NOME NOME

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Amanhã vou na delegacia, disse mulher a uma amiga, antes de ser morta pelo ex-marido, na PB



Ela foi morta com dois tiros e, em seguida, o suspeito se matou.
Foto: Reprodução/TV Cabo Branco
Rosinete Martins da Silva, de 44 anos, era cabeleireira. Nesta segunda-feira (5), ela não abriu o salão de beleza porque estava com medo das ameaças do ex-marido. Ele não aceitava o fim do relacionamento. Antes de ser assassinada por José Gomes da Silva Neto nesta segunda, em Juazeirinho, no Cariri da Paraíba, Rosinete ligou para uma amiga e disse que iria denunciá-lo, no entanto, a delegacia estava fechada. "Amanhã eu vou na delegacia, às 8h eu vou lá", disse ao telefone.
No entanto, Rosinete Martins não teve a oportunidade da defesa. Como a delegacia estava fechada, ela decidiu não sair de casa e esperar pelo dia seguinte. Mas por volta das 15h, o ex-marido da cabeleireira entrou na casa e efetuou dois tiros que atingiram Rosinete na cabeça e no braço. Em seguida, ele se matou com um tiro na cabeça.

Do G1 Paraíba 

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog