NOME NOME

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Homem é preso e confessa ter matado pai a pedradas e ateado fogo ao corpo por causa de herança



Um homem de 30 anos foi preso acusado de matar o próprio pai a pedradas e atear fogo ao corpo.
Cícero Vieira Batalha, 59 anos / Foto: Divulgação

O caso aconteceu no Povoado Santa Cruz do Deserto, em Mata Grande, no Sertão de Alagoas. 
A prisão ocorreu nesta quinta-feira (21), em uma ação conjunta das Polícias Civil e Militar, deflagrada em Santa Brigida, no estado da Bahia.
Conforme informações policiais, o agricultor Cícero Vieira Batalha, 59 anos, estava desaparecido desde a última terça-feira (19). 
Um irmão do agricultou procurou o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) para informar sobre o desaparecimento e apontou o sobrinho como suspeitos, informado também que ele havia fugido.
Ao apurar a informação, a polícia descobriu que o filho de Cícero Batalha havia deixado a cidade, junto com a esposa e os dois filhos. 
A família havia embarcado em um ônibus que saiu de Inhapi, com destino a São Paulo.
De acordo com a polícia, guarnições saíram em busca do ônibus e conseguiram abordá-lo na localidade conhecida como Quarenta, em Santa Brigida, no interior da Bahia.
À polícia, o filho de Cícero Batalha confessou ter assassinado o pai. Ele foi levado de volta para a propriedade onde o crime aconteceu, em Santa Cruz do Deserto, Mata Grande. 
O homem relatou que matou o pai com pedradas na cabeça e que ateou fogo ao corpo em seguida.
Ainda segundo a polícia, o homem afirmou que ficou cerca de duas horas ateando fogo ao corpo, usando pneus e pedaços de madeira. 
Em entrevista ao site Correio Notícia, o delegado Rodrigo Rocha Cavalcante, responsável pela Delegacia de Mata Grade, reduziu o corpo do pai a cinzas e apenas o Instituto de Criminalística (IC) foi acionado, pois não havia restos mortais para recolher.
O homem contou que matou o pai porque tinha desentendimentos com ele, em relação a herança, pois ele queria sua parte como filho ainda em vida e o pai se recusava a atendê-lo. 
O agricultor foi morto no momento em seguiu da roça. Ele estava sendo seguido pelo filho, que após matá-lo, foi para casa, reuniu a família e planejou a fuga, enquanto os irmãos suspeitaram do desaparecimento do pai.
O delegado Rodrigo Rocha disse que, diante dos fatos apurados na investigação e a confissão do filho, o crime está esclarecido. O homem vai responder pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Ele segue detido à disposição da Justiça.

Cada Minuto


NOME

comentário(s) pelo facebook:

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Os comentarios aqui publicados não expressam a opinião do blog

 
Se inscreva no canal TV Passando na Hora no Youtube.
Inscreva-se