NOME NOME

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Traficante preso em Pernambuco ameaçava Jair Bolsonaro em vídeo


A prender Edson por tráfico de drogas e porte de armas, a Polícia descobriu vídeo com ameaças ao futuro presidente.
Um vídeo contendo ameaças ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), foi encontrado pela Polícia Civil de Pernambuco com um homem preso por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo em Porto de Galinhas, balneário de Ipojuca, no Litoral Sul do estado. Edson Gomes de Melo foi preso em um flat nesta segunda-feira (10), onde os investigadores também encontraram um revólver 38, além de pedras de crack e maconha.
Nas imagens encontradas no celular de Edson, ele aparece portando um revólver e fazendo ameaças ao futuro presidente. “Eu tô na rua, viu, Seu Bolsonaro? Antes de você me pegar, eu vou pegar você”, afirma o traficante. Aparentemente, o autuado fez a ameaça por acreditar que Bolsonaro não iria mais liberar a posse e o porte de armas.
Em um perfil no Instagram que publicou a prisão do traficante, Bolsonaro agradeceu à polícia pela ação após ser avisado da prisão por um dos seus seguidores: “Um forte abraço e meus sinceros agradecimentos à guerreira Polícia de Pernambuco”, postou o presidente eleito.
Edson, que conhecido como Coroa na região onde foi preso, é investigado por participar de um grupo criminoso denominado Trem Bala, que, segundo a Polícia, vem agindo em Ipojuca, Porto de Galinhas, Cabo de Santo Agostinho. “Nós o indagamos e ele disse inicialmente que (o vídeo) era uma brincadeira, mas que, por questões políticas, ele estava achando que o governo de Jair Bolsonaro seria ruim para os bandidos”, afirmou o gestor do Departamento de Repressão ao Tráfico de Drogas (Denarc), delegado Cláudio Castro.
Por conta das ameaças a Bolsonaro, a Polícia Civil vai analisar a possibilidade de enquadrar Edson pela Lei de Segurança Nacional. “Ao final do inquérito, o delegado vai analisar os critérios objetivos e subjetivos para saber se a conduta dele se enquadra em algum tipo penal, propriamente na lei de segurança nacional ou qualquer outra”, endossou Cláudio Castro.
Edson foi encaminhado a audiência de custódia, onde a prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva.

OP9
<

Polícia quer que suspeito de matar tia-avó de 106 anos a pauladas siga preso até julgamento no Maranhão


Polícia pedirá à Justiça que decrete a prisão preventiva de Alypio Noleto da Silva para que ele permaneça preso até o dia do seu julgamento.
A Polícia Civil vai solicitar à Justiça que Alypio Noleto da Silva, de 24 anos, sobrinho-neto e principal suspeito de ter matado a pauladas a idosa Antônia Conceição da Silva, na madrugada do dia 17 de novembro dentro da casa dela, no município de Feira Nova do Maranhão, a 783 km de São Luís, siga preso até o dia do seu julgamento. Alypio Noleto está preso na unidade prisional de Balsas, a 810 km da capital, após ter confessado o crime.
O delegado Regional, Fagno Vieira, revela que a polícia tem até o próximo dia 22 para concluir o caso. “Esse mandado de prisão foi decretado com um prazo de 30 dias. Portanto, só se expira no próximo dia 22 dezembro. Esse é o prazo que nós temos para concluir a investigação, concluir o inquérito policial que deve ser concluído ainda essa semana”.
O delegado disse também que o próximo passo no inquérito policial é solicitar a Justiça que decrete a prisão preventiva de Alypio Noleto para que ele permaneça preso até o dia do seu julgamento. “Só estamos na dependência de uma última diligência e assim que nós concluirmos o inquérito policial, ainda antes desse prazo, nós vamos representar pela decretação da prisão preventiva dele. Então a partir daí, se assim o judiciário decidir, ele passará a permanecer preso já sem prazo definido que a gente espere que dure até o julgamento no qual ele, com certeza, será condenado em razão dos robustos elementos que nós coligimos aos autos do inquérito policial”, finalizou.
Segundo a polícia, Alypio Noleto entrou na casa da vítima para roubar dinheiro e o motivo do crime teria sido pelo fato da idosa ter reconhecido o criminoso ao acordar. Laudos do Instituto de Criminalística serão anexados ao inquérito, mas a polícia já sabe que na noite do crime o sobrinho-neto de Antônia Conceição usava uma sandália compatível com as pegadas deixadas na parede da casa e foi visto na festa que ocorria próxima da residência da idosa.
Crime bárbaro
Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, foi assassinada a pauladas dentro da sua casa durante a madrugada. Segundo a polícia, a idosa estava sozinha quando um homem entrou por um buraco feito no telhado.
O laudo sobre a causa da morte da idosa diz que ela sofreu traumatismo encefálico. As investigações também confirmam que ela chegou a ser arrastada pelos cômodos da casa antes de morrer. Até o momento, a principal linha de investigação apontou que ela foi morta porque teria reconhecido o assassino quando ele invadia a casa.
O neto da vítima, que morava com ela, havia ido para uma festa e, quando retornou, encontrou a avó morta. Ainda segundo a polícia, ao ser encontrado, o corpo da idosa estava com sinais de estrangulamento e espancamento.

G1-RN
<

Notícia que um juiz mandou soltar o bandido que matou idosa de 106 anos a pauladas é fake


É verdade que Alypio Noleto da Silva, acusado de matar uma mulher de 106 a pauladas, ganhou liberdade condicional após juiz decidir que ele não é perigoso?
A notícia surgiu na segunda semana de dezembro de 2018 em diversos sites e blogs e deixou muita gente indignada! De acordo com o texto amplamente compartilhado, o juiz responsável pelo caso teria afirmado que Alypio é jovem e não pode ficar confinado em uma prisão. Outro argumento que teria sido apresentado pelo juiz é que o rapaz não apresenta qualquer risco à sociedade, portanto, mantê-lo preso seria ir na contramão da lei.
Será que isso é verdade ou mentira?
Verdade ou mentira?
No dia 24 de novembro de 2018, Alypio Noleto da Silva confessou o crime de assassinato da idosa Antônia Conceição da Silva – de 106 anos – em um interrogatório que durou mais de 10 horas!
O assassino foi preso e, por lei, poderia permanecer em prisão preventiva somente até o dia 22 de dezembro, mas a Polícia já solicitou à Justiça que ele continue preso até o dia do seu julgamento.
Origem
Essa fake news surgiu em uma rede de sites já conhecida  Lideradas pelo “filho caçula” dessa máfia, o site O Congresso foi um dos primeiros a espalhar essa notícia falsa. Novamente, se aproveitando da indignação dos leitores para disseminar suas fake news.

E-Farsas

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Acusado de matar, esquartejar e assar esposa em churrasqueira é condenado a 21 anos de prisão no PR


Mauro Sampietri foi acusado de matar, esquartejar e queimar partes do corpo da esposa em uma churrasqueira.
Claudete e Mauro Sampietri. (Foto: Reprodução
Mauro Sampietri, de 59 anos na época do crime, acusado de matar, esquartejar e queimar partes do corpo da esposa em uma churrasqueira passou por Júri Popular nesta terça-feira (11) e foi condenado a 21 anos de prisão e multa em regime inicial fechado. Claudete Sampietri, também de 59 anos, foi morta no dia 20 de janeiro de 2017, em Curitiba.
Mauro Sampietri é condenado
O júri popular foi composto por cinco mulheres e dois homens. Eles ouviram 12 testemunhas, entre segunda e terça-feira.  Com o veredicto, a família comemorou e Sampietri parecia não acreditar na sentença. Após ouvir, balançou a cabeça em negação. Mauro Sampietri saiu algemado do tribunal para a Penitenciária.
Com expressão de raiva, disse poucas palavras ao entrar na viatura do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). "Sou inocente, sou inocente!", declarou e, em seguida, orientou que outras perguntas fossem feitas para Samir Mattar Assad. Na soma da pena, a juíza Michelle Stadler levou em consideração as qualificadoras de motivo torpe e feminicídio, além do crime de ocultação de cadáver. 
Julgamento de Sampietri
Foram dois dias de julgamento e mais de 23 horas de depoimentos e debates. Mauro Sampietri foi ouvido por quase quase horas e, em um dado momento, chegou a se emocionar. A defesa afirmou que não haviam provas circunstânciais para condenação, porém, não foi esse o entedimento do júri. 
Para o Ministério Público (MP-PR) e os assistentes de acusação, Sampietri é um assassino frio e calculista.
Claudete Sampietri assassinada
A vítima, Claudete Sampietri, foi vista com pela última vez com vida na hora do almoço, segundo a versão de Mauro. Na ocasião, ele saiu de casa para levar uma marmita para o filho mais novo dos dois e quando voltou não encontrou mais a esposa. Seu desaparecimento foi registrado na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e, cerca de três dias depois, um tronco foi encontrado em chamas, ao lado de uma quadra de esportes, em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.
Quase dois meses depois, exames, realizados pelo Instituto Médico Legal (IML), confirmaram que se tratava de Claudete. Mauro foi preso no mesmo dia e sempre negou o crime.
Um dos filhos da vítima informou, em depoimento, que só foi comunicado do desaparecimento de sua mãe dois dias depois. “A gente começou a notar que ele não estava muito preocupado em procurar ela”. Para a nora de Claudete, Mauro chegou a afirmar que a jovem deveria esquecer da mulher porque ela não voltaria mais.
“Ele falava assim para mim, para mim esquecer que ela não voltava mais. Ele também tinha muita pressa em vender a casa e ir embora para bem longe. Chegava até me chamar para ir junto”, disse também em depoimento. Três dias após o desaparecimento da esposa, Sampietri contratou uma diarista para limpar o local, mas ela também achou a história estranha.
“Eu senti um cheiro horrível na cozinha, que ele estava queimando uns papéis. Daí, eu perguntei ‘Que cheiro é esse?’, e ele disse ‘São uns ossos que eu estou queimando ali e joguei uns papéis em cima e está queimando’. Que ele tinha assado carne e os ossos estavam lá dentro da churrasqueira. Eu fui lá no quarto dela e comecei a estranhar, estava o celular dela, o relógio, os hidrantes todos que ela gostava. Aí, eu comecei a estranhar aqui ali”, contou a mulher à Justiça.
A filha do casal também relatou em depoimento que viu manchas de sangue na cozinha e um pano supostamente sujo de sangue de molho em um balde. Durante a audiência de instrução, ela também afirmou que depois do que aconteceu com a mãe, eles desconfiavam que o pai também teria assassinado seu avós paternos, assassinados em 1997, em Campinas, em São Paulo.
“A gente descobriu um lado assim, que agora, ele, provavelmente, tenha matado meu vô e minha vó também”. A mulher ainda lembrou que o avô foi morto a tiros enquanto a avó foi espancada e enforcada com um fio de ferro de passar roupa dentro de casa”. Mauro e Claudete estava junto há cerca de 30 anos, tinha três filhos e vivia em uma residência no bairro Cajuru, em Curitiba.
Acusação
Segundo a assistente de acusação, Juliana Molina, Mauro matou a esposa.“Para o Ministério Público, a Claudete estava fazendo o almoço para o Gabriel [filho do casal]. O Mauro foi buscar esse almoço e nesse meio tempo ocorreu o homicídio da Claudete. Ao que tudo indica, pela quantidade de sangue que foi encontrado através do luminol, quando foi jogado o reagente, alguma pancada nela ocorreu ao lado da geladeira. Logo após o homicídios, o MP acredita que o Mauro tenha escondido ela na gráfica [o casal era dono de uma gráfica] para passar um tempo e mais a noite tenha feito o esquartejamento e pela manhã, levado ela até a localidade de Pinhais”, afirmou.
Ainda conforme o MP-PR, Claudete não tinha inimigos e não havia motivação para que alguém, quisesse matá-la. “Não teve outra linha de investigação do que aconteceu. A motivação seria o fato de o Mauro não aceitar a separação para não ocorrer a divisão dos bens dele, que seria a casa e o carro e pagar uma pensão para ela. Que segundo ela informava para a Tânia na época, era em torno de R$ 700”, explicou Juliana.
A defesa do acusado nega o crime. “A gente tem elementos que não indicam a autoria do senhor Mauro e a participação de terceiras pessoas que não foram investigadas de maneira oportuna e eficaz”, disse o advogado Samir Mattar Assad. Ele também afirma que o cliente é inocente: “O Ministério Público de maneira irresponsável está trazendo ao banco dos réus uma pessoa inocente. Não existe uma prova técnica que enseje a autoria em relação ao senhor Mauro”.
Carta encontrada
Meses após a morte da mãe, Gabriel, o filho mais novo limpava a casa quando encontrou uma carta com conteúdo suspeito escondida em um buraco na parede. “Eu estava limpando a casa, ai eu bati com a vassoura e caiu, tinha uma caixa segurando, só que caiu a tampa. Aí, quando eu fui colocar a tampa de volta, eu vi que tinha um pedaço de papel. Aí, eu vi que tinha a carta e um monte de coisas que eu achei. A foto dela, cartão”, explicou o filho na época. A carta dá a atender que a vida de Claudete foi oferecida em um ritual de magia negra. Veja o conteúdo:
“Ei loucura, estou te procurando há mais de um mês. Onde se tá, vamos fazer outro culto. Mas precisamos de outra mulher, mas desta vez ve se trais uma loira. Tem que ser novinha, bem bonita dessa vez em. A velha da outra vez deu muito trabalho. Só serve agora se for nova. Você sabe como faz, leva lá na Holandês, na casa da chácara. Só de noite em, eu tô dormindo. Fica esperta. A velha Claudete deu até televisão. Já sabe, não pisa na bola. Vem falar comigo na chácara ta certo. Já sabe,tem que ser loira e novinha. Até mais, loucura”.
Uma perícia realizada confirmou que a carta não foi escrita pelo acusado.
Carta encontrada pelo filho da vítima. (Foto: Reprodução)
Ric Mais
<

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Jovem lutadora russa morre eletrocutada após acidente com iPhone


Irina Rybnikova morreu de maneira trágica Imagem: Reprodução
Uma lutadora russa de 15 anos morreu eletrocutada após o seu iPhone, que estava sendo carregado, cair na banheira onde ela estava, em residência na cidade de Bratsk (Sibéria, Rússia). 
De acordo com o ‘Komsomolskaya Pravda’, Irina Rybnikova, de 15 anos, morreu na hora.O corpo teria sido encontrado pela irmã. Irina era campeã nacional de pankration, uma espécie de MMA que une boxe e luta livre.
<

domingo, 9 de dezembro de 2018

Homem mata ex-mulher a facadas e é encontrado morto no PI


Foto/Arquivo pessoal
Um homem matou a ex-mulher com golpes de faca na tarde de sábado (08), em Picos. Ele também foi encontrado morto no local. Segundo os policiais militares que atenderam a ocorrência, a vítima do feminicídio foi identificada como Maria José da Silva, de 43 anos. Ela foi morta com golpes de faca no pescoço e no tórax. O corpo de "Mazé", como era mais conhecida, estava em cima de uma cama.
Já o autor do crime foi identificado como Francisco de Assis Alves Pereira, de 57 anos, que era mais conhecido como "Chiquinho". Ele foi encontrado morto ao lado do corpo da ex-mulher. 
Um irmão contou que havia recebido uma ligação de "Chiquinho" chamando-o até sua casa, pois havia feito uma besteira.
"Eu cheguei na casa chamei e não saiu ninguém aí eu entrei e vi que tinha acontecido algo.Aí saí e chamei meu outro irmão que foi lá. Quando ele puxou a cortina do quatro ele encontrou os dois mortos", relatou.
Mazé era funcionária do Hospital Dr. Oscar. Ela trabalhava no setor de lavanderia da unidade hospitalar. Colegas de trabalho foram até o local e lamentaram a morte da amiga que se aposentaria em julho do próximo ano.
Agentes e peritos da polícia civil estiveram no local para periciar a cena do crime. A faca usada por Chuqinho para tirar a vida de Mazé foi encontrada. Os corpos foram levados para o necrotério do Hospital Regional Justino Luz.
Duas das três filhas do casal acompanham o resgate dos corpos e estavam bastante abaladas com tragédia. Elas lamentaram a forma brutal como a mãe foi assassinada. O pai da vítima de feminicídio também acompanhou o trabalho dos policiais.
Foto Portal O Povo

Meio Norte

<

Menina de 9 anos mata colega de 10 ‘a mochiladas’ e puxões


Duas adolescentes de 14 anos incitaram vítima a se defender em MS, diz polícia.
Gabriela Ximenes, de 10 anos, morreu após ser agredida por colegas na saída da escola em Campo Grande (MS). — Foto: TV Morena/Reprodução
Dois golpes com uma mochila cheia de livros. Segundo a polícia, este foi o movimento feito por uma menina de 9 anos, contra a colega Gabriele Ximenes, de 10 anos, minutos após brigarem e uma ofender a mãe da outra.A vítima morreu nessa quinta-feira (6) oito dias após as agressões, em Campo Grande no Mato Grosso do Sul. Duas adolescentes de 14 anos teriam incitado vítima a se defender.
“A menina de 9 anos e as adolescentes passaram a tarde na delegacia e foram ouvidas como testemunhas. A mais nova confirma que só ela agrediu com a mochila, sendo que as outras chegaram depois é só perguntavam se a vítima não ia se defender”, afirmou a delegada Fernanda Félix, responsável pelas investigações.
No teor do depoimento, consta que as adolescentes informaram que “não encostaram um dedo sequer” na vítima e também não a conheciam anteriormente. “Elas dizem que nada fizeram, enquanto que a menina de 9 anos falou que as duas começaram a xingar a mãe da outra”, explicou Félix.
Durante esta semana, ainda de acordo com a delegada, a menina foi todos os dias na escola, com exceção dessa quinta (6). “A família não havia registrado ocorrência e a informação que temos é que ela não tinha nenhuma lesão aparente. Ela passou por unidades de saúde e hoje é que o médico da Santa Casa optou por fazer uma cirurgia”, comentou.
O procedimento foi realizado no lado direito do quadril da menina, em razão do diagnóstico de uma artrite séptica. “Ela sofreu quatro paradas cardíacas e também foi identificada uma infecção generalizada, hoje pela manhã. Eu acompanhei a necrópsia e a criança sofreu tromboembolismo pulmonar”, disse a delegada.
Nesta semana, a polícia também pretende ouvir funcionários da escola onde a menina estudava e também pedirá informações oficiais para unidades de saúde da cidade.
“Pretendo questionar o diretor se a menina passou mal algumas vezes na escola, em situações anteriores, inclusive chamando o Samu [Serviço de Atendimento Médico de Urgência] e encaminhando, possivelmente, ela para alguma unidade de saúde”, argumentou Félix.
O caso foi registrado como morte a esclarecer, na Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude (Deaij). A delegada explica que não foi imputado as três envolvidas nenhum ato infracional por conta da idade delas, o que não é penalmente não é possível. Nem aos pais.
O caso
Gabrielly Ximenes, de 10 anos, foi agredida na saída da escola no dia 29 de novembro. A discussão teria começado em sala de aula. A criança chegou a citar o nome desta colega para o pai.
Após alguns minutos, segundo a polícia, a menina teria chamado outras 2 garotas, de 14 anos, que também bateram na criança. O fato aconteceu a cerca de 100 metros do portão da escola estadual onde as meninas estudam.
Gabrielly foi levada para a Santa Casa pelo Samu, ficou em observação por 1 dia, e foi liberada. No dia 4 de novembro, ela disse para a família que sentia muitas dores, foi levada para unidades de saúde, dia 5 voltou para o hospital, passou por cirurgia e morreu.

G1
<

sábado, 8 de dezembro de 2018

Família morta em tentativa de assalto é sepultada neste sábado


Cinco pessoas de uma mesma família de Serra Talhada, no Sertão pernambucano, foram baleadas e morreram durante confronto entre a polícia cerense e um grupo que tentava roubar um banco na cidade de Milagres, no Ceará
Cortejo dos corpos de João e Vinícius Magalhães, mortos durante confronto entre a polícia e assaltantes de banco em Milagres, no Ceará, parou a cidade de Serra Talhada. 
As cinco pessoas de uma família pernambucana feitas reféns e mortas nesta sexta-feira durante uma tentativa de assalto na cidade de Milagres, no Ceará — entre eles dois adolescentes de 13 e de 14 anos — serão sepultados em duas cerimônias distintas neste sábado (7). Vinícius de Souza Magalhães, de 14 anos, e o pai dele, João Batista Campos Magalhães, 49, foram enterrados às 10h30 em Serra Talhada, no Sertão do estado, cidade de origem da família, onde os corpos das cinco vítimas estão sendo velados desde a tarde da sexta. Já o casal Claudineide Campos de Souza Santos, 41, natural de São José do Belmonte (PE) e Cícero Tenório dos Santos, 60, natural de Maceió (AL),e o filho deles, Gustavo Tenório dos Santos, 13, natural Jabaquara (SP), serão sepultados às 16h no distrito de Carmo, em São José do Belmonte, a cerca de 80 quilômetros de Serra Talhada.
O clima na cidade é de grande tristeza e de espanto com a violência da qual a família, bastante conhecida na região, foi vítima. Os velórios dos cinco corpos foram realizados desde a tarde da sexta-feira na Casa de Homenagens Póstumas Bezerra de Melo, no, Centro de Serra Talhada. Vinícius, João, Claudineide, Cícero e Gustavo foram mortos durante uma troca de tiros entre um grupo que tentava assaltar uma agência bancária em Milagres, na região do Cariri cearense, e a polícia. De acordo com testemunhas, eles foram usados como escudos humanos pelos bandidos em meio ao tiroteio. O confronto deixou 14 pessoas mortas, oito das quais suspeitas de integrar a quadrilha de assaltantes de bancos.
Pai e filho, que moravam em Serra Talhada, haviam ido buscar os três familiares, vindos de São Paulo para para passar as festas de fim de ano em Pernambuco, em um aeroporto da região. Ao passar por Milagres, eles foram surpreendidos e rendidos pelo bando, que se preparava para explodir uma agência bancária da cidade. Além deles, uma mulher identificada como Francisca Edneide da Cruz Santos, de 49 anos, natural de Brejo Santo (CE), também foi baleada e morreu durante a reação policial.
Logo depois do tiroteio e das mortes, a polícia cearense conseguiu prender três homens suspeitos de participação o crime. Com eles, foram apreendidos armas, carros e explosivos usados na investida. O Governo do Ceará montou uma força-tarefa e mobilizou agentes que estavam de folga numa operação para caçar outros suspeitos.  O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, se comprometeu a dar apoio psicológico, assistencial e jurídico aos familiares das vítimas da família de Serra Talhada. O secretário da pasta, Pedro Eurico, classificou o incidente como “uma operação aparentemente infeliz”.

OP9
<

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Família pernambucana tem cinco mortos em assalto a banco no CE


Vítimas feitas reféns foram identificadas como o empresário João Batista Magalhães e o seu filho Vinícius Magalhães, de 14 anos, além de outros três parentes do empresário que moravam em São Paulo
João Batista e filho Vinícius estão entre os mortos na investida Foto/Reprodução
Cinco pessoas de uma mesma família pernambucana estão entre os mortos na tentativa de assalto ocorrido em Milagres, distante 482 km de Fortaleza, no Ceará. O crime aconteceu na madrugada desta sexta-feira (7). As vítimas foram identificadas como o empresário João Batista Magalhães e o filho Vinícius Magalhães, 14 anos, além de uma cunhada, o marido dela e o filho do casal, que moravam em São Paulo e estavam planejavam visitar familiares nas festas de fim de ano. As vítimas são naturais de Serra Talhada, no Sertão do estado. João e o filho teriam ido até Juazeiro do Norte buscar os parentes no aeroporto da cidade.
Comerciantes vizinhos da Magalhães Informática, loja de João Magalhães, lamentaram a perda do colega. “Ele é muito gente boa, sempre vinha aqui e a gente conversava. É uma família muito querida porque são todos envolvidos com o comércio. A cidade está realmente em choque”, contou Eliane Alves, que trabalha na Joyce Móveis.
Entre os familiares de João Magalhães envolvidos com o comércio estão os proprietários da loja Cedan Rações Indústria e Comércio, vizinha da Magalhães Informática. Uma prima de segundo grau do empresário, que preferiu não se identificar, disse que a ficha ainda não caiu. “Estamos esperando uma resposta da família. O pessoal fica inventando história e compartilhando fotos, mas a gente não sabe no que realmente acreditar. O clima aqui está de grande tristeza”, disse ela.
A investida às duas agências bancárias de Milagres deixou pelo menos 10 mortos. Os alvos foram as agências do Banco do Brasil e Bradesco. Equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foram acionadas por volta das 2h30, depois que os bandidos fortemente armados já estavam trocando tiros com a Polícia Militar. A polícia acredita que pelo menos 30 homens formavam o grupo criminoso. Ninguém ainda foi identificado ou preso. Segundo o prefeito de Milagres, Lielson Landim, os pernambucanos teriam sido feito reféns e usados como escudo humano pelos criminosos.
Segundo a polícia, quando iniciaram a tentativa de assalto às duas agências, os criminosos já estavam com alguns reféns. Os suspeitos foram surpreendido pela polícia e e foi iniciada uma intensa troca de tiros. Várias viaturas da polícia foram acionadas para a ocorrência que assustou os moradores da cidade do Cariri do Ceará. Alguns suspeitos conseguiram fugir sem levar dinheiro das agências bancárias. Um dos homens mortos teria sido encontrado usando um colete balístico e dentro de uma caminhonete. Dois carros da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Polícia Forense foram acionados para recolher os corpos das vítimas.
João era empresário do ramo de informática. Foto: Reprodução
OP9
<

Pelo menos 10 pessoas morrem em assalto a dois bancos no Ceará


Crime aconteceu na madrugada desta sexta-feira, na cidade de Milagres, distante 482 km da capital do estado. Polícia acredita que entre as vítimas estão pessoas que foram feitas reféns
Crime assustou os moradores da cidade de Milagres. Foto: Som da Terra FM/Divulgação
Uma tentativa de assalto a duas agências bancárias na cidade de Milagres, distante 482 km de Fortaleza, no estado do Ceará, deixou dez mortos. O crime aconteceu na madrugada desta sexta-feira (7). De acordo com a polícia, entre as vítimas pode haver algumas pessoas que foram feitas reféns pelos criminosos. Equipes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foram acionados por volta das 2h30 depois que os bandidos fortemente armados já estavam trocando tiros com a Polícia Militar. A polícia acredita que pelo menos 30 homens formavam o grupo criminoso. Ninguém ainda foi identificado ou preso.
Segundo a polícia, quando iniciaram a tentativa de assalto às duas agências, os criminosos já estavam com alguns reféns. Os suspeitos foram surpreendido pela polícia e e foi iniciada uma intensa troca de tiros. Várias viaturas da polícia foram acionadas para a ocorrência que assustou os moradores da cidade do Cariri do Ceará. Alguns suspeitos conseguiram fugir sem levar dinheiro das agências bancárias. Um dos homens mortos teria sido encontrado usando um colete balístico e dentro de uma caminhonete. Dois carros da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Polícia Forense foram acionados para recolher os corpos das vítimas.

OP9
<

Homem pede divórcio após flagrar a mulher com outro no Google Maps


Foto/Reprodução
Um homem pediu o divórcio após flagrar a mulher com um amante no Google Street View.
O traído estava verificando a melhor forma de chegar à Puente de los Suspiros, em Lima (Peru), quando observou uma figura familiar: sentada em um banco, uma mulher fazia carinhos na cabeça de um homem deitado com a cabeça sobre as pernas dela.
A roupa da mulher batia com uma da esposa, contou reportagem do site "Perú.com". A imagem, feita pela câmera do carro do Google, foi usada pelo peruano para confrontar a mulher em casa. Diante da evidência, ela acabou confessando a infidelidade.
A ponte, no bairro de Barranco, é um dos pontos mais românticos de Lima.
<

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Mãe de estudante mata outra a facadas em escola no Entorno do DF


Foto Reprodução
Uma mulher de 21 anos foi esfaqueada por outra e morreu após uma discussão na Escola Municipal do Pedregal, no Novo Gama (GO), Entorno do Distrito Federal. A tragédia ocorreu na manhã desta segunda-feira (3/12).
Segundo a direção do colégio, onde estudam crianças de até 5 anos, a agressora e a vítima são mães de alunos matriculados na unidade.
O caso ocorreu por volta do meio-dia. De acordo com informações de testemunhas, Fernanda Xavier (foto em destaque) e Jéssica Oliveira – que já tinham discutido na semana passada – voltaram a se desentender nesta segunda (3), dentro da escola.
Jéssica, então, teria sacado uma faca e começado a esfaquear Fernanda. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no pátio da escola. `
Fernanda era casada e tinha uma filha de 1 ano e 7 meses. Ao chegar ao colégio e ver o corpo da mulher morta no pátio, o marido dela entrou em desespero.
Até a última atualização desta reportagem, Jéssica continuava foragida. As investigações estão a cargo da Polícia Civil do Novo Gama.
A Polícia Civil pede a quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Jéssica que entre em contato pelo 197, o disque-denúncia. A ligação é anônima e a identidade do denunciante será mantida em sigilo
Foto da suspeita, que, segundo a Polícia Civil de Goiás, está foragida
Metropolis
<

Lacre plástico faz golfinho em extinção morrer de fome na costa de SP


No sistema digestório do animal, encontrado em Praia Grande, no litoral paulista, também foram encontrados plásticos, informou instituto.
Toninha foi encontrada com lacre que a impedia de se alimentar — Foto: Kaio Nunes/Instituto Biopesca
Uma toninha (Pontoporia blainvillei), espécie de golfinho de menor porte, foi encontrada com um lacre que a impedia de se alimentar, próximo à orla de Praia Grande, no litoral de São Paulo. Segundo o instituto que o resgatou, o animal já estava morto, com sinais de desnutrição e com plásticos no sistema digestório.
A localização ocorreu durante o fim de semana por um pescador, depois que a toninha, já sem vida, ficou presa acidentalmente na rede que ele havia jogado no mar. Tratava-se de um macho adulto, que foi entregue à equipe do Instituto Biopesca, responsável por fazer o monitoramento costeiro daquela região.
Segundo o veterinário responsável do instituto, Rodrigo Valle, essa espécie de golfinho corre risco de extinção. Segundo ele, o animal estava visivelmente magro, o que indica que ele não conseguia se alimentar há algum tempo, em razão do lacre em forma de argola preso ao rostro (estrutura que se assemelha a um bico).
Além disso, ao ser submetido a exame necroscópico, a equipe do instituto também verificou que não havia qualquer alimento, além de pedaços de plástico, no sistema digestório da toninha. Para Valle, a morte desse animal evidencia o impacto humano diante do ecossistema marinho dessa região do estado.
"Tivemos [ocorrências] com diferentes espécies. O lixo é principalmente plástico, e a situação é bem preocupante", declarou. No descarte de lacres, por exemplo, recomenda-se que, além de fazê-lo em locais adequados, a pessoa também os corte, para evitar que se prendam a animais.
O Biopesca integra uma rede de projetos que monitoram a costa, como condicionante para a exploração do pré-sal da Bacia de Santos. Em dias de alta temporada, 110 brinquedos e 155 óculos já foram recolhidos da orla, em um intervalo de 48 horas. Os objetos, em boas condições, foram doados para serem reaproveitados.
Aproximadamente 70 animais encalham (a maior parte já sem vida) e são resgatados por mês, em 80 quilômetros de praias, em quatro cidades da região, pela equipe do instituto. Das tartarugas, um levantamento mostra que em 90% delas foram encontrados resíduos plásticos no sistema digestor.
Foram localizados pedaços de plástico no sistema digestório do animal — Foto: Vanessa Ribeiro/Instituto Biopesca
G1
<

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Ladrão surdo-mudo anuncia assalto com bilhete, mas acaba preso


Segundo a polícia, o homem já conseguiu assaltar outros três locais com a mesma tática antes de ser detido
Uma tentativa de assalto inusitada a um posto de combustível de Curitiba (PR) deixou a polícia do estado em alerta. Um homem surdo entrou no estabelecimento e anunciou o roubo com um bilhete, que foi entregue ao caixa.
O pedaço de papel dizia: “Fique quieto. Não mexe. Eu tenho uma arma aqui na cintura. Passa dinheiro rápido. Eu não quero mostra arma. Quieto (sic)”. A atendente ficou assustada e se afastou do rapaz para chamar do gerente. Outros funcionários do local conseguiram imobilizar o assaltante e chamaram a polícia.
Ao ser pego pelos policiais militares, constatou-se que o rapaz não estava armado. Na delegacia, segundo a Tribuna do Paraná, foi preciso uma intérprete para entender o ladrão. O homem já conseguiu assaltar outros três locais com a mesma tática. 
<

Mulher que confessou matar o amante é eleita miss em presídio feminino do RJ


Verônica Verone foi a vencedora do concurso de beleza na Penitenciária Talavera Bruce. — Foto: Divulgação
O sistema prisional do Rio de Janeiro tem uma nova miss. Verônica Verone de Paiva, de 25 anos, foi escolhida nesta terça-feira (4) a 13ª Garota Talavera Bruce após vencer outras 9 detentas na final do concurso de beleza realizado no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.
Agora miss, Verônica foi condenada a 15 anos de prisão, em novembro de 2011, pelo assassinato do namorado, o empresário Fábio Gabriel Rodrigues, encontrado morto em um motel em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.
O concurso foi realizado pela direção do Instituto Penal Talavera Bruce com o apoio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).
O objetivo do evento, que acontece desde 2005, é resgatar a autoestima das detentas e incentivar o bom comportamento dentro do presídio, uma vez que esse é um quesito eliminatório na escolha das dez finalistas da competição.
"Estou feliz. Não imaginava, mas ensaiei bastante", disse Veronica. As internas Mariana Santos e Michelle Neri ficaram em segundo e terceiro lugar, respectivamente.
A diretora da unidade, Therezinha Alves Vicente, falou sobre a iniciativa e comentou que "o comportamento das internas melhorou". "Esse é um momento de harmonia. É muito gratificante", disse a diretora.
No total, foram 70 presas inscritas e 10 finalistas. Na passarela, elas desfilaram com trajes praia e gala. Nos intervalos, os familiares e presentes puderam ouvir os clássicos do cantor Michael Sullivan.
De acordo com a Seap, as candidatas participaram de ensaios periódicos de passarela, prova de figurino e teste de maquiagem e penteado.
A coordenadora das Unidades Prisionais Femininas e Cidadania LBGT, Ana Christina Faulhaber, ressaltou a importância do concurso.
"Muitas dessas mulheres entram aqui com a autoestima baixa. Esse é um momento que mostra que elas não são invisíveis e ajuda muito na ressocialização", ressaltou Ana Christina.
O chefe de Gabinete da Seap, Renato Freixo, valorizou a participação das presas.
"Esse evento mostra que dois pilares são muito importantes para o sistema penitenciário: a humanização e a reinserção social. Agradecemos a ajuda de todos."
Verônica Verone, Mariana Santos e Michelle Neri foram eleitas as três mais belas da cadeia. — Foto: Divulgação

Do G1

<

Estudante de medicina pernambucano é encontrado morto no Paraguai


Foto/Reprodução
Um estudante pernambucano foi encontrado morto em Salto de Guairá, no Paraguai, na terça-feira (4). Anderson Araújo, de 36 anos, estudava medicina fora do Brasil. A família dele mora em Caruaru, no Agreste de Pernambuco.
Por meio das redes sociais, familiares e amigos lamentaram a morte de Anderson. Por telefone, o G1 entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores, o Itamaraty, que ainda não tem informações sobre o caso, mas irá apurar o que aconteceu. O portal aguarda um posicionamento do órgão.
A causa da morte do estudante é desconhecida. Ele foi encontrado morto em um dos apartamentos do condomínio Towers Residencial. O caso deverá ser investigado pela polícia local.

Do G1
<

Homem que 'estuprou' cadela e postou vídeo é indiciado por maus tratos e associação criminosa


O caso aconteceu em abril do ano passado, quando Emerson Fernandes Pedroso publicou no Facebook um vídeo em que faz sexo com uma cachorra.
A Polícia Civil concluiu a investigação sobre o caso de “zoofilia”, que ganhou repercussão internacional em 2017, após cenas criminosas serem filmadas por Emerson Fernandes Pedroso em Cuiabá-MT  e, posteriormente, publicadas nas redes sociais.
Emerson foi indiciado por associação criminosa e maus-tratos de animais. O inquérito policial foi entregue, na última sexta-feira (30), á Vara Especializada do Meio Ambiente, com cópia dos autos à Polícia Federal para conhecimento e providências necessárias, em razão do investigado estar com domicílio no exterior.
As imagens de sexo com uma cadela geraram revolta na sociedade e rapidamente extrapolaram os limites do estado e do país.
"Os milhares de comentários feitos nas redes sociais demonstraram extrema aversão à prática delitiva, galgando dimensão internacional. Vale ser mencionado que várias ONGs exprimiram “Nota de Repúdio” endereçada à Delegacia Especializada do Meio Ambiente", destaca o delegado Gianmarco Paccola Capoani, que presidiu o inquérito policial.
Três animais que pertenciam ao suspeito foram resgatados, sendo todos os cães destinados às entidades protetoras.
Repercussão social
Durante a apuração, a Dema recebeu incentivos ao trabalho por meio de milhares de assinaturas digitais de protetores e ONGs de municípios espalhados por todo o Brasil e dos países: África do Sul; Alemanha; Argentina; Áustria; Bélgica; Bolívia; Canadá; Chile; Cingapura; Coréia do Sul; Colômbia; Costa do Marfim; Equador; EUA; Espanha; Finlândia; França; Grécia; Hungria; Itália; Israel; Japão; Líbano; Luxemburgo; Holanda; México; Noruega; Nova Caledônia; Polônia; Portugal; Reino Unido; Republica Tcheca; Romênia; Rússia; Suécia; Suíça; e Uruguai.
Fuga e revolta da sociedade
Na investigação, a Polícia Civil colheu interrogatório do suspeito, após ele ter a prisão temporária decretada. A conduta gerou revolta social, tanto que no dia 20 de abril de 2017, o carro de Emerson foi alvejado no bairro Pedra 90.
"Tal fato, embora criminoso também, confirmou algumas ameaças que circularam no bairro Pedra 90, no sentido de que 'seria questão de honra' eliminar o rapaz da localidade, pois, seria um potencial estuprador de animais e pessoas", pontuou o delegado.
Também foram confirmados fortes indícios de que a casa onde o suspeito morava foi invadida e do imóvel foram retirados dois cães e um televisor, dentre outros objetos.
Em razão de potencial risco de crime de homicídio a ser consumado contra o acusado, a Delegacia do Meio Ambiente (Dema), representou pela prisão temporária de Emerson.
Interrogatório
Em interrogatório na Dema, após sua prisão, o suspeito esclareceu que tinha uma afinidade com essas “situações” e que passou a fazer parte de um grupo de WhatsApp, exclusivamente montado para a prática de envio de fotos e vídeos de zoofilia.
Destacou que muitos números telefônicos do grupo e respectivas mensagens eram compartilhados por estrangeiros, inclusive, contendo cenas também com outros animais.
O suspeito contou que tinha sido pressionado por um membro do grupo a produzir um vídeo e enviar via WhatsApp, alegando que ele já possuía muitas informações e nunca tinha “mandado nada”.
O suspeito disse que ficou receoso e saiu do grupo, tendo no dia seguinte sido novamente adicionado em outro grupo, pela mesma pessoa que exigia o vídeo. Após esse fato, passados aproximadamente uns 40 dias, o suspeito que já possuía a cadela “Branquinha”, praticou o ato, filmou e encaminhou.
Indagado sobre o aparelho celular utilizado para filmar o animal, explicou que foi devolvido ao antigo dono, o qual havia perdido o aparelho. "A versão apresentada pelo suspeito, embora parcialmente discrepante com outros indícios colhidos, apresentou certa coerência nos autos até o presente momento", destacou o delegado.
As evidências apontam que efetivamente as cenas criminosas com a cadela “Branquinha”, foram filmadas no banheiro da casa do suspeito, bem como concluiu que o animal apreendido é o mesmo que está nas cenas do crime. O respectivo documento traz riquezas de detalhes nesse sentido.
Indícios
Quanto ao crime de associação criminosa, durante as investigações desenvolvidas pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Dema, surgiram notícias no sentido de que Emerson seria membro de um grupo de zoófilos que teria por prática ilícita o contato físico com animais.
Surgiram informes também de que a filmagem circularia entre os membros desse grupo. No trabalho investigativo, também aparecera informações de que o suspeito, após saber que um de seus vídeos havia “vazado” nas redes sociais e que, possivelmente, a “polícia estaria em seu encalço”, teria fugido de sua residência, por volta das 18h do dia 19 de abril de 2017.
Para averiguar as informações, diligências foram realizadas durante a noite de 19 de abril e madrugada do dia 20, constatando que realmente o suspeito havia deixado sua casa, nos bairros Residência Flor de Lis, no Pedra 90, em Cuiabá.
Foi apurado em postagens de redes sociais vinculadas ao acusado, além de outras fotografias (de animais) ligadas a mais indícios de ilícitos penais, e a existência de uma conta denominada ezoo.zoo, na qual o suspeito aparece como seguidor.
Na sequência aos trabalhos de investigação, a equipe policial da Dema chegou até ao ex-convivente do suspeito, que após atender o chamado da Polícia Civil demonstrou estar muito assustado. Durante sua entrevista, acabou voluntariamente informando aos policiais que “sabia quem teria feito as postagens na rede”, confirmando indícios de que outras pessoas estariam mancomunadas, na prática criminosa.

Repórter MT
<

Polícia prende servidores do Detran e donos de autoescolas por venda ilegal de CNHs em MT


Pelo menos 25 pessoas foram presas em Cuiabá, Várzea Grande e outras sete cidades por transformarem o Departamento Estadual de Trânsito em "balcão de negócios".
Um esquema de fraudes na obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) é alvo da operação “Mão Dupla”, desde as primeiras horas desta quarta-feira (05), deflagrada pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz). A operação cumpre 60 ordens judiciais, sendo 25 mandados de prisão preventiva e 35 buscas e apreensões nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, São Félix do Araguaia, Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Tangará da Serra, Juína e Rondonópolis. Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá.
Os policiais civis investigam crimes de corrupção ativa e passiva, inserção de dados falsos no sistema Detrannet e organização criminosa, para venda ilícita de carteiras, operados de dentro do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran).
Do total, 20 servidores do Detran (Cuiabá e Tangará da Serra) e 15 particulares em colaboração, que são instrutores e donos de autoescola, com atuação conjunta de servidores que montaram um “verdadeiro balcão de negócios” dentro do órgão para o comércio de CNH’s.
As investigações do inquérito policial 210/2017 iniciaram com informações repassadas pela Coordenadoria de Fiscalização de Credenciados do Detran-MT e denúncias sobre a venda ilícita de CNH.
A organização criminosa operava no agenciamento de candidatos que não detém capacidade técnica, para serem aprovados nos exames práticos e teóricos de direção veicular. Eles eram cooptados a fazer o pagamento da CNH, sem necessidade de realizar os testes, apenas assinavam as listas de presença e os laudos de provas. Após iam embora sem realizá-los.
Durante os trabalhos investigativos foram juntado aos autos 21 confissões de candidatos que confirmaram o pagamento de valores que variavam de R$ 1 mil a R$ 4 mil, para serem aprovados sem a necessidade de realizar as provas do Detran. 
Os valores, que podiam variar de acordo com a condição financeira do candidato, eram pagos aos representantes das autoescolas, que por sua vez, repassavam aos servidores da banca examinadora do Detran.
Segundo a apuração, os examinadores usavam proprietários ou instrutores de centros de formação de condutores (autoescolas) como intermediários, os quais ofertavam os serviços para os clientes, fazendo a arrecadação do dinheiro, e, em alguns casos, repassavam a parcela do examinador, “agindo de forma organizada e estruturada para o cometimento das fraudes apuradas, em desrespeito as regras e os procedimentos necessários para a obtenção do documento”.
Com base nas confissões e outros elementos de prova, a apuração confirmou que 30 candidatos foram beneficiados com as fraudes. Com a operação, a Polícia Civil espera chegar a um número maior de beneficiados.
Segundo o delegado Sylvio do Vale Ferreira Junior, que preside e coordena a operação, foi revelado a existência de corrupção sistêmica, praticada por servidores do Detran-MT, refletindo na segurança das vias terrestres com proporções no território estadual e nacional.
“Nenhum mato-grossense fica imune às ações dessa organização criminosa, haja vista que todos utilizam as vias terrestres brasileiras e mato-grossenses e estão sujeitos a serem vítimas de condutores incapacitados para trafegar pelas vias em veículos automotores”, destaca o delegado. 
Operações semelhantes
Operações semelhantes foram realizadas ano de 2013 e 2014. A operação “Fraus" da Regional de Barra do Garças (2013) indiciou 125 pessoas no esquema de fraudes na obtenção e emissão de CNH. A operação Narted (2014) da Delegacia Fazendária indiciou 17 suspeitos envolvidos (servidores, ex-servidor, beneficiários, dono e ex-funcionários de autoescolas) no esquema de venda de CNH.
"Ainda assim as práticas ilícitas continuaram ocorrendo de forma persistente", analisa a delegada titular da Defaz, Maria Alice Barros Martins Amorim.

Repórter MT
<

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Polícia prende homem acusado de matar ex com tiro na cabeça e jogar corpo no rio no PI


Foto Reprodução
Um homem identificado como Eduardo Pessoa Araújo foi preso em flagrante na cidade de Piracuruca no Piauí,durante uma abordagem da Polícia Militar, na BR-343, na tarde do último sábado (01/12). Ele estava acompanhado de um comparsa e foi encontrado com um revólver calibre 32, um veículo e celulares que teriam sido furtados.
“Inicialmente ele deu um nome falso, mas foi entrevistado, depois interrogado, visto que não tinha outra saída para ele, acabou revelando os fatos em si, inclusive porque ele foi preso em flagrante com arma de fogo, alguns celulares produtos de furto que ele estava praticando na cidade de Piracuruca, e os policiais militares conduziram ele até a delegacia de polícia do município onde ele foi autuado em flagrante”, declarou o coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, delegado Francisco Costa, o Baretta.
O delegado acrescentou ainda que Eduardo é um indivíduo de alta periculosidade. “Ele pratica roubo e furtos, a especialidade dele é mais furtos, arrombamento de veículo, onde ele anda atrás de cartão de crédito, ele também já fez saidinha de banco e é um indivíduo que pratica progressivamente o crime, faz do crime o seu meio de vida”, disse.
O acusado estava sendo procurado pelo Núcleo de Feminicídios, suspeito de matar a jovem Lara Fernandes da Silva de 23 anos, ela foi morta com um tiro na cabeça e teve o seu corpo jogado no Rio Parnaíba, no ultimo dia 7 de novembro.
Eduardo era casado mas há cerca de dois anos conheceu Lara com quem passou a ter um relacionamento amoroso. A relação dos dois era marcada por muito ciúmes e possessividade por parte do acusado, as agressões físicas também eram constantes. No dia do crime, Eduardo passou por volta de 19h na casa de Lara e a buscou, os dois saíram e Lara não foi mais vista.
“A Lara com ele tinha uma relação mista de uma amizade, de amor e de perigo, eles andavam sempre juntos, inclusive ele praticou algumas condutas criminosas que eram do conhecimento dela na cidade de Parnaíba. Eles frequentavam salão de macumba onde nas noites eles faziam despachos em cemitério em Teresina, era algo que você ficava sem entender, era um  relacionamento que não poderia se suceder em outra coisa senão uma morte dessa violenta”, afirmou Baretta.
Eduardo é foragido do sistema prisional, ele cumpria pena na Penitenciária Irmão Guido por um roubo cometido no ano passado na cidade de Parnaíba. Em julho desse ano ele foi beneficiado com a progressão para o regime semi aberto e passou a cumprir pena na Colônia Agrícola Major César. Três meses depois ele fugiu e continuou a praticar crimes, entre eles o assassinato da jovem.
A arma apreendida será analisada para saber se foi a mesma utilizada no crime de Lara. Eduardo também será ouvido pelos policiais do Núcleo de Feminicídios que devem solicitar o mandado de prisão à justiça, ele deve ser indiciado pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver, com a possibilidade também da qualificação por feminicídio
“Os levantamentos que a delegada Luana colocou nos autos, provavelmente além da outra qualificadora, que tem já desenhado pode chegar também a qualificadora do crime de feminicídio”, finalizou o delegado.
Meio Norte


<

Violência no fim de semana deixa 45 mortos no Ceará


Quarenta e cinco pessoas morreram de forma violenta no fim de semana no Ceará. Nos registros das autoridades da Segurança Pública constam quem 37 pessoas foram assassinadas e outras oito morreram em acidentes de trânsito, registrados, em sua maioria, no Interior. Em Fortaleza, 11 pessoas foram assassinadas, outras 14 na Região Metropolitana, além de 12 casos no Interior. Entre as vítimas dos homicídios, estão três mulheres.
Em Fortaleza, os 11 assassinatos aconteceram nos seguintes bairros: Vicente Pinzón (3), Genibaú (2), Granja Lisboa (2), Barroso II, Jardim das Oliveiras, Canindezinho e Praia do Futuro.
Na Região Metropolitana de Fortaleza, foram 14 pessoas assassinadas entre sexta-feira e o domingo, nos seguintes Municípios: Maracanaú (5), Maranguape (3), Caucaia (2), Pacajus (2), Aquiraz e São Gonçalo do Amarante.
No Interior Norte, foram seis homicídios nos Municípios a seguir: Catunda (duplo latrocínio), Varjota, Sobral, Santa Quitéria e Itapiúna.
No Interior Sul ocorreram seis assassinatos, em Iguatu (2 casos), Quixadá, Pedra Branca, Tarrafas e Cedro.
Duplos homicídios
Três casos de duplos homicídios foram registrados no fim de semana. Ainda na sexta-feira (30), dois homens foram mortos, a tiros, no bairro Buriti, na cidade de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Um dos mortos foi identificado como Francisco Márcio Gomes Costa, 45 anos. O outro morto era um adolescente.
Os corpos de dois homens, crivados de balas e já entrando em estado de decomposição, foram encontrados na tarde do último sábado, em um terreno baldio próximo ao calçadão, no bairro Genibaú, na zona Oeste de Fortaleza. Os mortos não foram identificados.
Na localidade de Bom Tempo, zona rural do Município de Catunda, uma tentativa de assalto em um bar terminou com dois homens (irmãos) mortos a tiros, na noite de domingo (2). Era por volta de 19h30, quando foram assassinados os irmãos Francisco Ribeiro dos Santos, 60 anos; e Antônio Ribeiro dos Santos, 67. Um terceiro homem ficou ferido ao ser agredido com coronhadas.
Mulheres assassinadas
Três mulheres foram assassinadas no fim de semana. Na noite de sábado 1º), Andreza de Oliveira Freitas, 22, foi morta, a tiros, dentro de casa, no Distrito de Juatama, em Quixadá, no Sertão Central (a 154Km de Fortaleza).
Em Santa Quitéria (a 230Km de Fortaleza), Carliane Barbosa Teixeira, 34 anos, foi morta a facadas pelo companheiro, Elias Possidônio Farias, 36, na saída de uma festa, na Fazenda Jardim, na manhã de domingo. O acusado foi preso em flagrante e levado para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Canindé.
Uma mulher, ainda não identificada, foi assassinada a pedradas em Fortaleza, na noite de domingo, na zona Leste da Capital. Sua identidade mão foi revelada.
Acidentes
Oito pessoas morreram em conseqüência de acidentes de trânsito nos seguintes Municípios: Morada Nova (duas vítimas, na CE-266), Tauá (BR-020), Aiuaba (CE-176), Crateús (Sede), Massapê (CE-322), Farias Brito e Campos Sales.
As oito vítimas fatais de acidentes foram assim identificadas:
1 - José Evangelista de Sousa, 51 anos (queda de moto) – CE-176, Localidade de Porteiras (AIUABA)
2 – Ligeelson Nogueira Alves, 27 anos (queda de moto) - BR-020 (TAUÁ)
3 – José Humberto Uchoa dos Santos, 48 anos (atropelado) – Sede (CRATEÚS)
4 – Raimundo Leonardo Farias (colisão/moto) - CE-266/Distrito de Roldão (MORADA NOVA)
5 – John Lennon Soares Tavares Lopes, - CE-266/Distrito de Roldão (MORADA NOVA)
6 – José Cleiton Farias Marques, 37 anos (queda de moto) – CE-232/Loc. Ipaguaçu-Mirim (MASSAPÊ)
7 – Wendell Júnior Rodrigues da Silva (choque/moto) – (FARIAS BRITO)
8 – Antônio de Almeida (atropelado) – (CAMPOS SALES)

Fernando Ribeiro
<