NOME NOME

domingo, 2 de dezembro de 2018

Namorada de assassino colabora com Polícia e é solta em MT



Nathaly Alanes foi presa junto com o namorado, Vanderson Daniel, suspeita de participação no homicídio do estudante de direito e motorista de Uber, Pedro Victor de Almeida.
Pedro (camisa preta) foi morto por Vanderson (sem camisa), que confessou o crime para a namorada.
Nathaly Alanes Barbosa dos Santos Silva, 19 anos, namorada de Vanderson Daniel Martins dos Santos, 21 anos, que matou a facadas o estudante de Direito Pedro Victor de Almeida Peroso, 18 anos, foi solta pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), após a delegada Jannira Laranjeiras entender que ela não teve envolvimento direto na execução da vítima.
Nathaly, segundo a delegada, contribuiu com as investigações ao apontar que Vanderson tinha confessado, na noite de 19 de outubro passado, a execução de Pedro. 
Em entrevista ao , Jannira Laranjeiras disse que Nathaly viu quando o namorado chegou em casa sujo de sangue e com a faca usada no assassinato.
Ela foi liberada, contribuiu com as investigações e não teve participação no crime. Somente viu ele (executor) ensanguentado e ouviu sua confissão de ter matado o Pedro, além de ver a faca do crime. Por isso, não mantive ela detida”, explica Jannira.
O casal foi preso no dia 1° de novembro. Segundo a delegada, Vanderson teve a prisão temporária convertida em preventiva pelo Judiciário.
As investigações ainda seguem na delegacia em busca da identificação de uma segunda pessoa que estava presente no assassinato.
O caso
Pedro foi morto em 19 de Outubro, no bairro Princesa do Sol, em Várzea Grande em Mato Grosso. O corpo da vítima foi encontrado, com o intestino para fora, a 50 metros do carro que usava para trabalhar como Uber.
Conforme o relato, um morador estava em casa quando ouviu pedido de socorro e batidas no portão. Ao verificar, encontrou Pedro caído no chão.
No depoimento, o casal contou a delegada Jannira Laranjeira que o crime foi motivado por dívidas, mas a polícia ainda busca outros elementos para confirmar a suspeita.
Ao ser presa, Nathaly Alanes revelou que na noite do dia 18 de outubro foi para casa do namorado, com o filho de 11 meses, local onde também funciona um lava jato do acusado.
Por volta da meia noite, segundo a jovem,o telefone do namorado começou a tocar,mas ele não atendeu. 
No entanto,em seguida, Vanderson saiu de casa por volta da 1h30, em uma moto, mas não falou aonde iria.
Segundo a DHPP,a vítima utilizou seu cartão bancário em dois estabelecimentos comerciais, em Várzea Grande, respectivamente, minutos antes de ser morta, por volta das 3h03 e 3h34. Imagens de um dos estabelecimentos mostram que Pedro estava acompanhado de Vanderson. 
Nathaly explica, que neste dia, o namorado voltou para casa antes das 4h da madrugada com as roupas todas ensanguentadas e com uma faca suja de sangue. Ele admitiu para a namorada que tinha matado Pedro Victor, no bairro Princesa do Sol, em Várzea Grande.

Repórter MT
<

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog