NOME NOME

quinta-feira, 14 de março de 2019

Corpos das vítimas do massacre em escola de Suzano são velados



Cinco estudantes (todos adolescentes) e três adultos, com idades entre 15 e 59 anos, foram mortos no ataque a tiros
Cinco adolescentes e três adultos morreram no massacre. Foto: Facebook/Reprodução
Já estão sendo veladas as vítimas do ataque a tiros na Escola Estadual Professor Raul Brasil, ocorrido nesta quarta-feira (13) em Suzano, São Paulo. Cinco estudantes (todos adolescentes) e três adultos, com idades entre 15 e 59 anos, foram mortos no massacre. Após matarem as vítimas, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, um dos atiradores, atirou em Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, e depois se matou.
Os atiradores foram primeiro em uma revendedora de carros usados, onde balearam o tio de Guilherme, Jorge Antonio de Moraes, dono do estabelecimento. Em seguida, foram até à escola, onde mataram mais cinco alunos, a coordenadora pedagógica e a inspetora da instituição de ensino. Outras 11 pessoas ficaram feridas.
Saiba quem são as vítimas:
Caio Oliveira, 15 anos, estudante
O aluno da Raul Brasil era fã de basquete e rap. Muitas fotos no seu Facebook mostravam cestas e bolas do esporte. Caio também se interessava por músicos como Emicida e Racionais MCs. Ele era tido como um adolescente estudioso e com muitos amigos.
Douglas Murilo Celestino, 16 anos, estudante
Chegou a ser socorrido, mas morreu a caminho do hospital. Foi o último a ser identificado. Ele levava no bolso o RG de João Victor Ramos Lemos, um dos feridos. Fã de futebol, curtia páginas como as de Ronaldinho Gaúcho e de diversos times europeus, como Real Madrid e Bayern de Munique. Era torcedor do Corinthians.
Samuel Melquiades Silva Oliveira, 16 anos, estudante
Religioso, frequentava a igreja e ajudava o pai nas pregações. Samuel curtia desenhos e também gostava de jogos de videogame como Pokémon, Sonic e Zelda.
Claiton Antonio Ribeiro, 17 anos, estudante
Aluno do 3º ano do Ensino Médio, Cleiton era um rapaz quieto e reservado, mas descrito também como muito gentil, e não tinha o hábito de usar redes sociais. Ele tinha ido ao cinema pela primeira vez na terça-feira (12), véspera do massacre.
Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos, estudante
Muito ativo nas redes sociais, era fã de futebol e torcia pelo Santos. Uma de suas fotos no Facebook mostrava o adolescente em uma luta de jiu-jitsu.
Marilena Ferreira Vieira Umezo, 59 anos, funcionária da escola
A coordenadora pedagógica foi a primeira pessoa a ser morta pelos atiradores na escola. Muito querida, era engajada com os trabalhos da igreja que frequentava e também utilizava bastante as redes sociais. No seu Facebook, falava sobre temas como a reforma da Previdência e a Lava-Jato.
Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos, funcionária
Inspetora da escola, era bastante querida pelos alunos.
Jorge Antonio de Moraes, 51 anos, empresário
O dono da revendedora de carros usados JJV Veículos era tio de Guilherme, um dos atiradores. Foi o primeiro a ser morto, antes mesmo do sobrinho e Luiz Henrique irem até à escola. Jorge foi baleado por Guilherme no escritório da loja dele.

0P9

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog