NOME NOME

domingo, 11 de março de 2018

Bobinas caem de carreta, acertam dois carros e três morrem na BR-251



Corpo de Bombeiros recebeu informações de que condutor do caminhão estaria sob efeito de drogas e álcool e por isso praticava manobras perigosas na pista, causando o derramamento de parte da carga.
Dois carros foram atingidos por bobinas de aço que caíram da carreta que trafegava de forma perigosa pela BR-251 (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Três pessoas morreram em um grave acidente na noite deste sábado na BR-251, em Salinas, no Norte de Minas. O Corpo de Bombeiros recebeu informações de terceiros de que o responsável pela tragédia teria sido o motorista de uma carreta bitrem carregada de bobinas de aço, pois ele teria usado drogas e ingerido bebida alcoólica e por isso praticava manobras perigosas na pista. Porém, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) que foi a responsável por gerar o Boletim de Ocorrência do acidente, não confirma que o motorista tenha feito o uso de drogas e também não têm informações sobre quaisquer manobras arriscadas que tenham sido praticadas na via.
Ainda segundo informações que chegaram ao conhecimento dos bombeiros, o motorista também brigava com a companheira dentro da cabine enquanto dirigia. Essas manobras teriam motivado a queda de bobinas de aço da carreta, que acertaram dois carros que seguiam no sentido Salinas/Montes Claros da rodovia e caíram em uma ribanceira.
Um dos carros era uma caminhonete Nissan Frontier, onde viajava uma família com cinco pessoas, conforme o Corpo de Bombeiros. Três desses ocupantes ficaram presos às ferragens e morreram no local. As outras duas vítimas da caminhonete, pai e filha de 10 anos, foram encaminhados ao hospital de Taiobeiras, também no Norte de Minas.
No outro veículo havia apenas o motorista, que também ficou preso às ferragens, mas foi socorrido com vida pelos bombeiros e entregue ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com fratura no fêmur da perna esquerda. O motorista do caminhão perdeu alguns dedos de uma das mãos e teve perfurações nas costas. Já a mulher dele sofreu apenas escoriações. O trabalho do Corpo de Bombeiros durou cerca de quatro horas.

E.M

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog