Na abordagem, o motorista também informou que não possuía a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e que havia negociado o carro em troca de outro. Ele alegou para a polícia que não sabia que o veículo era “baixado”.
O condutor responderá a um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por dirigir um veículo automotor, em via pública, gerando perigo e dano e sem possuir CNH.

Mais Goiás

[VÍDEO] Estudante prende casaco na porta e morre arrastada por ônibus.


Samanta Melissa Cansi tinha apenas 15 anos. Estudante voltava para casa no momento da tragédia. Condutor foi indiciado por homicídio culposo.
Uma adolescente de 15 anos morreu no fim da manhã desta segunda-feira (17) após ser arrastada por cerca de dois quilômetros por um ônibus escolar na zona rural de Caibi, no Oeste catarinense. De acordo com a Polícia Militar, a suspeita é de que o casaco de Samanta Melissa Cansi tenha ficado preso à porta. O motorista do veículo foi preso em flagrante por homicídio culposo no trânsito. Conforme a PM, o ônibus pertence à Prefeitura de Caibi. A Secretaria Municipal de Educação disse que não havia ninguém que pudesse falar sobre o assunto na tarde desta segunda. 
Assista a reportagem:


terça-feira, 28 de agosto de 2018

Oito prefeituras e sete câmaras municipais do RN abrem concurso único com 462 vagas


Inscrições começam na quinta-feira (30) e seguem até o dia 23 de setembro.
Oito prefeituras e sete câmaras municipais de cidades potiguares divulgaram um edital único para a realização de um concurso público para as áreas da educação, assistência social, saúde e prestação de serviços. Ao todo, são oferecidas 462 vagas para contratação imediata e cadastro de reserva.
As inscrições vão começar dia 30 de agosto e seguem até 23 de setembro. A aplicação das provas ocorrerá no dia 21 de outubro e o resultado final será divulgado no dia 30 de novembro. As provas são de nível médio e superior e os salários iniciais variam de R$ 954 a R$ 10 mil, enquanto a carga semanal de trabalho pode ser de 30 ou 40 horas.
Os concursos das prefeituras são:
Prefeitura de Santa Cruz (56 vagas)
Prefeitura de Coronel Ezequiel (39 vagas)
Prefeitura de Campo Redondo (66 vagas)
Prefeitura de Lajes Pintadas (72 vagas)
Prefeitura de São Bento do Trairi (30 vagas)
Prefeitura de Jaçanã (76 vagas)
Prefeitura de Japi (42 vagas)
Prefeitura de Santo Antônio (58 vagas)
E para as câmaras municipais são:
Câmara Municipal de Japi (02 vagas)
Câmara Municipal de Campo Redondo (02 vagas)
Câmara Municipal de Jaçanã (03 vagas)
Câmara Municipal de Lajes Pintadas (03 vagas)
Câmara Municipal de São Bento do Trairi (03 vagas)
Câmara Municipal de Coronel Ezequiel (03 vagas)
Câmara Municipal de Santa Cruz (07 vagas)
O valor da inscrição é de R$ 80 para os cargos de nível fundamental e médio, e de R$ 100 para os cargos de nível superior. O edital pode ser consultado no site da Funcern, que é a responsável pela realização do concurso.
O concurso terá validade de 2 anos a partir da data de homologação do resultado final. Para mais informações, clique aqui e confira o edital completo.

sábado, 25 de agosto de 2018

TRAGÉDIA: Pais vão para festa e duas crianças gêmeas morrem queimadas no berço em que dormiam


Duas irmãs gêmeas, de um ano de idade, morreram carbonizadas em um trágico incêndio em uma casa no bairro Agrovilinha no Município de Central do Maranhão, no litoral maranhense, na noite de sexta-feira (24).
Pelas informações passadas, o pai e a mãe não estavam em casa. O casal teria ido a uma festa e deixou as duas bebês em companhia de uma criança de apenas oito anos de idade.
O incêndio foi causado por um ventilador que esquentou e pegou fogo, vitimando as duas crianças, que estavam dentro de um berço. A terceira criança saiu ilesa, sem saber o que fazer com as outas duas que ficaram dentro da casa e morreram.
As irmãs foram identificadas como Sollara Soares Ferreira e Sofia Soares Ferreira. Os pais foram identificados
como João Batista Ferreira Júnior e Dayane Soares de Almeida. Eles devem responder por abandono de incapaz.
A Policia Militar registrou a ocorrência como incêndio com vítimas fatais e abandono de incapaz.
O Major Aurélio afirmou que, por volta das 22 horas, a guarnição da Polícia Militar foi comunicada que estava havendo um incêndio numa residência. Ao chegarem ao local, os policiais se depararam com os dois corpos de bebês carbonizados, com o fogo já controlado.
O major disse, ainda, que, num primeiro momento, as evidências apontam para pane elétrica, mas é fato que essas crianças jamais poderiam ter ficado sozinhas.
Os pais estão em choque, sendo consolados por familiares e conhecidos. A população de Central ainda está em choque com a situação.
Sobre abandono de incapaz e maus-tratos
O caso pode ser enquadrado pelo Código Penal como abandono de incapaz ou como maus-tratos.

O que diz o Código Penal:
– Não há crime específico de negligência familiar ou abandono afetivo. Decisões sobre danos morais ocorrem na área cível.
Abandono de incapaz:
Se dá quando o menor é deixado sem cuidados. Uma única vez é suficiente. Exemplo: criança deixada em local ermo, sem proteção ou vigília.
Art. 133 – Abandonar pessoa que está sob seu cuidado, guarda, vigilância ou autoridade, e, por qualquer motivo, incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono. Pena: detenção, de 6 meses a 3 anos.
Maus-tratos:
Há uma exposição de perigo à vida ou saúde. Exemplo: criança deixada dentro de um carro fechado, sob sol forte, correndo risco de morte.
Art. 136 – Expor a perigo a vida ou a saúde de pessoa sob sua autoridade, guarda ou vigilância, para fim de educação, ensino, tratamento ou custódia, quer privando-a de alimentação ou cuidados indispensáveis, quer sujeitando-a a trabalho excessivo ou inadequado, quer abusando de meios de correção ou disciplina. Pena – detenção, de 2 meses a 1 ano, ou multa.

Por: Vandoval Rodrigues

Menino de 5 anos manda bilhete em nome da professora para não ir à escola: 'Pode ser feriado'


Professora de escola infantil em Bocaina (SP) fez post com foto do recado e história viralizou no Facebook. "Ele solta várias 'pérolas', é demais", conta.
Professora postou foto do bilhete que viralizou nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)
A criatividade de um menino de Bocaina (SP) viralizou nas redes sociais nesta quarta-feira (22). A mãe de Gabriel Lucca, de 5 anos, recebeu um bilhete inusitado dizendo que não haveria aula na escola no dia seguinte, pois "poderia ser feriado".
O bilhete, assinado em nome de "Tia Paulinha", professora do garoto, havia sido escrito pelo próprio Gabriel. O bilhete ainda trazia no final o recado: "É verdade esse bilete" (sic). A mãe, Geovana Santos, entrou em contato com a professora para rir da situação e confirmar a "veracidade" do recado.
Paula Renata Robardelli, a Tia Paulinha, perguntou se podia postar a imagem nas redes sociais e milhares de pessoas começaram a compartilhar e comentar.
"A Geovana me mandou mensagem e eu só conseguia rir. O Gabriel é um figura! Resolvi postar no Facebook e, em apenas um dia, já tinha muitos comentários e publicações", conta a professora.
Mãe desconfiou da "procedência' do bilhete e mandou mensagem para a professora Bocaina (Foto: Arquivo Pessoal)
De acordo com Tia Paulinha, o garoto tem o costume de mandar bilhetes para os amigos e para a família.
"Quase todo dia ele me manda um bilhetinho, é uma graça", diz.
Ela conta que o menino é um exemplo em sala de aula também e acredita que o bilhete para "fugir" da aula foi só uma brincadeira com a mãe. "Ele lê para os amigos durante as atividades e participa das aulas", conta.
Menino tem o costume de enviar cartas para os amigos e para a família Bocaina (Foto: Arquivo Pessoal)
O menino até chamou a atenção em uma aula de matemática, quando Paula perguntou se algum dos alunos sabia o que era bruschetta. Gabriel então respondeu que "não sabia o que era, mas que tinha pesquisado na interner sobre 'receitas com tomate' e apareceu algo parecido".
"Ele solta várias 'pérolas', é demais. É uma criança extremamente inteligente e a criatividade dele ao escrever o bilhete e ainda colocar 'é verdade' no final... Foi engraçado demais!", diz a professora.

G1

sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Três policiais são assassinados em bar em Fortaleza-CE


Um quarto suspeito reagiu à abordagem policial, foi atingido por disparos e morreu, segundo a Secretaria da Segurança Pública.
Polícia, Perícia Forense e populares no bar onde três policiais foram executados a tiros na Rua São Manoel, em Fortaleza. (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)
Três policiais militares foram executados a tiros enquanto estavam em um bar, no Bairro Vila Manoel Sátiro,em Fortaleza-CE na tarde desta quinta-feira (23). Um deles estava de folga e os outros dois são da reserva. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), três homens suspeitos de participação no crime foram presos na noite desta quinta, e um quarto suspeito morreu após reagir à abordagem policial e ser atingido por tiros. Um dos três presos também foi atingido e, em seguida, levado a uma unidade hospitalar.
As vítimas foram identificadas como 1º sargento José Augusto de Lima, 58 anos, 2º tenente Antônio Cezar Oliveira Gomes, 50 anos, e subtenente Sanderley Cavalcante Sampaio, 46 anos. Somente o subtenente Cavalcante ainda era policial da ativa.
O bar fica próximo à residência de um deles, e os policiais eram amigos de muito tempo, segundo informações levantadas pela APS.
Voyage preto
De acordo com o Comando de Policiamento da Capital (CPC), os autores do crime chegaram em um veículo, modelo Voyage, de cor preta, e atiraram contra os policiais, que estavam sentados no bar. As vítimas morreram no local. Depois, em fuga, os criminosos abandonaram o veículo na Avenida Osório de Paiva.
A Polícia Militar do Ceará informou que ainda está apurando os fatos, e decretou luto oficial de três dias na corporação.
Luto
O Sindicato dos Policiais Civis lamentou a morte dos três policiais militares. "O Sinpol ressalta que a Polícia Civil e a Polícia Militar são uma única família e espera que as forças de segurança, coordenadas pela Secretaria de Segurança, deem uma resposta imediata e firme a esse ataque covarde contra os nossos irmãos da Polícia Militar", diz a nota.
Um policial da reserva que esteve no local e se identificou como tenente Mardônio Aguiar falou à reportagem da TV Verdes Mares que a execução dos policiais teria sido em represália à morte de um criminoso nesta quarta-feira (22) no mesmo bairro. A Polícia Militar não confirma a informação.
Equipes da polícia na Rua São Manoel logo após o crime (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
G1-CE

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Criança de 2 anos cai em copo de vidro e morre ao ter tórax perfurado em MT


Suspeita é de que a criança tenha subido em algum móvel e alcançado o copo. O menino chegou a ser socorrido, mas morreu a caminho do hospital.
Criança de 2 anos teve perfuração no coração e morreu ao ser transferido, segundo a Prefeitura de Conquista d'Oeste (Foto: Divulgação)
Um menino de 2 anos morreu na terça-feira (14) no município de Conquista d’Oeste, a 571 km de Cuiabá, depois de cair em um copo e ter o tórax perfurado pelos cacos de vidro. A criança chegou a ser transferida para uma unidade hospitalar em Pontes e Lacerda, a 483 km da capital, mas morreu no caminho. Segundo o secretário de saúde de Conquista d’Oeste, a mãe da criança procurou um Posto de Saúde da Família (PSF) relatando o acidente doméstico. À equipe de saúde, a mãe – que é manicure, contou que estava em casa com uma cliente quando o filho pediu água. Ela atendeu o pedido do filho e serviu água para ele em um copo de vidro.
Depois disso, guardou o objeto na pia e voltou a trabalhar. Momento depois, ela escutou um barulho e, ao verificar, notou o filho ferido no chão. A suspeita é que a criança tenha subido em algum móvel e alcançado o copo. Com ajuda de vizinhos, ela levou a criança até o PSF, que prestou os primeiros socorros. Por causa da gravidade, o menino foi encaminhado para Pontes e Lacerda. A criança, entretanto, morreu antes de chegar na outra unidade. De acordo com a prefeitura, o menino teve uma perfuração no coração.

G1-MT