NOME NOME

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Pai obriga filho a fazer vídeo se despedindo da mãe antes de matá-lo


Matheus Gabriel Kuasne foi morto em um acidente provocado pelo pai, que avisou à ex-mulher o que aconteceria em várias mensagens enviadas a ela. Ele também morreu na colisão
No vídeo enviado à mãe, Matheus aparece com os olhos marejados. Pai do garoto enviou mensagens á ex-mulher avisando do que aconteceria. Foto: Arquivo pessoal
Um menino de 9 anos morreu em um acidente provocado pelo próprio pai, que também faleceu ao jogar o carro em que os dois estavam contra uma carreta na PR-445, Zona Sul de Londrina, no Paraná, no sábado (14). Pouco antes, o garoto havia sido obrigado por ele a gravar uma mensagem para a mãe se despedindo. No vídeo, Matheus Gabriel Kuasne aparece com os olhos marejados. “Mãe, adeus”, diz ele, já sentado no banco do carona do carro onde pouco depois morreria.
De acordo com a mãe do menino, Erika Patrícia Kuasne, o ex marido, de quem ela estava separada havia três anos, não se conformava com o fim do relacionamento e planejou a morte do filho como uma forma de se vingar. Em vários áudios enviados antes do acidente, Marco Antônio Alves, de 45 anos, faz várias ameaças. “Minha decisão foi tomada, não volto atrás. Ia ser você, mas aqui vai doer mais para ti”, afirma em uma delas.
“Farei isso pra você sentir falta pro resto da sua vida”, diz ele em outro texto. Antes de enviar o vídeo de despedida do filho, Marco, que segundo Erika era muito agressivo, perguntou à ex-mulher se ela queria ouvir a voz do filho pela última vez. Matheus estava com o pai desde a sexta-feira, que o apanhou em casa.
Ao receber as ameaças do ex-marido, Erika foi até uma delegacia na tentativa de buscar ajuda para detê-lo, mas pouco temo depois foi avisada do acidente. O garoto foi encontrado com vida dentro das ferragens, mas morreu antes de ser socorrido. Em uma postagem nas redes sociais, a mãe do garoto diz estar arrasada. “Hj o dia escureceu para mim… perdi meu bebê. Mas Deus sabe de todas as coisas”, diz ela antes de comunicar a morte do filho.
Em outra postagem, Erika agradece o suporte que vem recebendo. “Venho agradecer a todos que no momento mais difícil estiveram do meu lado e da minha família. Obrigada ao mundo pelas mensagens, porque recebi muita força de pessoas que nem sequer me conhecem. Louvo a Deus por isso pois sei que daqui pra frente tudo se fará novo”, escreveu ela.


quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Polícia aponta maníaco sexual do DF como possível serial killer


O cozinheiro Marinésio dos Santos Olinto, de 41 anos, pode ser o autor de pelo menos 10 crimes sexuais registrados ao redor de Brasília
Marinésio dos Santos Olinto, preso pela morte de Letícia Sousa Curado Melo (Polícia Civil do DF/Divulgação)
O homem acusado de matar a advogada Letícia Sousa Curado Melo, de 26 anos, funcionária do Ministério da Educação (MEC), no último dia 23, é apontado pela Polícia Civil do Distrito Federal como um possível assassino em série. De acordo com investigadores, o cozinheiro Marinésio dos Santos Olinto, de 41 anos, pode ser o autor de pelo menos 10 crimes sexuais registrados ao redor de Brasília.
Além da morte de Letícia, ele já teria confessado, de acordo com a polícia, o estupro e assassinato da empregada doméstica Genir Pereira de Sousa, de 47 anos. Ele é suspeito de ter matado uma terceira mulher e outras nove teriam acusado Olinto de crimes sexuais.
Após a prisão, Marinésio foi acusado de tentativa de estupro por duas irmãs, de 18 e 21 anos. Na noite do último sábado, 24, elas saíram de uma festa em Planaltina e foram abordadas pelo cozinheiro, que se apresentou como motorista de transporte alternativo. As vítimas contaram à polícia que, no caminho, ele passou a mão nas pernas de uma delas, que estava no banco da frente e parou o carro. Uma das irmãs usou uma panela de preparar algodão doce que estava no banco de trás para se defender. As duas conseguiram fugir.
No último dia 11, uma jovem de 23 anos teria sido ameaçada pelo motorista, após pegar um transporte “pirata” no Terminal Rodoviária de Planaltina. Com o veículo em movimento, segundo relato da vítima, o suspeito teria tentado estuprá-la. A jovem pulou do carro em movimento. Ela procurou a polícia depois de reconhecer Marinésio por uma foto, após a divulgação da prisão e da morte de Letícia.
Uma adolescente de 17 anos também procurou a polícia na companhia da mãe para contar que reconheceu o cozinheiro como o homem que a teria estuprado em abril deste ano. Conforme o relato, a garota seguia para um ponto de ônibus, após as aulas, em Paranoá, quando foi abordada pelo suspeito. Com uma faca, ele teria obrigado a jovem a entrar em um carro e a violentou. Marinésio ainda tentou estrangular a garota. O boletim de ocorrência do estupro foi registrado em julho.
Sequestro
Marinésio também é investigado como o possível sequestrador da doméstica Gisvania Pereira dos Santos, de 33 anos, desaparecida em 6 de outubro do ano passado, em Sobradinho, região administrativa do Distrito Federal. Uma irmã dela procurou a polícia depois de ver o noticiário sobre os crimes do cozinheiro. Uma câmera de um posto de gasolina flagrou quando o motorista de um carro branco insistiu para que ela entrasse no veículo. A mulher nunca mais foi vista.
No bairro em que morava com a mulher e uma filha de 16 anos, no Vale do Amanhecer, em Planaltina, o cozinheiro era considerado um homem pacato. De acordo com a polícia, no entanto, os moradores mais antigos relatam que há dez anos ele teria tentado estuprar uma vizinha, para quem deu carona. Desde a prisão, a casa está fechada. Sentindo-se ameaçadas, a mulher e a filha se mudaram.
Nesta quarta-feira, 28, a Polícia Civil do DF pediu que mulheres ou familiares de possíveis vítimas do maníaco procurem os órgãos policiais para registrar boletim de ocorrência. Segundo o órgão, será garantida toda privacidade. De acordo com o delegado Veluziano de Castro, que investiga a morte de Letícia, casos de ataques contra mulheres sem autoria conhecida estão sendo revistos. “Estamos revendo inquéritos de 2014 e 2015 que estavam em vias de arquivamento por falta de indícios dos suspeitos”, disse.
Carona
Segundo o delegado, o cozinheiro teria um padrão de agir, atraindo vítimas que estão à procura de transporte. Foi o que teria acontecido no caso de Genir e no mais recente, que culminou com a morte de Letícia. As duas foram mortas por asfixia, após terem aceitado a “carona” oferecida pelo suspeito. De acordo com a investigação, a funcionária do MEC foi atacada quando saiu para trabalhar. A advogada morava com o marido e o filho de 3 anos em um apartamento do Setor Arapoanga, em um bairro de Planaltina.
O delegado disse que Letícia conhecia Marinésio de vista, pois às vezes eles tomavam o mesmo ônibus. Ainda de acordo com a polícia, Marinésio viu a jovem no ponto de ônibus e ofereceu uma carona. Durante o trajeto, ele a teria assediado e, como a jovem rejeitou a investida, foi estrangulada. A perícia vai esclarecer se o estupro foi consumado, crime que Marinésio nega. O corpo foi abandonado à margem da rodovia DF-250. Letícia foi sepultada nesta terça-feira, 27, em Planaltina, em meio a manifestações contra os abusos.
Ainda segundo o delegado, assim que Marinésio foi preso pelo assassinato da advogada, os policiais estabeleceram a ligação dele com a morte de Genir. Ela trabalhava em uma pizzaria e, no dia 2 de junho, saiu de casa e não chegou para o trabalho. O corpo foi achado dez dias depois em uma mata, entre a pizzaria e o local em que ela morava, em Planaltina. Imagens de câmeras mostram o veículo do cozinheiro passando pelo local em que Genir desapareceu.
O cozinheiro foi transferido nesta quarta-feira, 28, para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada. Ele será submetido ao reconhecimento por outras possíveis vítimas. Ele deve responder por homicídio qualificado, pelos assassinatos de Genir e Letícia, podendo receber pena de 12 a 30 anos em cada caso. Marinésio também pode responder por estupro nos casos de mulheres que relataram as violências, com penas previstas de de 6 a 10 anos por crime.
A reportagem procura pelos defensores de Marinésio dos Santos Olinto.



terça-feira, 27 de agosto de 2019

Com áudios polêmicos, mulher aponta os ‘cornos’ da cidade de Brejo do Cruz-PB e termina morta a tiros (VEJA VÍDEO)


A cidade de Brejo do Cruz foi dormir com mais um crime violento na estatística do município. Uma mulher identificada como Rosália Maia foi assassinada a tiros por desconhecidos que a abordaram na rua da subestação.
Rosália se envolveu em polêmicas nas redes sociais depois de apontar, em áudios, os possíveis homens cornos da cidade, inclusive citando seus nomes. E tudo leva a crer que essas difamações tenham motivado o crime.
Com o assassinato de Rosália, os áudios voltaram à tona nas redes sociais e isso inclusive pode ajudar a polícia na linha de investigação para chegar ao culpado e/ou aos culpados. Até agora a lei do silêncio impera na cidade.



terça-feira, 6 de agosto de 2019

Mundo louco! Homem não se conforma com fim do relacionamento e quebra tijolo na cabeça em Parelhas, RN


Na manhã desta terça-feira (6) de Agosto aconteceu um caso inusitado em Parelhas-RN, Um homem inconformado por que a mulher não quis mais ele, resolveu se vingar.
Ele pegou um tijolo e quebrou na sua própria cabeça. Após quebrar o tijolo na cabeça ele foi socorrido para o hospital da cidade Dr. José Augusto para ser atendido. Final das contas o homem ficou sem mulher e com a "cabeça quebrada", ainda bem que ele se vingou nele mesmo e não na ex-mulher. 

Por JSBlogueiro

Amanhã vou na delegacia, disse mulher a uma amiga, antes de ser morta pelo ex-marido, na PB


Ela foi morta com dois tiros e, em seguida, o suspeito se matou.
Foto: Reprodução/TV Cabo Branco
Rosinete Martins da Silva, de 44 anos, era cabeleireira. Nesta segunda-feira (5), ela não abriu o salão de beleza porque estava com medo das ameaças do ex-marido. Ele não aceitava o fim do relacionamento. Antes de ser assassinada por José Gomes da Silva Neto nesta segunda, em Juazeirinho, no Cariri da Paraíba, Rosinete ligou para uma amiga e disse que iria denunciá-lo, no entanto, a delegacia estava fechada. "Amanhã eu vou na delegacia, às 8h eu vou lá", disse ao telefone.
No entanto, Rosinete Martins não teve a oportunidade da defesa. Como a delegacia estava fechada, ela decidiu não sair de casa e esperar pelo dia seguinte. Mas por volta das 15h, o ex-marido da cabeleireira entrou na casa e efetuou dois tiros que atingiram Rosinete na cabeça e no braço. Em seguida, ele se matou com um tiro na cabeça.

Do G1 Paraíba 

Mulher mata amiga a facadas após se interessarem pelo mesmo homem durante festa


Pessoas que estavam na festa tentaram separar as duas durante a briga
Foto/Reprodução
Uma mulher, identificada como Zelma Carneiro da Silva, foi morta a facadas pela amiga neste domingo, 04, durante uma festa em Curralinho, localizado no Marajó no Pará. Segundo testemunhas, as duas chegaram juntos na festa e se desentenderam após se interessarem pelo mesmo homem.
Pessoas que estavam na festa tentaram separar as duas durante a briga, mas não foi o suficiente para impedir a morte de Zelma. Ela teve perfurações no peito e nas pernas. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas ao chegar no local a vítima já estava sem vida.
A autora do crime é menor de idade e responderá conforme legislação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Direto do Roma News

segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Jovem morre após ser baleada por amiga e polícia investiga tiro acidental na Bahia


Amanda Ferreira dos Santos, 21 anos, foi atingida nas costas e morreu a caminho do hospital.
Uma jovem de 21 anos morreu após ser atingida por tiro de espingarda, disparado por uma amiga dela, na zona rural de Sento Sé, na região norte da Bahia. De acordo com informações da delegacia da cidade, a principal linha de investigação é de que o o tiro foi acidental.
Amanda Ferreira dos Santos estava dentro de um imóvel no distrito de Junco, onde tinha ido participar de uma festa, na quarta-feira (31), quando a amiga dela chegou com uma espingarda, dizendo que iria caçar passarinhos. Pouco tempo depois, a vítima foi atingida nas costas.
Uma jovem de 21 anos morreu após ser atingida por tiro de espingarda, disparado por uma amiga dela, na zona rural de Sento Sé, na região norte da Bahia. De acordo com informações da delegacia da cidade, a principal linha de investigação é de que o o tiro foi acidental.
Amanda Ferreira dos Santos estava dentro de um imóvel no distrito de Junco, onde tinha ido participar de uma festa, na quarta-feira (31), quando a amiga dela chegou com uma espingarda, dizendo que iria caçar passarinhos. Pouco tempo depois, a vítima foi atingida nas costas.

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Criança de quatro meses é espancada até a morte pelo próprio pai em Areia Branca-SE


Um crime bárbaro chocou os moradores do município de Areia Branca no estado de Sergipe. As primeiras informações são de que uma criança de apenas 4 meses foi espancada até a morte e o principal suspeito o atual companheiro da mãe e pai da criança.
Segundo informações, o suspeito e a mãe da vitima, que é da cidade de Coronel João Sá, na Bahia, e que atualmente reside em Areia Branca, teriam ingerido bebida alcoólica durante este feriado do dia 8, e na madrugada desta segunda-feira (09) o suspeito teria espancado a criança até a morte.
Um dos policiais que atendeu a ocorrência, cabo Arialdo, informou que uma criança de 8 anos e irmão do bebe que morreu, teria visto o padrasto, o pai da criança, dando mamadeira (alimentação) à criança quando esta começou a chorar. Ele teria se irritado e arremessado a criança contra a parede.
Após cometer o crime, o homem que seria casado e residente no município de Itabaiana, teria fugido tomando rumo ignorado.
Policiais militares informaram que foram procurados pela mãe e que ela disse que quando acordou já encontrou o bebê sem vida, no chão.
Até o momento ninguém foi preso.
Com informações do Faxaju

Aos 77 anos, morre o jornalista Paulo Henrique Amorim


Jornalista morreu em casa, no Rio de Janeiro, quando sofreu um enfarte fulminante. Paulo Henrique Amorim era jornalista desde 1961
Paulo Henrique Amorim. Foto: Paulo Pinto/AGPT
O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu na madrugada desta quarta-feira (10) aos 77 anos. Ele morreu em casa, no Rio de Janeiro, quando sofreu um enfarte fulminante. Paulo Henrique Amorim trabalhava na área desde 1961. Entre 2006 e 2019, foi apresentador e repórter do Domingo Espetacular pela Rede Record. Atualmente, além de escrever para jornais e revistas pelo país, mantinha o blog Conversa Afiada. Ele deixa uma filha e a mulher, Geórgia Pinheiro.
Nascido no dia 22 de fevereiro de 1942 no Rio de Janeiro, Paulo Henrique Amorim era formado em sociologia e política. Filho do jornalista e estudioso do espiritismo Deolindo Amorim, seguiu os passos do pai desde cedo, trabalhando na imprensa desde adolescente. Paulo Henrique estreou no jornal A noite, em 1961. Depois foi para Nova York, atuando como correspondente internacional da revista Realidade e, posteriormente, da revista Veja.
Na televisão, passou pela extinta TV Manchete e pela TV Globo, também como correspondente internacional.  Em 1996, foi para a TV Bandeirantes, onde apresentou o Jornal da Band. Depois, passou pela TV Cultura. Em 2003, foi contratado pela TV Record, onde apresentou o Jornal da Record. Também ajudou a criar a revista eletrônica Tudo a Ver na emissora. Depois, assumiu a apresentação do Domingo Espetacular, onde ficou até junho deste ano.
O jornalista participou de grandes coberturas como a da eclosão do vírus ebola na África (1975 a 1976); a eleição (1992) e a posse do então novo presidente norte-americano Bill Clinton (1993); os distúrbios raciais (1992) e o terremoto (1994) de Los Angeles; a guerra civil de Ruanda e a rebelião zapatista no México (1994).

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Rapaz assassina irmão a golpes de tesoura por conta de um cigarro


Jonathan Gomes Rodrigues foi morto por ter reclamado do cheiro da fumaça na casa da mãe. Suspeito foi preso em flagrante a assumiu a autoria do crime
Relação de Jonathan (foto) e o irmão que o assassinou era conturbada desde que eles eram crianças. Foto: Reprodução
Um homem foi assassinado pelo próprio irmão a golpes de tesoura dentro de um conjunto residencial no bairro do Engenho Velho, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. De acordo com informações preliminares da polícia, a vítima, identificada como Jonathan Gomes Rodrigues, teria ido ao apartamento da mãe para montar um móvel quando discutiu com o irmão, Jonas Gomes Rodrigues, de 25, por ele estar fumando em um dos quartos.
Segundo o suspeito, depois disso Jonathan bateu nos fios do computador que ele usava quando fazia a montagem do móvel e os dois entraram em luta corporal. “Consegui sair e peguei uma tesoura. Quando ele veio bater em mim, eu dei os golpes”. Segundo Jonas, o irmão sofreu ferimentos nos braços e no tórax. “Ele tentou correr e caiu. Eu peguei uma sacola, amarrei nele para tentar parar o sangramento e coloquei gelo nas feridas, mas ele começou a passar mal. Eu ainda tentei fazer massagem cardíaca e respiração boca-a-boca nele, mas ele não resistiu”, contou.
Quando viu o irmão parar de respirar, Jonas saiu do local e se escondeu em uma mata, mas se arrependeu de ter fugido e voltou ao local do crime para se entregar.  Ao chegar ao conjunto residencial, a Polícia Militar estava lá e o prendeu.
Segundo o suspeito, a relação dele e de Jonathan era muito conturbada desde que eles eram crianças. “A gente brigava muito, eu jogava pedras nele e já puxei uma faca pra ele”, relatou. Jonathan era o único irmão de Jonas, que assumiu consumir drogas. A polícia ainda não sabe se ele estava sob efeito de algum entorpecente quando cometeu o crime.
Jonas foi levado à Delegacia de Prazeres, onde foi autuado em flagrante por homicídio. Ele deve ser submetido a audiência de custódia nesta sexta-feira para que a Justiça defina se ele permanece preso durante o inquérito que vai apurar o caso.

OP9

terça-feira, 2 de julho de 2019

Oito pessoas morrem em operação na Paraíba após morte de PM em PE


Criminosos que estariam envolvidos no assassinato de um policial militar em Santa Cruz do Capibaribe morreram em confronto com a PM na Paraíba.
Operação foi realizada por policiais militares de Pernambuco e da Paraíba Nayara Vila Vila/TV Jornal Interior
Oito criminosos que estariam envolvidos na morte de um policial militar na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, foram mortos durante confronto com a Polícia Militar entre os municípios de Barra de São Miguel e Conceição, na Paraíba, na manhã desta terça-feira (2).
Segundo informações passadas pela polícia, os mortos são seis homens e duas mulheres. Entre eles, havia um vereador do município de Betânia, no Sertão. As vítimas chegaram a ser levadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santa Cruz do Capibaribe.
Quatro pessoas teriam participado da investida contra o mercado e o policial André José da Silva, 32 anos, que morreu. Os outros envolvidos teriam participado do resgate do grupo criminoso.
A operação foi integrada e contou com a participação da Polícia Militar de Pernambuco e da Paraíba. Dois helicópteros do Grupo Tático Aéreo (GTA) deram apoio à ação.
Entenda o caso
Na tarde dessa segunda, quatro homens armados assaltaram uma casa lotérica e um mercado no bairro Dona Lica, em Santa Cruz do Capibaribe, e foram perseguidos por uma viatura da Polícia Militar. A viatura foi atingida por vários disparos. O soldado André José da Silva, 32 anos, que dirigia a viatura, foi ferido e não resistiu.
Já o PM que estava no banco do passageiro, Moacir Pereira, 47, ficou ferido, mas conseguiu sair do veículo. Ele foi levado para a UPA de Santa Cruz do Capibaribe para receber atendimento e depois transferido para o Hospital Regional do Agreste (HRA). Os assaltantes fugiram. O carro deles foi encontrado abandonado em Barra de São Miguel, na Paraíba.

Com informações do NE10 interior

Câmera flagra ladrão invadindo casa e atirando em assistente social que morreu em suposto assalto em MT


Assistente social foi abordada por ladrão ao chegar de carro em casa, buzinou para chamar atenção do marido e foi morta. Policiais fazem buscas, mas suspeitos não foram presos.
Sandra Siqueira Travaína, de 47 anos, foi morta em suposta tentativa de assalto em Várzea Grande — Foto: Facebook/Reprodução
Uma câmera de segurança flagrou o momento em que um ladrão invadiu uma casa e atirou em assistente social que morreu em um suposto assalto na noite dessa segunda-feira (1º) em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.(Vídeo abaixo)
Sandra Siqueira Travaína, de 47 anos, chegava de carro em casa quando aconteceu a tentativa de assalto. O ladrão teria entrado junto com o veículo, quando o portão eletrônico foi aberto, e bateu com a arma na janela da motorista, anunciando o roubo.
As imagens mostram o momento em que a motorista sobe com o carro na calçada, espera o portão abrir e entra.
Em seguida um dos assaltantes aparece na rua, atravessa e corre, conseguindo entrar antes que o portão se fechasse por completo. Outros dois ladrões atravessam a rua, mas correm e fogem assim que escutam o disparo feito pelo comparsa deles.
O vídeo não mostra o disparo, mas mostra a fuga dos assaltantes que viram uma esquina e não foram mais vistos.
Policiais militares e civis fazem buscas nesta terça-feira (2), mas nenhum suspeito foi preso,
O crime
A tentativa de assalto ocorreu por volta de 22h no Bairro Nova Várzea Grande. Sandra estava com a filha, de 16 anos, e a irmã dela.
Sandra, ao perceber o assalto, apertou a buzina do carro para chamar a atenção do marido dela, que estava dentro da residência. O ladrão se assustou e atirou contra a vítima.
A casa conta com câmeras de segurança e as imagens já foram entregues à polícia. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.
Sandra foi candidata a vereadora pelo Partido Humanista da Solidariedade (PHS) nas eleições municipais de 2016. Atualmente ela trabalhava na Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Várzea Grande.
O velório está previsto no Cemitério Recanto da Paz, em Várzea Grande.


quinta-feira, 27 de junho de 2019

[VÍDEO] Adolescente agarra menina de 2 anos que caiu do segundo andar de prédio


Feuzi Zabaat, de 17 anos, estava caminhando por uma rua de Istambul (Turquia) quando percebeu que uma menina havia subido na janela de um apartamento no segundo andar de prédio. Ciente do perigo que a cena representava, o adolescente argelino resolveu parar. E o seu gesto salvou a criança.
A pequena síria Doha Muhammed, de 2 anos, caiu da janela enquanto a mãe estava cozinhando. Mas Feuzi conseguiu agarrá-la antes que ela atingisse o chão.
A família de Doha saudou Feuzi como herói e lhe deu recompensa de 200 liras turcas (cerca de R$ 133), contou a emissora local DHA.
Em entrevista à ABC News, Feuzi comentou: "Fiz o necessário por amor a Alá".

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Homem atira em bebê de 10 meses depois de ter sido rejeitado pela mãe em uma festa


Deziree Menagh e a filha que foi atingida por uma bala na cabeça por um homem que havia sido rejeitado — Foto: Reprodução/Facebook
Um homem de 23 anos deu um tiro na cabeça de um bebê de 10 mesesdepois que a mãe da criança o rejeitou, no domingo (23) de madrugada, na cidade de Fresno, na Califórnia, nos Estados Unidos.
A criança está hospitalizada.
O crime aconteceu em uma festa em uma residência. De acordo com a polícia da cidade, o acusado, Marcos Antonio Echartea, era, na prática, um desconhecido da vítima, Deziree Menagh, 18, –eles haviam se conhecido há uma semana, e não haviam interagido desde então
Em um momento da festa, Menagh saiu da casa e foi para o jardim, onde outras pessoas estavam. Ela relatou que Echartea a havia agarrado pela mão, e que ela se sentiu desconfortável.
O homem continuou a ir atrás dela e também foi para o lado de fora da residência. Ele se sentou em uma varanda e tentou puxá-la à força para que ela caísse no seu colo.
Ela, mais uma vez, se afastou e, dessa vez, resolveu ir embora.
Por volta de 4h de domingo (23), a mãe foi pegar a filha recém-nascida e saiu da casa com um amigo. Eles entraram em um carro e começaram a partir, mas, por algum motivo que ainda não é claro, pararam o carro depois de uma quadra.
Uma das hipóteses é que os dois esperavam que Echartea fosse embora, para que Menagh, que mora perto, pudesse voltar para casa em segurança.
Mas ele se aproximou rapidamente do carro. Assim que Echartea os alcançou, puxou uma arma e começou a atirar. Uma das balas atravessou o vidro e atingiu a criança na cabeça.
O amigo da mãe chamou a polícia e acelerou para o hospital. Lá, a criança passou por uma cirurgia para tirar os fragmentos da cabeça.
O pai, que não estava na festa, os encontrou lá.
Echartea, depois de atirar, voltou para a festa. Os policiais o encontraram lá e o prenderam por três tentativas de homicídio.

Do G1

Militar da Aeronáutica que dava apoio à comitiva de Bolsonaro foi preso na Espanha com 39 quilos de cocaína em 37 pacotes


Um sargento da Força Aérea Brasileira (FAB) foi detido nesta terça-feira (25) sob a acusação de transportar 39 quilos de cocaína dentro do avião da equipe que dá suporte à comitiva do presidente Jair Bolsonaro.
O sargento da FAB integrava a comitiva de 21 militares que partiu de Brasília com destino a Tóquio, no Japão, e fez escala no aeroporto de Sevilha, no sul da Espanha.
A detenção do militar brasileiro ocorreu durante um controle aduaneiro de rotina. O avião da FAB é um modelo Embraer 190, do Grupo Especial de Transporte da FAB.
Segundo a Guarda Civil, força da polícia espanhola responsável pelo controle aduaneiro, a droga estava dividida em 37 pacotes dentro da bagagem de mão do militar M. S. R., 38 anos, casado.
Depois da detenção do sargento, os demais militares puderam seguir viagem ao Japão.
Fontes da Guarda Civil informaram à BBC News que o militar ficou detido na Guarda Civil de Sevilha antes de passar à disposição judicial na manhã desta quarta-feira.
O brasileiro será acusado de tráfico de drogas, descrito no Código Penal espanhol como crime contra a saúde pública.
Segundo o jornal andaluz Diario Sur, investigadores acreditam que o destino final da cocaína fosse a Espanha.
Reação do governo brasileiro
O avião da FAB em que ele estava transportava equipe de apoio à comitiva de Bolsonaro, que participará da reunião do G20, no Japão. O presidente, que embarcou na noite de terça-feira, não estava na mesma aeronave do sargento.
No Twitter, Bolsonaro disse que determinou que o Ministério da Defesa colabore com as autoridades policiais espanholas na investigação do caso.
Bolsonaro afirmou ainda que a FAB tem "cerca de 300 mil homens e mulheres formados nos mais íntegros princípios da ética e da moralidade".Em nota, o Ministério da Defesa e o Comando da Aeronáutica repudiaram "atos dessa natureza" e informaram que determinaram a instauração de um Inquérito Policial Militar (IPM) para elucidar o caso.
Caso anterior
Não é a primeira vez que um membro da FAB é acusado de usar a condição de militar para o tráfico de drogas na Espanha, segundo o jornal espanhol El País.
Em abril, o Superior Tribunal Militar (STM) brasileiro determinou a expulsão de um tenente-coronel que transportava 33 quilos de cocaína em um avião da FAB, um Hércules C-130, durante uma escala em Palmas de Gran Canaria.
Outros dois militares julgados no mesmo caso já haviam sido expulsos da corporação.
O crime ocorreu em 1999, e o comandante foi condenado a 16 anos de prisão por pertencer a uma rede de tráfico internacional de cocaína usando aviões da FAB.

BBc

terça-feira, 25 de junho de 2019

Homem é preso suspeito de estuprar mulher perto do Parque do Povo, em Campina Grande-PB


Homem confessou crime e disse que estava sob efeito de drogas. Jovem foi encaminhada para hospital.
Homem está preso na Central de Polícia Civil de Campina Grande — Foto: Reprodução/TV Paraíba
Uma mulher de Pernambuco, que curtia o São João 2019 de Campina Grande, foi estuprada na madrugada do sábado (22), após sair do Parque do Povo, área onde acontecem os shows gratuitos da programação da cidade. O homem suspeito de ter estuprado e agredido a jovem foi preso neste domingo (23).
A vítima foi internada em um hospital de Campina Grande. Familiares dela estiveram na cidade e prestam apoio à jovem. Não há informações quando ela deve ser liberada.
De acordo com a Polícia Civil, o homem preso trabalha como vigilante. O suspeito está preso na Central de Polícia Civil e, durante depoimento, ele confessou o crime. O suspeito disse que era usuário de drogas e estaria sob efeito delas quando cometeu o estupro. Devido ao feriado, a audiência de custódia do suspeito só deve acontecer nesta terça-feira (25).

G1-PB

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Criança é picada por cobra e morre em acidente de carro a caminho do hospital


O pai dela dirigia um veículo e sofreu o acidente enquanto tentava socorrer a filha
Foto/Reprodução
Uma menina, de 11 anos, morreu depois de ser picada por uma cobra e sofrer um acidente no município de Confresa, a 1.160 km de Cuiabá. O pai dela dirigia um veículo e sofreu o acidente enquanto tentava socorrer a filha.
Segundo a Polícia Civil, o acidente ocorreu na Estrada do Abacaxi, zona rural de Confresa.
A menina foi identificada como Ieda Geovana Rodrigues. O pai dela é Simevaldo Rodrigues, de 51 anos.
O vizinho da família registrou um boletim de ocorrência na delegacia. A menina foi picada por uma cobra e a família se mobilizou para socorrê-la. Simevaldo colocou a criança no carro, um veículo Gol, e saiu em direção ao hospital municipal.
Durante o trajeto o pai perdeu o controle do automóvel e sofreu o acidente. A menina não resistiu e morreu no capotamento. Simevaldo está internado no hospital municipal. A mãe da menina entrou em estado de choque.

Do G1

Adolescente de 15 anos morre enquanto usava celular no carregador e caso gera alerta


O caso do jovem deve servir de alerta para outras pessoas que tenham o mesmo hábito.
Foto/Reprodução
Uma fatalidade abalou a vida de uma família na última quinta-feira (20/06), na cidade de Campinas do Piauí. Um adolescente, que tinha 15 anos de idade, foi a óbito após receber uma forte descarga de eletricidade enquanto usava seu aparelho celular, que estava carregando.
De acordo com um familiar do adolescente, o incidente ocorreu quando Carlos Emanoel tentava transferir músicas de seu computador para o Smartphone e usava os fones de ouvido ao mesmo tempo em que o telefone estava sendo carregado. Foi então que a corrente elétrica o atingiu, o deixando desmaiado em seu quarto
Após o rapaz ser fortemente eletrocutado, a família de Carlos chamou uma ambulância para levar o garoto para uma unidade de saúde da cidade de Simplício Mendes para tentar reanimá-lo. Mas infelizmente, Emanoel não conseguiu resistir ao choque, chegando sem vida ao local onde receberia atendimento médico.
A mãe do adolescente revelou que ela estava em outro cômodo da casa quando escutou um forte barulho vindo do quarto do filho. Após correr para saber o que tinha acontecido, a mulher encontrou Carlos desacordado, momento em que se desesperou e chamou o socorro.
O caso do jovem deve servir de alerta para outras pessoas que tenham o mesmo hábito. Apesar de alguns não saberem, o uso do celular durante o carregamento, sendo ou não com fones de ouvidos, pode ser extremamente perigoso, levando em consideração que enquanto carrega, o aparelho recebe muita eletricidade, o que pode se tornar fatal, como do caso de Carlos.

Fala Piauí

sábado, 15 de junho de 2019

Náufragos de barco que afundou em Noronha chegam a Natal


Marinha do Brasil resgatou nove dos dez náufragos da embarcação Navegantes, que afundou quando seguia do Recife para o Arquipélago. Buscas por desaparecido continuam.
Nove pessoas que estavam em embarcação que naufragou em direção à Noronha foram resgatadas pela Marinha na noite de quinta-feira e chegaram a Natal nesta sexta-feira. Foto: Alexandre Cassiano/TV Ponta Negra
“Foi tudo muito rápido. Foi Deus quem nos salvou”. Muito emocionado, Edivan Baracho, um dos passageiros da embarcação Navegantes, que naufragou na direção do caminho do Arquipélago de Fernando de Noronha na quinta-feira (13), definiu assim o resgate dele e de oito colegas retirados do mar. O potiguar do município de Touros, no Litoral Norte do Rio Grande do Norte, chegou ao continente ao lado dos colegas no Navio-Patrulha Guaíba pouco antes das 11h desta sexta (14).
O grupo foi encontrado na noite da quinta-feira, mais de 12h depois que o barco afundou. A Marinha do Brasil continua em busca de um tripulante, identificado apenas como Marcos, que continua desaparecido. De acordo com informações dos resgatados, a embarcação estava carregada com material de construção. “Só Deus sabe o que passamos, pois não é fácil. A gente pensa muito na família. Quando vimos o navio da Marinha, fiquei muito feliz. Graças a Deus estamos voltando”, desabafou o pernambucano Paulo Penha de Moura, que também trabalhava na embarcação.
Os nove tripulantes resgatados foram recebidos pelo Comando do 3º Distrito Naval e seguiram em ambulâncias para a realização de exames. Eles foram divididos em dois grupos e, antes de seguiram para a unidade de saúde, se abraçaram comemorando a vida.
Tárcio Barbosa, que trabalhava na embarcação ao lado do pai, Paulo, relatou nunca haver passado por situação semelhante. Já Paulo afirmou já ter embarcado outras vezes, principalmente com destino a Noronha, mas nunca tinha vivido um naufrágio.
Paulo trabalhava ao lado do filho, Tárcio Barbosa, na embarcação. Ambos relataram nunca haver passado por situação semelhante. Paulo acredita que o barco naufragou devido aos ventos fortes. “Conseguimos sair rápido da embarcação e um de nós, Marcos, também ficou na água, mas devido à escuridão não conseguimos mais vê-lo”, relatou.
A embarcação Navegantes saiu do Recife, no dia 12 de junho e naufragou a uma distância de 80 milhas náuticas do continente, o equivalente a 148 quilômetros de distância de João Pessoa (PB). Confira os nomes dos nove náufragos resgatados pela Marinha:
Edivan Baracho
Evaldo Alves
Daniel Soares
Múcio Ramos
César Cláudio
Paulo Penha de Moura
Milton Luiz
Severino Ramos
Tárcio Barbosa
OP9

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Mulher afogada em túnel em Recife-PE salvou esposa e amiga antes de morrer


Mirelly Paula da Silva, 34 anos, estava no carro com a esposa, Thaís Castelly, e a chefe e amiga, Jaqueline Maria de Silva Lima. O veículo em que as três estavam foi coberto pela água no túnel do Pina
Mirelly tinha 34 anos e morreu afogada no Túnel do Pina. Ela deixou uma filha de seis anos. Foto: Facebook/Reprodução
A mulher que morreu afogada na noite da quinta-feira (13) após o carro em que estava ser coberto pela água no túnel do Pina salvou as outras duas pessoas no veículo antes de morrer. Cuidadora em um abrigo de crianças, Mirelly Paula da Silva, 34 anos, estava no carro com a esposa, Thaís Castelly, e a chefe e amiga, Jaqueline Maria de Silva Lima. A Polícia Civil abriu um inquérito para o caso.
A tragédia ocorreu por volta das 20h de ontem, quando as três amigas deixavam um shopping na Zona Sul. O corpo de Mirelly foi liberado pelos familiares na manhã desta sexta-feira e o sepultamento está previsto para acontecer nesta tarde, no Cemitério de Guadalupe, em Olinda.
Thaís contou que o local não estava sinalizado e que as três não teriam percebido a quantidade de água que havia no túnel. “Só quando descemos, vimos que tinha muita água. A gente falou ‘vamos sair do carro que vamos morrer'”, lembra ela. Foi aí que Mirelly socorreu a esposa e a amiga. “Ela soltou o cinto dela e saiu pela janela de costas, mas eu disse que não conseguia sair. Ela me disse para abrir a janela e me puxou. Quando fez isso, o carro afundou com a chefe dela dentro. Ela puxou a chefe e ficamos as três nadando”, conta Thaís.
Thaís estava com Mirelly há sete anos. As duas tinham uma filha. Foto: Gabriela Castello Buarque/OP9
Mirelly também foi a primeira a pedir socorro. “Um homem veio com o carro e mandou uma mangueira para que eu puxasse. Eles começaram a me puxar, e eu estava olhando para trás e gritando o nome dela. Ela estava nadando, e depois a ouvi pedir socorro. Ela desceu e não subiu mais”, fala Thaís. Nessa hora, um policial chegou no local e mergulhou para tentar salvar Mirelly. Em seguida, outros policiais e até mesmo populares ajudaram nas buscas, mas sem sucesso.
Muito abalada enquanto os trabalhos continuavam, Thaís foi levada para um local afastado do túnel. “Não me deixaram chegar perto de onde ela estava. Eu perguntei se tinham achado o corpo dela e o policial me disse que não, mas eu sabia que tinham encontrado, só não queriam dizer. Thaís e Jaqueline saíram do local em uma viatura da polícia. “Quando estávamos no carro, a chefe dela desmaiou. O policial foi reanimá-la e eu vi um monte de gente em volta de alguma coisa. Ali eu já sabia que era ela [Mirelly]”.
Antes de chegarem na Delegacia de Boa Viagem, elas foram levadas para o Hospital da Restauração, no Derby. “Quando chegamos lá eu pedi para o policial me falar a verdade. Então, ele me contou que tinham encontrado o corpo dela, e ela estava com os pertences dela na mão”, diz Thaís. As duas estavam juntas havia sete anos e tinham uma filha de seis, fruto de um antigo relacionamento de Mirelly.
Em nota, a CTTU afirmou que o túnel estava devidamente sinalizado e havia sido interditado. Leia abaixo a nota na íntegra:
“A CTTU informa que o Túnel Josué de Castro, no Pina, onde ocorreu um acidente na noite desta quinta-feira (13), estava interditado e devidamente sinalizado desde que começou a alagar. No momento do acidente ainda havia um caminhão de sucção e homens que trabalhavam na retirada da água do local. No entanto, desrespeitando todos os obstáculos instalados, um veículo furou o bloqueio.
Equipes que trabalhavam na retirada da água do túnel iniciaram o resgate das vítimas, sendo uma, lamentavelmente, encontrada sem vida. A condutora do veículo apresentava sinais de embriaguez e se recusou a realizar o teste do bafômetro, tendo a Carteira de Habilitação (CNH) retida e conduzida por policiais militares à Delegacia de Boa Viagem, onde a ocorrência teve andamento”.
Uma mulher morreu após ficar presa em um carro que afundou no túnel no bairro do Pina, no final da Via Mangue, no Recife. Foto: Renato Barros/TV Clube

OP9