NOME NOME

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

‘Curandeiro’ manda adolescentes ficarem peladas para tirar maldição em Mato Grosso



O golpe aconteceu por vídeo chamada no aplicativo WatsApp, As vítimas eram induzidas a ficarem nuas e passar sal pelo corpo.
A Polícia Civil investiga uma nova modalidade de abuso sexual contra garotas menores de idade por meio do aplicativo WhatsApp em Mato Grosso.
De acordo com a denúncia, um homem que se diz ‘curandeiro’ obriga menores a ficarem peladas em chamadas de vídeo para que uma ‘maldição’ seja tirada de seus corpos. Caso não cumprissem as exigências, as vítimas ficariam de cadeira de rodas, perderiam os cabelos, dentre outras ameaças.
Alguns casos já são investigados na Delegacia da Mulher de Várzea Grande. Em entrevista à TV Centro América, afiliada da Globo, o delegado Cláudio Santana disse que outras denúncias semelhantes também foram feitas no interior do estado.
Segundo as investigações, a pessoa entra em contato com as adolescentes e afirma que foi contratada para jogar um feitiço que faria muito mal às vítimas.
Em seguida, o suposto 'curandeiro' oferece a 'solução' e passa as instruções. Conforme a denúncia, as adolescentes precisam ficar nuas e passar sal pelo corpo para se livrar do feitiço. O processo é acompanhado pelo criminoso através de chamada de vídeo.
Muitas garotas caem no golpe por medo ou vergonha de comunicar a situação a um adulto.
Apesar dos vários registros, o autor dos crimes ainda não foi localizado pela polícia e o caso segue em investigação. Os investigadores apuram também se os crimes são praticados por mais de uma pessoa.
Ainda em entrevista, o delegado explicou que é importante que as vítimas não mandem fotos nem atendam ligações desse tipo e que registrem boletim de ocorrência.

Repórter MT
<

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog