NOME NOME

domingo, 14 de abril de 2019

Homem que foi filmado estuprando mulher em loja de Maceió é preso



Homem teria monitorado rotina da loja e abordado a mulher em um momento que ela estava sozinha no estabelecimento
Homem invadiu loja e, com uma faca, obrigou mulher a tirar a roupa. Foto: TV Ponta Verde

Câmeras de videomonitoramento de uma loja flagraram o estupro que vitimou uma funcionária no Centro de Maceió. O suspeito do crime foi preso durante cumprimento de mandado de prisão expedido pela 12ª Vara Criminal da Capital, na noite da quinta-feira (11). Segundo a Polícia Civil, ele monitorou a rotina da loja e rendeu a mulher com uma faca no momento em que não tinha ninguém no local.
Segundo informações do delegado Vinícius Ferrari, Robson Luiz Maia Lins, de 27 anos, é conhecido da vítima. Ele chegou no estabelecimento fingindo olhar uma revista. O homem pediu para que a mulher pegasse algum objeto que tinha no local. Quando ela virou as costas, ele teria fechado a porta da loja e, com uma faca, anunciado um assalto.
Robson teria pego o celular da vítima e dinheiro da loja. Entretanto, em vez de ir embora, o homem colocou a faca no pescoço da mulher e a obrigou a tirar a roupa. Em seguida, ele a violentou sexualmente. Toda a situação foi flagrada pelas câmeras do próprio estabelecimento. O material foi essencial para sustentar a versão da mulher que reconheceu o suspeito. Ela denunciou o crime à Polícia Militar no dia 5 de abril, mesmo dia em que foi estuprada.
“As mulheres são vulneráveis em situações de estupro, é um crime covarde e cruel que fere frontalmente os direitos humanos”, diz o delegado Vinícius Ferrari. “Estupro deixa um trauma psicológico terrível, talvez o maior trauma psicológico que a mulher pode ter. É um crime hediondo e o próprio estuprador tem tratamento diferenciado quando vai para o presídio, não fica junto de outros detentos porque eles não aceitam esse tipo de comportamento”.
Ainda de acordo com o delegado, o homem não tem antecedentes criminais, mas agora deve responder por roubo e estupro. O crime de estupro é inafiançável e a pena pode chegar a 30 anos de reclusão. A vítima, segundo a Polícia Civil, foi ouvida, passou por exame de sexológico, tomou a medicação disponível na rede pública de saúde para vítimas de violência sexual e será direcionada para a rede de auxílio do estado, para receber apoio psicológico.

0P9

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog