NOME NOME

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Polícia quer que suspeito de matar tia-avó de 106 anos a pauladas siga preso até julgamento no Maranhão



Polícia pedirá à Justiça que decrete a prisão preventiva de Alypio Noleto da Silva para que ele permaneça preso até o dia do seu julgamento.
A Polícia Civil vai solicitar à Justiça que Alypio Noleto da Silva, de 24 anos, sobrinho-neto e principal suspeito de ter matado a pauladas a idosa Antônia Conceição da Silva, na madrugada do dia 17 de novembro dentro da casa dela, no município de Feira Nova do Maranhão, a 783 km de São Luís, siga preso até o dia do seu julgamento. Alypio Noleto está preso na unidade prisional de Balsas, a 810 km da capital, após ter confessado o crime.
O delegado Regional, Fagno Vieira, revela que a polícia tem até o próximo dia 22 para concluir o caso. “Esse mandado de prisão foi decretado com um prazo de 30 dias. Portanto, só se expira no próximo dia 22 dezembro. Esse é o prazo que nós temos para concluir a investigação, concluir o inquérito policial que deve ser concluído ainda essa semana”.
O delegado disse também que o próximo passo no inquérito policial é solicitar a Justiça que decrete a prisão preventiva de Alypio Noleto para que ele permaneça preso até o dia do seu julgamento. “Só estamos na dependência de uma última diligência e assim que nós concluirmos o inquérito policial, ainda antes desse prazo, nós vamos representar pela decretação da prisão preventiva dele. Então a partir daí, se assim o judiciário decidir, ele passará a permanecer preso já sem prazo definido que a gente espere que dure até o julgamento no qual ele, com certeza, será condenado em razão dos robustos elementos que nós coligimos aos autos do inquérito policial”, finalizou.
Segundo a polícia, Alypio Noleto entrou na casa da vítima para roubar dinheiro e o motivo do crime teria sido pelo fato da idosa ter reconhecido o criminoso ao acordar. Laudos do Instituto de Criminalística serão anexados ao inquérito, mas a polícia já sabe que na noite do crime o sobrinho-neto de Antônia Conceição usava uma sandália compatível com as pegadas deixadas na parede da casa e foi visto na festa que ocorria próxima da residência da idosa.
Crime bárbaro
Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, foi assassinada a pauladas dentro da sua casa durante a madrugada. Segundo a polícia, a idosa estava sozinha quando um homem entrou por um buraco feito no telhado.
O laudo sobre a causa da morte da idosa diz que ela sofreu traumatismo encefálico. As investigações também confirmam que ela chegou a ser arrastada pelos cômodos da casa antes de morrer. Até o momento, a principal linha de investigação apontou que ela foi morta porque teria reconhecido o assassino quando ele invadia a casa.
O neto da vítima, que morava com ela, havia ido para uma festa e, quando retornou, encontrou a avó morta. Ainda segundo a polícia, ao ser encontrado, o corpo da idosa estava com sinais de estrangulamento e espancamento.

G1-RN
<

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog